Browsing Tag

Looks

0 em Autoestima/ Convidadas/ Moda no dia 04.07.2017

É só um cropped e eu posso usar!

Sempre tive muito medo de usar cropped, especialmente por ser gorda. Não conseguia me ver mostrando a barriga, ou parte dela, em meu dia a dia. Minha rotina sempre incluía os clichês de vestimenta, sem me libertar ou ousar. Durante anos eu não gostei de cropped, eu julguei quem usava eu abominei esse hit que não era feito pra mim. Quando ia a uma loja, passava longe desse tipo de peça, hoje vejo que por medo de gostar e de querer usar. Depois de muito estudar sobre empoderamento feminino, percebi que esse sentimento era muito mais em torno do que a sociedade pensaria da minha roupa do que do meu gosto pessoal. Recentemente vi um look da Jô, usando o umbigo de fora, que só constatou o que eu já previa: como fui boba de não me permitir usar o que eu queria antes!

Nós mulheres sempre somos cobradas por nosso estilo de vida, comportamentos e roupas que usamos. Dá pra imaginar o quanto um simples cropped pode fazer diferença em nosso interior? Para mim, ele foi sinal de libertação de amarras dos ditadores de tendências, que insistiam em dizer que aquele tipo de peça não era feita para meu corpo. Apesar de no primeiro momento eu ter saído da minha zona de conforto, ele provou para mim que os olhares e julgamentos que eu tanto temia poderiam facilmente serem desconsiderados após uma longa reflexão do que eu achava, de como eu me sentia. Quando dei voz ao meu EU e me coloquei em primeiro lugar, percebi que o cropped é só um cropped. O que antes, na maior parte do tempo, me fazia sentir medo de usar e receio de não ser aprovado se tornou a maior prova de amor comigo mesma.

Eu me permiti usar essa peça que durante anos eu abominei. Me permiti me olhar no espelho com um olhar carinhoso sobre meu corpo. Me permiti me sentir livre para achar o que eu quisesse achar, ignorando qualquer comentário ou olhar maldoso que pudesse enfrentar. Comecei a pensar que a mesma moda que ditava o que eu podia ou não usar, era a que podia me libertar das amarras do padrão de beleza estipulado pela sociedade. Meu primeiro look com cropped foi ousado. Usei uma versão com paetê frontal e mangas longas de moletom, que deixam um ar mais despojado. Achei diferente, fora do óbvio e, principalmente, super à minha cara. Nada melhor do que se vestir e se sentir bem consigo mesma, independente de qualquer medo de julgamentos. Agora sim posso dizer que estou livre para usar o que me faz me sentir bem, independente do que vão pensar ou falar.

Convido vocês do Futi a terem essa mesma experiência, seja com o look do dia ou com qualquer situação de sua vida. Experimentar coisas novas nem sempre é negativo. Esse foi apenas o primeiro de muitos looks com cropped que vão me acompanhar não só no meu blog, no meu dia a dia.

Você pode seguir a Ana por aqui:
Instagram: @cindereladementira ou em seu blog!
0 em Looks/ Moda no dia 27.06.2017

Look da Jô: mesmo look, outras peças e boca rosa a peça

Vocês lembram daquele meu look do dia que a Cony adaptou? Aquele com a saia preta coladinha, a blusa de renda e a jaqueta jeans amarrada? Essa semana eu fiz o mesmo loook só que numa versão mais casual, aproveitando a modelagem + o caimento de todas as peças, mas mudando a proposta. Mostrando que dá pra gente mudar o look mesmo repetindo peças de  roupa e ideias de produção. Dessa vez, fiz algo menos feminino e delicado, mais básico e moderno para outra ocasião.

Sábado acordei as 07:00 para ser a convidada do NOSSO ENCONTRO desse mês, que era sobre AUTOESTIMA. Foi um bate papo de mulheres muito especial, todas as histórias me impressionaram e eu pretendo escrever sobre algumas das minhas epifanias. O evento acabou ao meio dia e não tive tempo de vir para casa trocar de look e fazer uma nova maquiagem, então fui para o meu segundo compromisso direto, por sorte o funcionou bem ali também.

