49 em Comportamento/ Reflexões no dia 07.06.2010

Emprestar ou não emprestar? Eis a questão.

A dica da leitora de hoje pode ser da Blogueira que vos fala? (Jô)

Essa semana uma amiga fez a unha com um esmalte lindo da Chanel da cor Nouvelle Vague.

Essa cor é linda, mas ela teve uma super dor de cabeça que me fez repensar algumas questões:

Qual a responsabilidade de quem empresta? E a de quem pegou emprestado?

Primeiramente, vamos ao que aconteceu?

Ela pegou o esmalte com uma pessoa que empresta esmaltes para todo o pessoal do ambiente delas, mas por inocência, ela pediu emprestado um esmalte Chanel e da mesma maneira que ela recebeu o vidro de esmalte, ela devolveu (o vidro e o conteúdo).

Porém, aconteceu um incidente…no dia em que recebeu o esmalte emprestado, ela deixou a caixinha no trabalho e levou somente o vidro para casa. No dia seguinte a caixinha não estava mais lá…  Ela ficou super sem graça, afinal ela teve culpa de não levar a caixa para casa. Ao pedir desculpas e devolver o esmalte, ela deu de cara com um fato inesperado…
De fato, nenhuma de nós iria querer perder a caixinha da Chanel de ninguém, mas a pessoa que emprestou queria que ela lhe desse a “caixinha”, nem que isso a custasse um novo esmalte, sendo que o esmalte só chega na Chanel do shopping Leblon daqui a uns dias.

(Volto a dizer que entendo uma pessoa guardar e gostar de sua caixa da Chanel.)

Mas ai comecei a me perguntar :“Será que o esmalte não é o principal?” (continuo afirmando que entendo que a caixa faz parte da experiência de ter algo Chanel)

Ai que comecei a refletir sobre essa história. A “emprestadora” não estava errada de querer sua caixinha, mas será que comprar um outro esmalte de 90 reais seria a única solução? Será que ao emprestar ela não passou a compartilhar de alguma responsabilidade?

Aí o caso do esmalte deixou de ser A história, mas virou apenas um exemplo figurativo de algo que eu havia parado para pensar e, novamente, aquela pergunta me voltou à mente: Qual a responsabilidade de quem empresta? E a de quem pegou emprestado?”

Por outras questões que eu já vivi, hoje acredito que só podemos emprestar qualquer coisa sabendo que parte da responsabilidade desse empréstimo é nossa, afinal, se não consentirmos, não emprestaremos e o objeto de desejo de empréstimo não sairá de nossas mãos. Sou a favor de emprestar tudo que quiser, mas acredito que sempre temos que estar preparados para alguma eventualidade. Se não estiver preparada, educadamente diga que não empresta.

Eu sou uma pessoa que empresto quase tudo meu, mas acredito que, por exemplo, não emprestaria minha câmera fotográfica, afinal se algo acontecesse com ela eu não teria dinheiro para comprar outra.

Outra coisa que penso ao pedir algo emprestado é: Se eu perder eu posso comprar outro para a pessoa?

Parece ridículo… Eu sei,  mas se eu não posso, eu repenso muitas vezes o fato de pegar ou não algo emprestado.

No caso, eu sempre quero pedir as bolsas lindas e maravilhosas da minha madrinha, mas sempre penso nisso… Se eu descuidar por um segundo e algo acontecer com a Louis Vuitton dela? Eu poderia dar outra a ela?

Se não posso, me pergunto: vale a pena correr esse risco?

Então, para as nossas leitoras, fica a dica: Emprestar e pegar emprestado é algo que temos que fazer com muita consciência e responsabilidade.

Graças a Deus, terminou tudo bem pra minha amiga.

Nós gostaríamos de saber o que vocês pensam ! Até onde vai a responsabilidade de quem empresta e de quem pega emprestado?

obs (abusada): Tudo tem suas exceções: Eu pediria o esmalte Chanel da Cah emprestado, mas sei que se eu perdesse a caixa a tristeza dela iria durar apenas alguns minutos. Né amigaaaa? ;)

Mas sempre temos que respeitar os valores de cada um não é mesmo?

As diferenças vieram ao mundo para serem respeitadas.

Um beijo

E para quem curtiu a cor e se interessa por esmaltes Chanel nós vimos no EGO 7 misturas genéricas que dão as cores de 7 esmaltes da marca! Pode querer? (Vimos esse Link no Twitter de alguém que achamos que foi a Thereza Chammas blogueira do Fashionismo.)

(fontes das imagens: Site EGO)

Gostou? Você pode gostar também desses!

49 Comentários

  • RESPONDER
    Carolina Franco
    07.06.2010 às 12:45

    Eu já passei por tantas situações chatas, emprestando coisas que nunca me devolveram ou estragaram.
    Hoje em dia só empresto pra 3 ou 4 pessoas MUITO amigas. Assumo o risco e se estragar eu não vou me chatear.

    E eu não pego nada emprestado, nunca.

