Browsing Tag

restaurantes

5 em Gastronomia/ rio de janeiro/ Viagem no dia 03.11.2016

Rio de Janeiro: Pici Trattoria

Há alguns dias eu sai para jantar com uma amiga de Minas Gerais e ela me falou que queria ir na Pici Trattoria, um Italiano em Ipanema que tinha uma pegada que ela gosta (de produtos frescos, naturais e de qualidade). Eu disse que nunca tinha ouvido falar, mas como ela sempre tem boas dicas topei a ideia na hora. Na verdade eu só queria matar a saudade, mas gostei tanto do programa e do restaurante que resolvi que ele valia esse post.

Nossa trattoria é repleta de surpresas e detalhes! Estamos abertos #italiansdoitbetter #Pici

A photo posted by Pici Trattoria (@picitrattoria) on

O restaurante não me convidou, eu não degustei tudo que podia e muito menos pedi todas as entradas do que gostaria, mesmo assim, achei que já valia falar dele. O Rio é carente de restaurantes que te cativam pelo prato, esse me pegou pelo estômago, ainda bem!

Nós fomos jantar lá num sábado a noite. Marcamos de chegar as nove e meia, o que nos fez esperar mais de uma hora pra sentar, mesmo assim, como a saudade da amiga era muita, achei que estava tudo bem. Não fazia diferença, nesse dia não era importante sentar correndo.

A primeira entrada não teve tempo de ser fotografada, era um tipo de queijo com presunto de parma que roubou meu coração e ligou meu sinal de alerta. Em seguida a brusqueta pousou na mesa e eu resolvi fotografar, ali me ocorreu que a experiência poderia render algum post. Tudo superou toda e qualquer expectativa, por isso estou rezando para arrumar uma desculpa para voltar lá.

pici-trattoria-entrada

Minha tão amada Praça Nossa Senhora da Paz ganhou um novo empreendimento que terá muita da minha atenção, o restaurante fica na Barão da Torre, acho eu que no lugar do antigo Informal.

Depois que eu saquei que o restaurante não estava cheio a toa me dediquei muito a escolher bem meu prato principal, depois de trocar figurinha com nosso garçom, eu decidi.

Nossa mesa tinham 6 pessoas, podíamos ter provado 6 pratos diferentes, mas todo mundo escolheu entre 3 opções, a maioria foi de Carbonara, teve a massa da casa Pici e eu e a Bela escolhemos o nhoque. Todos os pratos arrancaram suspiros, ninguém pediu mal. Os elogios e sorrisos eram proporcionais a alegria da mesa.

O nhoque foi tão diferente do habitual, ao mesmo tempo perfeitamente gostoso. A massa dele é feita no restaurante, o molho é pesto de manjericão e vem com uma burrata no meio. Divino, de comer rezando.

pici-trattoria-2

Eu tenho feito o exercício de comer com calma para aproveitar cada garfada, mas não fui totalmente eficiente dessa vez. Me apaixonei pelo prato e nem percebi a velocidade em que comi.

pici-trattoria

Para finalizar eu e a Bela dividimos uma Palha Italiana “destroyed” que também valeu cada caloria. Ela era zero óbvia, mas maravilhosa, desde a textura aos sabores misturados.

Pici, obrigada por ter vindo se juntar a minha restrita lista de restaurantes italianos muito bons do Rio. <3 Espero voltar logo.

Para quem quiser seguir o instagram deles e acompanhar as novidades, é @PiciTrattoria

Vocês já conhecem? Se sim me contem caso recomendem algum prato!

Beijos

banner-snap

1 em Brasil/ convite/ Gastronomia/ rio de janeiro/ Viagem no dia 27.10.2016

Rio de Janeiro: Shiso, melhor restaurante japonês do momento!

Vocês lembram do post contando minha experiência no Grand Hyatt Rio? Então, quem acompanhou sabe que eu me apaixonei pelo hotel, pelo Tano (restaurante Italiano) e pelo Cantô (brasileiro que rendeu esse post exclusivo aqui). Depois de um hiato de tempo eu voltei no Grand Hyatt para conhecer o Shiso, melhor japonês do Rio, na minha humilde opinião.

shiso-4

Eu fiz aniversário no fim de setembro e antes de viajar resolvi comemorar essa data, meus 30 anos, no Shiso. Eu e o boy fomos experimentar o menu degustação do Shiso. Logo de cara a decoração e a forma como restaurante é disposto já te mostra que o padrão do restaurante é internacional, me lembrou o Zuma de Londres, um dos meus japoneses preferidos do mundo.

Achei a experiência mais para Hakkasan e Zuma do que para Sushi Leblon e Naga. Obviamente que eu amo todas as facetas da culinária japonesa, então é fácil me agradar quando a cozinha vem cheia de detalhes especiais e matéria prima de qualidade.

