Browsing Tag

* Look da Jo

6 em Looks/ Moda no dia 15.05.2017

Look do dia: feito pela amiga! <3

O look dessa semana é mais um desses de fotos de celular, fotos que não estão necessariamente incríveis, mas tudo bem, porque pelo menos passam a ideia que eu quero trazer pra cá.

Semana passada rolou o evento da Coach sobre o qual eu falei aqui. Um pouco antes de eu sair de casa minha amiga Cony, super blogueira do Futilish, passou aqui em casa para matar a saudade e nessa hora brincou de stylist, e acabou ficando bem mais legal do que eu tinha pensado.

Eu sabia que queria usar o Body da Tulli, a camiseta da MissMano e a saia colada, que ganhei de uma amiga e não sei de onde é. No entanto, eu fiz a produção com a blusa pra fora, sem tanta graça e sem tantas curvas. Estava legal, mas estava mais sério do que eu queria, sabe? Mais básico do que eu gostaria.

Quando a Cony chegou eu já tinha feito o cabelo e a maquiagem, faltava fechar o look e na mesma hora ela já saiu mexendo, tendo ideias e propondo um toque bem dela, que eu amei. Fez com que eu me sentisse mais poderosa, menos romântica e mais urbana. Blusa pra dentro, jaqueta jeans amarrada e uma bota de vinil. Pronto. Tudo igual, só que tudo diferente. 

Essa saia era exatamente o tipo de peça que eu não usaria por marcar minha barriga e eu confesso que tenho achado libertador sair com ela por ai, com ou sem algo amarrado na cintura.

body Tulli | blusa MissMano | saia acervo da amiga
bolsa Swagger 27 da Coach | bota Cavage | chocker @giugiu_store

Eu nunca pensei em ter uma bolsa verde militar, agora estou aqui babando com essa cor nesse modelo, acho que completou perfeitamente a proposta mais moderna do look. Já queria ter a Cony comigo todo dia! :)

Eu estou amando redescobrir peças que eu não usava porque marcavam, esse movimento do #paposobreautoestima está afetando diretamente como eu tenho olhado para o meu guarda-roupas e meu corpo, quero muito conseguir compartilhar minhas epifanias com vocês.

Depois vocês me contem o que acharam desse look, dessa ideia de mostrar o rascunho e o resultado final, ainda que com o quarto bagunçado aparecendo. <3

Beijos

3 em Looks/ Moda no dia 17.04.2017

Look da Jô: oncinha + preto e branco

Verdade seja dita, eu combino oncinha como se fosse uma cor neutra, tipo preto, branco ou cinza. Eu simplesmente finjo que é preto e uso. Nos últimos 7 anos conviver com a Carla me fez passar a enxergar a oncinha de forma neutra, acabou que descobri que essa estampa é minha “animal print” preferida. Adoro usar com listra, com outras estampas, com rosa pink e também com tons básicos. Não tenho o mesmo talento que a Cá para coordenar estampas, mas a gente se vira, tenta e arrisca.

Sábado usei pela primeira vez uma camiseta estampada que minha mãe trouxe de viagem pra mim. Me deu vontade de combinar a peça com itens básicos, mas mais fora da minha zona de conforto (oncinha + preto ou jeans).  Tentei com branco e pronto, gostei, sem nem imaginar que ia gostar.
 
camiseta H&M | colete Maria Filó | short Calvin Klein
óculos Celine | bolsa Gucci | tênis Cavage
>>>>>> nos afiliados <<<<<<

 

Misturei meu short branco + colete branco com meu tênis preto e bolsa preta. Ou seja, podemos dizer que foi uma combinação bem simples, bem sem erro, mas ao mesmo tempo com um toque menos clichê do que seria meu usual.

No fim meu look continuou básico, mas menos previsível. Ele trouxe uma claridade de verão pra combinar com o sol lá fora, mas ao mesmo tempo teve uma pegada um pouco mais urbana.

Eu sei que dei uma engordadinha agora mais desconfortável por conta de umas peças que estão mais apertadas, antigamente isso seria um super motivo para não usar um short branco, para não usar uma estampa grande ou pra me aprisionar em regras de moda. Dessa vez não deixei ser assim.

Quero voltar a vestir de forma mais confortável minhas peças? Quero, mas vou tentar fazer isso com calma, sem crenças limitantes, sem me tolir ou deixar de usar a moda de um jeito livre e gostoso. Me senti ótima de branco e no fim isso é o que importa, além de estar confortável, claro.