    Vcs vão cobrir o SPFW tbém??
    bjo
    Carolina

    • RESPONDER
      (f)utilidades
      07.06.2010 às 12:48

      Adorei ja ter gente respondendo!
      ;)
      Então Carolina eu Jô estou vendo aqui com minha vida de estudo e compromissos cariocas se consigo ir para cuidar do (f)utilidades porque a Cah vai estar trabalhando pra um veículo de imprensa por la… Ou seja estamos TOTALMENTE sem saber como vai ser.
      Mas ja temos nossos convites e estamos estudando a melhor maneira de ir!
      Beijos
      Jo

  • RESPONDER
    FABIANA
    07.06.2010 às 13:00

    Adorei o tema emprestrar ou não emprestar.
    Estou passando por esse dilema hoje.
    Mas enfim, vou pensar sobre tudo isso que li.
    Adorei!

    Haaa… tem um blog muito legal que só fala de esmaltes e tudo que se relaciona a eles, é o ‘unhabonita’.

  • RESPONDER
    Ana Carolina
    07.06.2010 às 13:04

    bom. eu falei isso no twitter..
    é ateh chato, muita gente me critica, mas eu sou assim, eu sou filha única, e desde cedo me acostumei a ter as minhas coisas, a cuidar muito bem das minhas coisas e tudo o que eu tenhu é meu, e de mais ninguém, sendo assim, eu nunca tive que pegar nada de ninguem… e minha mãe, que tem 7 irmãos, ehehhe sempre teve que dividir tudo, me habituou a nunca emprestar nada de ninguém, e a não emprestar as minhas coisas..

    é tão sacrificante pra gente comprar alguma coisa, por mais barata que seja, imagina as coisas caras então, por isso eu tenhu ciume das minhas coisas…

    pode soar até mesquinho, mas pra mim é natural, por exemplo, eu nunca fui à biblioteca da minha universidade, sabe pq? pq todas as vezes que precisei de um livro, minha mãe e meu pai sempre compraram pra mim. nunca tive irmaos pra aproveitar as roupas, sapatos, então sempre tive/usei o que eu tinha disponivel… sei lah.. soh sei que eu não gosto de emprestar minhas coisas, e nunca pego nada emprestado de ninguem. talvez se a julia petit fosse minha amiga, eu abriria uma exceção, ehehehehe.. existem situações, pessoas que a gente abre uma exceção, não posso negar. mas, essas exceções são muito poucas..

    Obs: eu nao acho que eu seja uma pessoa mesquinha, e que esteja errada, fato é, murphy eh implacavel, e algumas vezes que emprestei minhas coisas, deu merda… e outra, não sou rica, nem de longe, é questão de prioridade, se eu pedir um sapato novo pros meus pais, eles vao torcer o nariz, mas um livro, é um livro, qualquer livro, e eles não pensam 2 vezes…

  • RESPONDER
    vanessa
    07.06.2010 às 13:06

    eu acho q, a partir do momento q vc toma emprestado algo d alguem, vc tem q se responsabilizar por qlqr eventualidade!!! concordo plenamente com o fato d so pegar algo emprestado se vc tiver como comprar um novo para reembolsar a pessoa caso aconteça algum imprevisto…eh por essas e por outras q so peço emprestado algo q seja mtttoooo necessario!
    é mto chato vc emprestar algo e qnd te devolvem vem quebrado/rasgado/perdido. até pq, as vezes, tem um valor tb sentimental. e qnt a dizer nao: eu acho super chato..e acabo emprestando tudo mesmo nao gostando mto :/ ate pq tem gente q nao devolve :s (mal educados!!!)
    enfim..no caso da sua amiga..foi so uma caixinha(eu acho q nao me importaria tanto), mas a obrigaçao dela era devolver como pegou! eu compraria outro certeza..(alias, nunca teria nem pedido emprestado)…nem q tivesse q me revirar pelo avesso! “faça pelos outros o q gostariam q fizesem por vc!”

    desculpem pelo desabafo, eh q acho um sakinho pessoas irresponsaveis!heheh

    • RESPONDER
      (f)utilidades
      07.06.2010 às 13:18

      Não tem que pedir desculpas não, um blog não é uma revista por não ser dono da verdade! Aqui TODO mundo tem o direito de dizer o que pensa de maneira educada e ser respeitado!
      Achei super válido o que você falou!
      Beijos
      Jô!

  • RESPONDER
    Aline
    07.06.2010 às 13:18

    Tb sou uma pessoa que empresta de tudo, mas nunca havia refletido sobre a responsabilidade do “emprestador”.
    Na verdade, sempre pensei como vc.
    Se estou emprestando para alguém, assumo os riscos.
    Sei q pode voltar danificado, ou as vezes nem ao menos voltar.
    Então não cobro danos, nem um objeto novo.
    Acho que vai da consciência de quem pegou emprestado.
    Só uma coisa, se emprestei uma vez e veio danificado, nunca mais empresto nada.

    • RESPONDER
      (f)utilidades
      07.06.2010 às 13:22

      Concordo bastante com você Aline!
      E eu também nunca tinha pensado na responsabilidade do emprestador até passar por uma situação em que essa responsabilidade ficou bastante clara para mim e hoje eu vejo todo esse universo de maneira bem mais responsável.
      J.