Não me arrependi por nenhum segundo de ter resolvido comemorar essa data tão especial pra mim, mesmo que adiantado, no Shiso.

shiso-2

entrada de polvo <3

shiso-1

melhor sashimi que já comi no Rio | salmão, atum, vieira e lagostini

s

makimono e sushi (com direito a peças trufadas)

shiso

Tipo de carne que vem de boi que recebe massagem, ouve música clássica entre outros luxos.

sobremesa-1

sobremesa de chocolate branco, chá verde e frutas vermelhas <3

Foi uma super experiência gastronômica, daquelas que só indo para experimentar e curtir. Acho que foi perfeito pra minha ocasião especial. Como eu amo sashimi e sushi, eu diria que ambos e os makimonos foram meus preferidos, mas a carne estava sensacional, o molho doce deu um toque único. Até o missoshiro estava muito especial, não achava que era possível, afinal é um prato quase sempre igual.

Fiquei com medo do menu ser pouca comida e foi o contrário, me impressionou que eu fiquei muito satisfeita, até mais do que gostaria. rs

Sem dúvida eu vou voltar lá, assim como fiz no Tano. Onde depois do post do dia dos namorados convenci a família inteira a ir lá no almoço de aniversário da minha mãe. <3 Os restaurantes do Grand Hyatt são de altíssimo padrão, são ótimas aquisições para o nosso Rio de Janeiro.

Adorei a experiência, foi sem dúvida alguma o melhor japonês que eu comi no Rio ultimamente, com uma pegada mais sofisticada e chique do menu a decoração. Os apaixonados por alta gastronomia precisam colocar o restaurante na lista.

Para reservar é só mandar email para riogh-restaurantes@hyatt.com ou ligar para (21) 3797-9523. 

Beijos

banner-snap

7 em Estados Unidos/ Futi em NYC/ Viagem no dia 17.08.2016

Trip Tips (Brooklyn, NY): Aurora

Já que algumas pessoas – e a Joana está entre elas – sugeriram que eu começasse uma tag com dicas legais de NY (e que ainda não apareceram por aqui!), resolvi começar com o primeiro restaurante que me surpreendeu desde que eu cheguei.

Recapitulando para quem chegou agora, essa semana faz 2 meses que estou morando em Williamsburg, no Brooklyn. E se eu falar que já vim diversas para NY e só cruzei as pontes para chegar em Manhattan e ficar por lá, vocês acreditam? Nunca pensei em vir para o Brooklyn, quanto mais morar aqui!

E se lá nos meus sonhos distantes eu imaginava morar nas ruas charmosas do West Village, hoje eu não penso em trocar Williamsburg por nada. É uma área que está crescendo de um dia para o outro mas já tem vários restaurantes, lojas, bares e mercados por perto, faço tudo com o Arthur na maior facilidade e o melhor, não tem aquele barulho todo de Manhattan! 

Descobrimos o Aurora através da indicação da esposa do dupla do meu marido. Queria fazer alguma coisa no meu aniversário e uma das indicações que ela me deu foi esse restaurante. Coincidentemente eu tinha passado na frente dele no mesmo dia, e achei a entrada uma coisa linda, toda verde e aconchegante!

aurora

Acabei não comemorando meus 30 anos lá, mas o Aurora me surpreendeu demais! Lindo por fora, descolado por dentro e…lotado! Eu reservei para jantar lá em uma sexta feira e acho que sem reserva é difícil conseguir uma mesa à noite. 

A especialidade é italiana com ingredientes super frescos e orgânicos, inclusive as carnes. A cesta de pães é impossível negar! Tudo bem que eu sou suspeita, mas não tem um que seja mais ou menos! To salivando só de pensar! haha Além da cesta, pedimos uma burrata com presunto di parma (US$18) que também estava dos deuses – e serve tranquilamente 4 pessoas.

aurora1

De prato principal, eu e minha mãe fomos de Mafaldine ala Checca (US$18) que nada mais é que uma massa com tomate, mussarela de búfala e manjericão muito da bem feita! Aliás, eu tenho uma teoria de que o restaurante é muito bom quando ele consegue fazer o básico ser delicioso, e é o caso do Aurora.

aurora3

Meu pai foi de Schiaffoni di Mare (US$20) que não o impressionou muito. Já o Bernardo provavelmente pediu o melhor prato da mesa – ainda mais se você curte carne – a Bistecca (US$33), que veio super macia com batatas rústicas de comer rezando! Não pedimos sobremesa porque nossa cota de gulodice já tinha sido estourada. hehehe A conta final, com duas garrafas de vinho, foi de cerca de 130 dólares o casal.

aurora2

A experiência foi tão boa que voltamos na segunda-feira no almoço, mas como era feriado de 4 de julho, eles estavam com cardápio fechado e poucas opções, por isso acabei pedindo o cheeseburguer com batata frita trufada, temperada daquele jeito que é suficiente para ficar gostosa e zero enjoativa.

Só sei que desde que cheguei já fui em alguns italianos – que parece ser a especialidade que mais tem restaurante em NY, né? rs – e diria que esse está facilmente no meu top 5 (só não sei dizer qual o lugar que ele está porque não consigo decidir entre ele e um outro também aqui de Williamsburg que falarei em um futuro muito breve!). Pra quem está em Manhattan, diria que esse é um daqueles lugares que vale muito a pena cruzar a ponte para ir! 

Ele também funciona para brunch no fim de semana e almoço, mas quem quiser ir no jantar, não esqueça de reservar antes! :)

Beijos

banner-SNAP-ca