O segundo programa? A participação especial da peça extra da Bia, BOCA ROSA A PEÇA. Sim, fiz uma pequena participação na peça de teatro da minha amiga Bianca Andrade. Ela convidou a mim, a Mayara Cardoso e a Gabih Machado para viver essa experiência de sermos nós mesmas, personagens da peça. Foram alguns minutos muito diferentes, posso riscar esse tópico tão alternativo da minha lista de coisas especiais e diferentes para se fazer na vida.

O look funcionou pra tudo isso, para o almoço e para assistir a segunda sessão da peça também. A verdade é que sai com ele as 8 da manhã e só voltei do jantar, então esse toque básico porém versátil dele funcionou muito bem pra mim.

camiseta Zara |sutiã de straps da Marcyn | saia lápis que era de uma amiga
bota Cavage | bolsa 3.1 Phillip Lim | jaqueta Primark

Deixei o body de renda e a blusa transparente rendada de fora da jogada, apostei em um sutiã de straps pra deixar tudo mais moderno e urbano. Tirei a blusa arrumada e investi numa camiseta bem básica, não vou chamar de podrinha porque odeio essa forma de falar, mas bem simples mesmo. A bota de verniz deu lugar a bota de oncinha, mais baixa e menos poderosa, assim como a bolsa verde militar mais chique foi substituída pela minha bolsa rosa de sempre, que é linda, mas deu um toque menos chique. Como eu disse, ficou mais casual desse jeito, se compararmos com o outro.

Na foto: minhas amigas lindas Mayara Cardoso & Gabih Machado, que são umas maravilhosas que arrasam nas maquiagens, no bom humor e na credibilidade.

Eu estou viciada nesse sutiã, ele aparece em decotes mais abertos ou maiores. Até agora só usei esse acessório, porque vamos combinar, essa peça é um acessório, com blusas pretas. Foi a primeira vez que usei com uma camiseta branca e gostei muito, achei mais descolado, menos sexy.

Esse look é bem básico, simples de montar, desses coringas aos quais pretendo recorrer várias vezes.

O que vocês acharam da produção?

Beijos

 

0 em Autoestima/ Looks/ Moda no dia 15.06.2017

Look da Cá: quando uma blusa poderosa faz toda a diferença

Apesar de eu ser fã número 1 das amadas camisetas podrinhas, recentemente eu entrei em um caso de amor sério com blusas poderosas. Pode ser ombro a ombro, ter uma manga diferentona, decote “ombrinho gelado” ou como no look de hoje, com decote e manga aparecida!

Eu já mostrei parte dessa blusa quando contei que estava encantada com estampa de vichy p&b, e desde então eu não paro de ver esse tipo de xadrez em tudo que é loja. E mesmo tentada a comprar outras peças da mesma estampa, eu tenho certeza que já encontrei a blusa que eu queria.

Adoro usar com calça preta skinny, em um look mais noite e mais elegantezinho, daí outro dia fui tentar com short jeans e não é que eu gostei? Aproveitei para registrar exatamente o mesmo look que eu tinha usado outro dia com a Adriana Carolina, na sessão que fizemos na Rough Trade, uma loja de discos com espaço para shows e até mesmo um café aqui em Williamsburg, super linda e vale a visita para quem estiver pensando em dar um pulinho por essas bandas! <3

>>>> nos afiliados <<<<<

Enquanto eu escolhia esse look para levar para a sessão, confesso que testei com um sapato de salto fino e ficou IN-CRÍ-VEL. Modéstia à parte, era o tipo de look que eu daria pin no Pinterest, eu fiquei me achando, me senti linda e tudo o mais. Só que aí eu parei para pensar se eu realmente queria fotografar um look que eu de fato não teria como usar por aqui. Acho legal ter fotos com produções diferentes, mais aspiracionais, mas eu realmente não estava no clima para isso.

Acho que ter levado o Arthur para a sessão ajudou nessa sensação de querer fazer algo mais a ver com o meu dia a dia. Aí literalmente botei meus pés no chão e preferi fotografar um look não tão incrível ou inspirador quanto o original, mas que tem tudo a ver com o meu estilo de vida atual.

E no fim ficou bem eu: confortável, prático e a blusa sendo o ponto poderoso entre o short jeans e a sandália. Melhor assim, né? :)

Beijos!