      • RESPONDER
        Nathalia T. | Coisas que Amamos
        07.06.2010 às 13:52

        Depois de situações horriveis relacionadas a pegar emprestado e emprestar, parei com isso.
        Hoje em dia só pego emprestado de pessoas que sabem que sou de confiança e que se algo acontecer não foi por descuido ou irresponsabilidade. E só empresto aquelas coisas que não me fazem morrer de ciúmes e para aquelas pessoas que eu acredito que vão cuidar bem das minhas coisas. Do mesmo jeito que eu cuido!

        Quanto a caixinha, acho que também ia querer a minha!

        Beijos!

  • RESPONDER
    Emanuelle
    07.06.2010 às 13:38

    Sempre leio os posts, mas é a 1a vez que me manifesto, porque adorei o tema!
    Acho que essa história de se incomodar ou não em emprestar as coisas vai muito da vivência que cada um teve. Eu sou a filha caçula de 3 mulheres, então estou acostumada a dividir. Durante toda a minha adolescência tive o costume de me reunir com as amigas para se arrumar e acabávamos emprestando nossas coisas uma para as outras.
    Aliás, confesso que me sinto lisonjeada quando uma amiga pede algo emprestado, é sinal de que ela gostou tanto quanto eu daquilo que eu comprei! heheh
    Só tenho um pequeno problema com empréstimos: não gosto de cobrar a devolução, me sinto super mal em pedir de volta (mesmo sendo meu! pode isso?) e já passei por algumas saias justas de precisar de algo que emprestei e não estar comigo! Fora isso, nunca tive problemas.
    Mas lógico, tenho meus xódos que guardo a sete chaves e morro de ciúmes de ver em outra pessoa .. e quem não tem?! heheh
    Beijos.

  • RESPONDER
    Gabi | Spoil
    07.06.2010 às 13:58

    É chato, eu já passei por isso, p duas situações… O melhor é ver bem p quem voce esta emprestando… E ser super responsavel sempre !

    Beijo

  • RESPONDER
    Tati Melega
    07.06.2010 às 14:45

    Jo, achei o tema muito bom!
    Eu mesmo tenho problemas em emprestar coisas! So emprest0 mesmo para algumas amigas, e depende do que. Por exemplo com esmaltes… eu sou viciada em esmaltes e sempre me pedem emprestado! Nao tenho problemas com isso. Mas com roupa, bolsa e ocul0s o babado outro! kkk Nao gosto de emprestar nao! Minha melhor amiga me pediu o meu ray ban e eu disse nao! Mas minha maquina fotografica empresto para ela sem problemas pois sei que ela cuida! Entao para mim, vai muito de pessoa para pessoa, da confianca que vc tem. Eu detesto pedir qq coisa emprestada, muito dificil isso acontecer.. quando e besteira eu vou e compro, e se e coisa cara, prefiro nao pegar de jeito nenhum mesmo! bjokas

  • RESPONDER
    Danny Baracat
    07.06.2010 às 14:46

    Eu entendo os dois lados, realmente uma situação muito complicada. Eu ficaria sem os dois e ainda não teria coragem de cobrar e blábláblá… Pq. eu não sei dizer não, empresto tudo, não tenho coragem de cobrar… Resumindo, sou uma tonta! Mas tô aprendendo viu!!! Beijos mil, adoro o blog.

  • RESPONDER
    Daniele
    07.06.2010 às 15:08

    Olha, não peço nada emprestado e não gosto e emprestar. Sou muito cuidadosa com minhas coisas e fico muito chateada se danificam, perdem ou não devolvem algo meu. Esses fatos já aconteceram comigo e, hoje em dia, eu nego na cara dura mesmo…
    Detesto emprestar livros, por exemplo, porque meus livros, mesmo depois de lidos, parecem que saíram da livraria naquele momento. São todos impecáveis! Já aconteceu de emprestar e a pessoa devolver com a capa amassada e as folhas cheias de “orelhas de rato”. Sou perfeccionista e isso acaba comigo!!
    Agora, concordo com vc, a pessoa que empresta tb assume o risco de receber o que foi emprestado com defeitos ou até não receber. Cabe a cada um avaliar o q é mais fácil lidar: emprestar e correr o risco ou não emprestar e ser chata…
    Eu prefiro ser chata… rs.rs.rs.

    Bjos!

  • RESPONDER
    Rosana Solano
    07.06.2010 às 15:14

    Eu penso que quem pega algo emprestado é a responsável até a devolução de td oq pegou…por mais q seja uma caixinha q não voltou…aí fica entre as duas de entrarem em um acordo…sendo q normalmente quem emprestou acabado ficando no “preju” pq não vai ter coragem de pedir a “caixinha” de volta(no exemplo dado) eu realmente não gosto de emprestar minhas coisas pq já tive experiências desagradáveis de receber de volta estragado ou com defeito…sem falar qdo nem recebo de volta; porém empresto algumas coisas e para algumas pessoas só…e qdo pego algo emprestado de alguém cuido como se fosse meu…oq não quero pra mim..não quero para os outros!

  • RESPONDER
    (f)utilidades
    07.06.2010 às 15:15

    Jo, AMEI o post! Discussão super válida MESMO.
    Eu, assim com a Ana Carolina também sou filha única e também tive essa coisa de não precisar dividir nada com ninguém, de modo que sou ciumenta com as minhas coisas, sim, mas sem nenhuma afetação.
    Porém, depois de uma série de empréstimos não devolvidos (sim, pq também morro de vergonha de pedir de volta, preciso de um psicólogo pra entender isso! heheeh), fiquei muito mais cautelosa.
    Eu odeio pedir qualquer coisa emprestada, até dinheiro, nem que sejam centavos, custo muito pra aceitar. Vai que eu esqueço? E passar por caloteira? ODEIO.
    E se for algo de valor, nem passa pela minha cabeça! Não tenho cara MESMO. Não quero nem imaginar se algo acontece, e por mais Poliana que eu possa ser, não quero jogar com a probabilidade de dar alguma coisa errada.

    Agora, sinceramente, achei que essa menina foi um pouco exagerada de pedir um novo por causa da caixa. E pra sua informação, amiga, não, eu não ficaria nem um minuto chateada pela perda de uma caixa, seja Chanel, seja Rolex! Acho mt pouco pra tanto stress…mas enfim…

    Amei o post, AMEI AMEEEI!
    Bjs
    Carla

    • RESPONDER
      (f)utilidades
      07.06.2010 às 15:22

      Agora sou eu JO:

      Então rola de você me emprestar aquele esmalte chanel?! ;)
      Fico muito feliz que você gostou!

      Acredito que tudo seja uma questão de avaliar a situação, aquilo que eu preciso por um momento e é caro eu posso sim pedir emprestado, mas sabendo que se eu perder vou ter de providenciar outro para a pessoa.
      Se for insubstituível é que não pediria MESMO!

      Acho que caixas podem ser perdidas, mas temos sim que repensar a ação de emprestar e pegar emprestado.

      Eu super empresto minhas coisas em geral, apenas as que me custaram mais caras ou que eu gosto muito que eu evito. Minha pinça não vende aqui e eu só AMO aquela exata ou seja eu fico de louca mas não empresto minha pinça! Agora se fosse preciso eu emprestaria uma jóia! Tudo vai dos valores das coisas.
      N vezes precisei de algo emprestado da minha madrinha e sempre devolvi tudo perfeitamente, acho que é uma questão de muito cuidado.
      Não quis dizer aqui o que era certo ou errado, mas sim abrir a discussão e mostrar que é uma coisa menos simples do que parece neh?
      Beijos
      JO

      • RESPONDER
        Ana Carolina
        07.06.2010 às 17:31

        eu morro de ciumes das minhas pinças.. tenhu varias, e muitas delas nao existem aki..
        pinça, namorado, calcinha e carro?
        nao empresto nem pra minha sombra

        • RESPONDER
          (f)utilidades
          07.06.2010 às 18:03

          hauhauhauha ótimas escolhas!
          O carro eu acho que até emprestaria mas no resto concordo totalmente!
          J.

  • RESPONDER
    paola scott
    07.06.2010 às 15:30

    Olha, nesse ponto eu sou bem chata. ODEIO emprestar minhas coisas e tb ODEIO pedir emprestado. Lógico que rola de emprestar pra uma super amiga, pra mãe, pra irmã, pra filha ( hehehe), mas não empresto pra qqr pessoa não.
    No caso que vc descreveu, eu acho a maior besteira a menina fazer questão da caixinha. Ela pode até ter ficado chateada, mas daí a querer que a outra comprasse um esmalte novo é demais… Mas a outra tb não deveria ter sido relapsa. Minha mãe sempre me disse : vc tem que tomar muito mais cuidado com o que não é seu…
    bJSS

    • RESPONDER
      Ana Carolina
      07.06.2010 às 17:33

      minha mãe fala que ela num tem mais nada.. pq eu filha, nem peço.

      e como minhas coisas nao servem nela. ela sai no preju…
      eheheh

  • RESPONDER
    Amanda Rocha
    07.06.2010 às 16:01

    Sou do tipo legal!
    e comigo não tem esse problema de não gostar de emprestar, pelo contrário eu até ofereço.. de todo coração… Mas a questão e que nem todo mundo cuida direito, ainda mais uma “coisa” que não e sua. Sempre me ferroOo.. empresto numa bOa, mas se eu pego emprestado, “quase nunca” e que acontece algo.. rsrsrs.. (Parece que sempre acontece cmg!)
    Eu tenho que pagar!! e olha que sou cuidadosa…
    Mas sabe parece que tudo acontece cmg!!
    Mas em relação ao esmalte.. Poxa achei um pouco de agoismo neah!! Só uma caixinha.. Mesmo sendo chanel! Mas como vc disse as diferenças tem que ser respeitadas…
    E as vezes vale a pena arriscar..
    Eu não sot de pedir emprestado pelo simples fato de que depois não vai ficar cmg.. E quando alguém perguntar.. Dai vou ficar tacha de “a menina que usa tudo emprestado” E quando comprar uma minha de verdade ninguém mais vai acredita!!
    Beijoss Td Dy bOm!!

  • RESPONDER
    Julliana
    07.06.2010 às 16:10

    Concordo em gênero, número e grau com você!hehe
    Acho que todos já passaram por situações assim.
    Uma vez minha amiga me pediu minha cãmera para levar num show em outra cidade. Fui pega completamente de surpresa e disse que sim. Mas depois, refletindo, pensei que poderia acontecer algum imprevisto e adios câmera que eu comprei com o meu dinheiro muito suado!E fato era que: se ela não tinha grana pra comprar uma pra ela, teria para me dar uma nova, caso acontecesse algo?!Não. Diante da dúvida, perguntei pra várias pessoas, até que um amigo me disse: “ah Ju, se realmente ela for sua amiga, vai entender o motivo de você não emprestar.” Ah, foi o melhor conselho que poderia ouvir naquele momento, ai fui sincera com ela e não emprestei…Acho que ela entendeu, ou não, mas me livrei de uma coisa que estava me angustiando sem magoa-la!
    Parabéns pelo blog!primeira vez passando aqui e gostei logo de cara!Bjo

  • RESPONDER
    Carol
    07.06.2010 às 19:26

    Concordo com seu ponto de vista! Emprestar é algo complexo demais!

  • RESPONDER
    Suyanne
    07.06.2010 às 19:52

    Concordo em Genero,Numero e Grau com vc!
    Sou muito de emprestar minhas coisas e já aconteceu várias comigo, de tipo: Minhas amigas adoram meus sapatos, embora seja a única coisa que eu ODEIO emprestar, mas tem lá suas exceções.
    Um lindo dia uma grande amiga e “comadre” me ligou e pediu o “kit festa” como ela chama; bolsa, sapato,brincos e pulseira de festa, fui lá e emprestei, ela demorou 3 semanas após o evento para devolver, e so devolveu depois que eu liguei pedindo, na época fiquei chateada, mas depois ela me contou que o salto da sandália quebrou e ela foi na Loja procurar para comprar e a vendedora disse que teria que esperar chegar,quando soube quase a matei pq um salto de festa eu mando ajeitar,jamais faria ela comprar outra… Acredito que é como vc disse; se emprestamos temos a consciência das consequencias que possam vir a acontecer.
    No caso a parte do esmalte, 1ªcoisa: se a pessoa tinha tanto amores pela caixa, pq não emprestou sem caixa?Se a pessoa empresta a todos, pq implicar com uma caixa?Ah não gente…Tenha santa paciencia!

    Mas o melhor dessa história é que lembro que uma GRANDE amiga minha me pediu minha sandalia de casamento para Casar na igreja (comprei minha sandália nos EUA, quando viajei) é uma Louboutin, juro que ela disse que seria o presente de Casamento dela; mas essa eu tive que negar! Gente como assim; que eu seria tão CARA DE PAU? Nunca…

    Mas enfim concordo com vc: “Emprestar e pegar emprestado é algo que temos que fazer com muita consciência e responsabilidade.”

    Ou desapega ou não empresta!
    Adoro seu blog!
    Bjos
    Suy

    • RESPONDER
      Ana Carolina
      09.06.2010 às 4:58

      kra, minhas sandalias de festas nem sao louboutin, e eu num empresto ever. ngm tem a forma do meu pe, e odeio sapato froxo..

  • RESPONDER
    Monique Zilli
    07.06.2010 às 20:21

    É muito difícil eu pegar alguma coisa emprestado de amigas, pego mais da minha mãe e irmã. Mas acredito que a maior responsabilidade seja da pessoa que pegou. Sendo cara ou não, tem que ter muito cuidado, já que o objeto não te pertence.
    Bjão

  • RESPONDER
    Bia Pires
    07.06.2010 às 20:53

    sereia da impala é identico e é meu favorito!!!

  • RESPONDER
    robertasampaio1
    07.06.2010 às 21:11

    Olha,eu acredito que tudo tem limite! Eu sou super desligada às vezes,daí também penso milll vezes se peço mesmo algo emprestado,e se peço,tenho atenção louca porquê sei que um descuido meu é uma catástrofe(a exagerada!haha). Apesar de concordar que quem empresta quer receber da mesma maneira que entregou,com cuidado,etc,também achei que exigir um esmalte novo devido a uma caixa já é um pouco(MUITO!) demais!Tudo tem limite senão vira palhaçada né?Bora botar a mão na consciência e descer desse salto e se tocar que é uma caixa no fim das contas?? Sabe,me vem a frase que li numa revista: tem gente que é mesmo o que consome.Quase.
    Enfim,eu daria uma misturinha pra ela deixar de ser psicopata!hohoho

  • RESPONDER
    LyannaVanessa
    07.06.2010 às 22:04

    Com membro do clube das filhas únicas tb não sou adepta do empréstimo de nada e da mesma forma que não empresto, não peço. Lógico que numa eventualidade, se alguém precisar de algo e se eu puder ajudar, ajudarei. Por exemplo, estive numa despedida de solteira e no joga joga na piscina uma amiga desprevenida estava toda molhada sem roupa pra trocar. Como além de ser filha única sou virginiana e sempre preparada, tinha uma roupa reserva e emprestei pra ela. Como ela se virou com a underwear, não sei, pq calcinha eu não empresto nunca.

    Eu tenho essa dificuldade de dividir emprestando, o que é meu é meu, pode ser egoísta, mas é o meu jeitinho. Procuro não ser mal-educada e se me pedem alguma coisa respondo que sim e torço pra pessoa esquecer e funciona kkkkkk.
    Por outro lado não tenho nenhuma dificuldade de dar o que não uso mais. Faço questão de passar pra frente o que está sem utilidade pra mim.
    A relação entre o “emprestador” e o “emprestado” é sim de muita responsabilidade. É um contrato informal e há o condicionamento de entregar a coisa tal qual recebida ou substituí-la por outra idêntica. É o que penso.
    Já sabem que sou prolixa né?!

  • RESPONDER
    Dayse - Meninas Estilosas
    07.06.2010 às 22:34

    Eu sempre utilizo essa frase para tudo na minha vida, e ela se aplica muito bem a esses caso: “Não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você”. E procuro fazer várias analogias com essa frase e tento me colocar no lugar da pessoa. E concordo mesmo que a responsabilidade é de quem pegou emprestado. Acredito que quando vc empresta algo é pq confiou naquela pessoa e que o seu objeto emprestado voltaria da mesma forma que foi.

  • RESPONDER
    Bruna
    07.06.2010 às 22:36

    Achei muito interessante esse post sobre emprestar/pegar emprestado e na hora me lembrei de dois “ditados” que a minha família sempre usou: só empreste algo que você está disposto a dar ou perder e que quem não pede emprestado é porque não gosta de emprestar. Pra mim, as frases fazem muito sentido e acho que a partir do momento em que emprestamos, devemos considerar possíveis prejuízos. É sempre chato dizer não, mas normalmente uma mentirinha resolve: desculpa, mas vou usar meu esmalte amanhã… hehehehe

  • RESPONDER
    Bruna Tavares
    07.06.2010 às 22:47

    Assim, sou da política q c vc tem medo de perder, é mega apegada NÃO EMPRESTA…pq o risco é grande!

    Sobre a caixinha, super entendo e tals mas nuss joguei a minha faz séculos!

    Liga na chanel e manda arrumar uma caixinha pra ela q certeza q eles arrumam vai!
    kkkkk

    Moral da história: Só empreste aquilo q realmente não vai fazer falta pra vc!

  • RESPONDER
    cocosfolie
    07.06.2010 às 23:48

    Jo e Ca,

    Adorei esse tema. Eu não gosto de pegar nada emprestado, a não ser em caso de necessidade. Minha mãe nunca me deixou “pegar emprestado” de amigas e mesmo assim qdo eu pegava, a bronca era grande. Cresci encarando isso como falta de educação… Por isso só qdo não tem outro jeito, né Carlinha (thanks pelas canetas e folhas na aula). Mas quanto a emprestar, sempre emprestei… Primeiro: só o que era meu, mesmo. Nunca uma blusa que dividia com minha irmã ou coisa parecida. E sempre sabia o q emprestar para quem… hehehe. Quanto aos esmaltes, sou super a favor de emprestar esmalte, pq eles estragam. Eu sou meio desapegada a embalagens então não me tocou muito a história da caixinha, mas se a amiga da sua amiga quiser, eu comprei esse esmalte pra minha irmã (tem foto dele no twitter) e é capaz dela ter a caixinha ;)
    Bjs

  • RESPONDER
    cocosfolie
    08.06.2010 às 0:02

    Ahhhh esqueci de um desabafo. Estava na festa depois do batizado da minha afilhada (sim, era uma festa), em plena luz do dia e estava CEGA do sol. Pedi um óculos emprestado para a dona da casa, mãe da minha afilhada, minha amiga íntima, que também pediu pra eu pegar um pra ela. Como eu estava na casa dela, achei que não teria problema em usá-lo durante a festa e devolver para ela, dentro da casa. Eis que, o “meu” óculos sumiu, o dela também e junto foi a máquina fotográfica do meu marido. Chato né? Fiquei chateada pq ela ficou muito brava pq os óculos dela sumiram, mas po, foi de dentro da casa dela, como eu iria imaginar? E ela não fez nenhum comentário sobre a camera do meu marido que sumiu… Então, todo cuidado sempre é pouco!

  • RESPONDER
    Bem Mulherzinha
    08.06.2010 às 11:47

    Como diz a Magda, concordo em gênero, número e degrau! hahaha
    Eu não gosto de emprestar e pegar emprestado. Mas isso porque já tive experiências traumáticas e a pessoa que pegou uma coisa minha nem ligou pro que aconteceu, não pediu desculpas e eu que me ferrei. Mas, como vc disse, eu poderia muito bem não ter emprestado.
    Agora eu faço assim. Empresto só pra quem é muuuuito próximo e coisas que não têm um valor tão alto…
    Eu, se um dia perder algo emprestado, compro um outro na hora, mesmo não tendo dinheiro. Eu não peguei emprestado? Então tenho que devolver, senão pedia de presente…

  • RESPONDER
    Aline Salomao
    08.06.2010 às 12:25

    Estou cansada de passar por isso! Tem gente que eu tenho maior gosto em emprestar pq sei que cuidará como se fosse seu, e me devolverá assim que usar. Agora, tem gente que só devolve se eu for buscar e isso eu ja acho sacanagem!

  • RESPONDER
    Aline Salomao
    08.06.2010 às 12:40

    Quanto a responsabilidade, concordo plenamente! Acredito que se eu estou emprestando é pq eu tenho consciência de que o objeto pode voltar danificado ou mesmo não voltar. Vale da pessoa aceitar ou não esta condição!
    Eu não gosto de pegar nada emprestado justamente porque tenho medo de perder ou estragar a coisa! Só pego, mesmo, quando a pessoa me oferece e quando esta pessoa tem a mesma consciência sobre emprestar.
    Se a pessoa devolver danificado ou naum devolver, não empresto mais pra ela.

  • RESPONDER
    Jackie
    13.06.2010 às 22:24

    Gostei da matéria e, na minha opinião, quem empresta tem sua parcela de responabilidade sim. Mas, quem pega emprestado tb tem q ter a consciência q se estragar o produto vai precisar devolver outro igual, ou pelo menos reembolsar uma parte, enfim… E, por pensar deste modo, apenas empresto coisas as quais não tenho nenhuma espécie de apego material ou sentimental, pois se a pessoa estragar não vou ficar irritada por muito tempo… Mas, como existem pessoas que, de antemão, sabemos que são relapsas, para essas digo educadamente não e não empresto nada. Só empresto mais coisas para as pessoas que sei que são exatamente como eu: chatas e extremamente zelosas… rs

  • RESPONDER
    Jacky
    23.11.2010 às 21:14

    Eu cheguei ao ponto de não emprestar mais nada, a pessoa pode ficar com raiva que eu não empresto. Ja quebrei a cara tantas vezes por causa disso! Inclusive acabei de saber que meu marido emprestou meu anel pra colega dele!!! Imaginem o que estou sentindo agora!

    • RESPONDER
      Mirian
      21.06.2016 às 11:58

      Que exagero, de onde partiu essa confiança?!

  • RESPONDER
    mara
    28.01.2011 às 11:16

    odeio emprtestar minhas coisas !!!!
    afinal elas acabam mais cedo ……..sendo emprestadas
    ficam suradas e perde akele charme …………quero dizer ficam apagadas
    morro de medo de alguém querer algo meu emprestado!!!!
    afinal não sei dizer nãooo…………………..

  • RESPONDER
    Christiana
    19.04.2012 às 19:39

    Também ODEIO emprestar e ODEIO pedir emprestado… Na maioria das vezes nego mesmo!
    Mas existem pessoas que é impossível negar…
    Tenho uma tia maravilhosa, tipo segunda mãe mesmo, que toda vez que eu ia no shopping com ela quando eu era adolescente e gostava de alguma coisa na vitrine, ela entrava na loja e comprava!!!
    Ano passado ela foi para o Líbano e me pediu uma Louis Vuitton emprestada. Deixei ela escolher, e ela escolheu a favorita: uma Mott Monograma Verniz bege, que não fabrica mais. Na volta da viagem, ela parou em Roma pra passar o dia e deixou a mala sob os cuidados da Alitália… Não é que abriram a mala e roubaram minha bolsa (e outras coisas mais…)!!!!
    Ela ficou super chateada, disse que um dia me dá outra LV, e acredito que dê mesmo. Eu fiquei chateada porque era a favorita, mas não culpo minha tia, nem fiquei chateada com ela.
    Mas acho que nunca mais ela me pede uma LV emprestada…

  • RESPONDER
    Isabel
    04.01.2013 às 23:46

    Puxa gurias! Seguidamente fico numa saia justa e com os comentarios de voces eu fiquei mais tranquila quanto ao que sinto e ao que penso sobre os emprestimos. Realmente, eu não gosto mesmo de emprestar. Tudo que tenho eu comprei, não ganho nada de ninguem e o máximo que preciso pedir emprestado é algum ingrediente e eu imediatamente devolvo em dobro. As pessoas dizem que é bobagem e eu digo “fica de crédito para a próxima vez” Das vezes que emprestei fiquei nervosa até me devolvessem.Parece muito apego, mas são valores! Aprendi a usar o que é meu e não pegar nada emprestado. Achei interessante saber da responsabilidade da pessoa que empresta, agora vou ter mais segurança em dizer um NÃO. Obrigada meninas! Beijos.

  • RESPONDER
    joseneide muiz
    21.06.2013 às 11:49

    TEM UM DITADO QUE DIZ QUE QUEM EMPRESTA NEM PRA SE PRESTA ,
    TEMOS QUE NOS CONFORMA COM O QUE TEMOS ,NÃO ADIANTA ANDAR BONITA COM AS COISAS QUE NÃO SÃO NOSSAS BJOSSSSSSSSS.

  • RESPONDER
    Márcia Nunes
    08.11.2013 às 17:07

    Eu estou vivendo uma situação, delicada, e seu texto foi bastante esclarecedor. Uma colega de trabalho, maravilhosa, para quem eu não negaria nada, me pedido emprestado um objeto que não é meu, mas que está em meu poder. Detalhe: o dono do objeto pode ser considerado, uma das criaturas mais difíceis, (mau caráter…)e se acontecer alguma coisa com o tal objeto, a casa cai. Essa pessoa abriria um abismo no chão, com as unhas para me enterrar. O tal objeto foi esquecido na minha casa, e espero uma oportunidade para devolvê-lo.
    Se eu emprestar e acontecer alguma eventualidade, estarei perdida. Pensei em arrumar uma desculpa, mas agora percebi que o melhor é ser sincera, e falar dos riscos. Estou super triste por não poder atendê-la, vou oferecer meus objetos, mas não o dessa pessoa. Tenho que manter uma postura firme.
    É como você disse, as duas partes são responsáveis, caso aconteça alguma eventualidade.

  • RESPONDER
    Luciana
    08.11.2014 às 15:54

    Não me sinto nem um pouco mal de dizer que não iso nada emprestado e que odeio emprestar! E sempre fui assim desde pequena! Uma vez mesmo odiando esse tipo de coisa uma amiga conseguiu me convencer de empresta la uma calça! Ok, emprestei! Era pra ser usada uma vez e me devolver! Acontece que a pessoa se apoderou da calça, qdo eu a pedia ela inventava uma desculpa! A calça era preta linda, movinha, só havia usado uma unica vez! Depois de 3 meses e com muita dificuldade peguei a calça! Que já era branca do tanto wue ela usou! Fiquei p da vida! E nunca na vida que empresto alguma coisa! Eu não uso nada de ninguem e jamais empresto minhas coisas! Jamais!

  • RESPONDER
    Carmem
    26.09.2015 às 18:27

    Eu fui educada a não pegar nada emprestado de ninguém. Exatamente por isso, porque minha mãe sempre dizia o que você falou ai, que antes de pegar algo de outra pessoa temos que ter noção que se algo acontecer,se estragar, se eu, poderia dá outro. E tem coisas que são sentimentais, são presentes de gente especial, dai mesmo outra coisa não vai substituir.Coisas são coisas, mas é que de repente pra mim são só coisas, mas para o outro não é e temos que respeitar, assim como nos achamos no direito de irmos pedir. Minha mãe me ensinou a jamais emprestar coisas de uso pessoal (roupas, batons, maquiagens, peças íntimas). Não me importo de emprestar coisas não pessoais. O problema é que quem gosta de pedir emprestado, sempre quer aquilo que você mais gosta. Já tive gente pedindo biquinis, pois sabia que eu tinha vários e já ia a minha casa, sem nenhum para pegar o meu emprestado, dizendo que eu tinha vários. Quando falei que não emprestava coisas íntimas, me disse que era limpa e eu é que tive que me explicar, que não tinha nada haver com ser limpa. Poderia eu não ser limpa. E ai? Outra foi pegou meu batom e ela estava com uma herpes, em fase de bolhas, fase que pode passar, usou sem me pedir e eu vi e dei o batom a ela. Ficou ofendida. E novamente eu tive que explicar o porquê. Emprestei uma saia e voltou toda descosturada. O casal brigou e ele estragou a minha saia. Ela me devolveu toda ruim, Já dizendo que tava sem dinheiro e que se levasse não sabia quando podia me entregar e eu tive que mandar costurar e nunca mais ficou igual. E não parou ai, mesmo depois da sai vive querendo outras. Ela sempre que me vê com alguma saia, já gosta e adora me pedir, e eu agora não posso emprestar, não somente porque não gosto de emprestar, mas sim, porque faço tratamento de saúde e fico com baixa imunidade, dai já tive sérios problemas de pele e fiz vários exames e não descobri a razão. Dai meu médico me disse para não usar nada pessoal em conjunto com outras pessoas. Mas, já expliquei aos que gostam dos empréstimos e não adianta, usam um montão de argumentos, até, que você se sinta um egoísta. Uma vez peguei conjuntivite de uma pessoa que usou o meu lápis de olho. Já emprestei um vestido de festa que usei só uma vez e a pessoa não me devolveu mais. Acho que isso é questão de consciência. Tem gente que não aceita um não e acha que pra ser amigo, sempre tem que dizer sim, partilhar e compartilhar tudo ou se instalar dentro da sua casa direto. Isso é um erro. Na amizade temos que ter respeito, até podemos opinar, nas sem ser invasivo e desagradável. Eu tenho amigas especiais,que se precisarem de mim, ajudo, aceito conselhos e até dou conselhos, mas elas me compreendem e até pensam que nem eu neste assunto.

  • RESPONDER
    MIRIAN
    21.06.2016 às 11:39

    Oi, gostei muito desse tema, parabéns.
    Estou a viver esse dilema nesse momento e sinto-me bastante triste porque das amigas a quem empresto os meus utensílios de cozinha, apenas uma tem demonstrado bastante irresponsabilidade e falta de cuidado para com as minhas coisas, uma situação que me tem desagradado muito. Já emprestei uma batedeira de bolo que ela devolveu sem estar mais a funcionar. Na altura reclamei mas não vi disposição da parte dela em mandar reparar ou comprar uma nova para substituir. Lá tive eu de arcar com o prejuízo e comprar uma outra. Pensei que ela fosse deixar de pedir emprestado mas não! Continua pedindo e eu sem coragem de dizer que não, continuei emprestando mas agora chega. Desde que emprestei a minha panela de pressão e ela devolveu com a tampa toda desmontada e faltando um parafuso, decidi que não quero mais emprestar as minhas coisas, mas só á ela, porque só ela demonstra irresponsabilidade, as outras amigas a quem também empresto devolvem sempre a tempo e os utensílios bem cuidados. O chato é que não sei bem como dizer isso a ela, sem ferir a sua sensibilidade. Beijo

  • Deixe uma resposta