Aliás, falando em conforto, acho que mais uma vez esse é o sobrenome desse tênis moderninho da Cavage. <3 Se não estou enganada seremos bons companheiros de viagem.

Foi assim que curti meu sábado no feriado e aproveitei para fotografar o look e compartilhar com vocês.

Beijos

3 em Looks/ Moda no dia 15.03.2017

Preciso falar desse look, do meu corpo e de 2017!

Vocês lembram do #paponapiscina? Vocês lembram que contamos que a Marcyn foi uma das patrocinadoras da nossa festa tão especial? Então, durante a escolha de look pra festa eu optei por ficar com 4 modelos de roupa de banho da marca: dois maiôs iguais mas de cores diferentes, porque vestiam muito bem, e dois biquinis.

Nesse fim de semana que tive no parque das Thermas dos Laranjais eu aproveitei para levar o outro maiô e um biquini para passear, mas esse é papo para outro dia.

A Marcyn foi uma supresa enorme pra mim, esse modelo me vestiu como uma luva (meu número é 48 e ficou perfeito mesmo tendo pedido online). Fora isso amei a forma como a marca abraçou a festa, além de ver representatividade nas modelos do site, que tem moda praia, moda fitness e lingerie. A moda praia funciona bem pra todos os corpos, vide eu, Carla e Aline nos looks da festa.

Gostei tanto do modelo que resolvi ficar com o roxo (que minha mãe comprou um igual pra ela, inclusive) e nesse fim de semana, aproveitei pra usar, fotografar, postar no insta e trazer o look pra cá, já que não tem look meu aqui há um bom tempo.

Óculos Celine | Chemise Doux | maiô Marcyn | brinco Livia Kerr

Sim, eu sigo muito apaixonada por esses brincos da Livia Kerr e já encomendei mais uma cor. Aguardem, vai ter surra do brinco de concha, sim, porque quando eu gosto eu tenho a mesma coisa de cores diferentes, vide maiô, vide brinco.

Vou aproveitar o look do dia na piscina, pra falar de uma coisa que já falei no insta, mas não falei aqui. Se não fosse o #paposobreautoestima e o #paponapiscina eu estaria super insegura de estar de maiô entre tantos influenciadores como nessa viagem. Várias pessoas do mundo fitness e eu ali perdida, entre curvas e dobras. Seria fácil minha versão antiga se achar diferente do padrão, se sentir menos, mas graças à tudo isso que estamos vivendo e à toda essa revolução que está rolando dentro de mim isso não aconteceu. Eu não me comparei por um minuto com a chuva de corpos perfeitos ou imperfeitos que estavam comigo. Eu não me diminui, eu não me senti diminuída. 

Eu sei que tem gente que acha esse assunto repetitivo mas as estatísticas não mentem sobre a frequência com a qual mulheres pensam que não gostam de seus corpos. Assim sendo, precisamos falar muito sobre isso. Compreendo que quem está muito bem consigo pode achar cansativo, mas tem muita gente nessa luta com a gente e por isso eu vou repetir de novo (e de novo, e de novo), compartilhar cada vitória que eu tiver. O novo posicionamento do futi está ai para isso, para podermos falar nesse assunto e ajudar todo dia mulheres a se enxergarem de outra maneira.

Nesse fim de semana eu não comparei meu corpo com a de nenhuma amiga, nenhuma amiga comentou meu peso, ninguém mencionou o quanto engordei desde a última vez que nos vimos e eu não pensei sobre isso, não até a hora de escrever a legenda da foto e entender que tudo isso foi uma vitória pessoal. Na minha luta, na minha história.

Eu venho me cercando de mulheres que me jogam pra cima mas a primeira delas sou eu mesma. Eu vejo o que tenho de melhor no aqui e agora, parece que automaticamente minhas amigas também veem. Tem sido libertador viver assim.

Na hora que eu me organizar pra perder peso, quando (e se) eu decidir fazer isso, farei sem neurose, paranóia, sem dietas restritivas da moda ou mesmo sem transformar isso no meu único assunto. Ser Joana me reserva a possibilidade de falar de muitas coisas, que vão muito além de corpo, dieta e atender a um padrão que a sociedade me impõe. Sempre me senti diferente, hoje acho que sempre fui mesmo, até quando eu tentava ser igual a todo mundo. 

Espero que as fotos de maiô, biquini e moda praia não parem por aqui. Espero não ter vergonha, ser bem sem vergonha mesmo. Quero um 2017 de muitos verões, porque meus planos de viagem de verão não param! Então quero sim mais maiô, biquíni, protetor solar, pisicina, praia e amor, amor próprio, em qualquer lugar do mundo, no corpo do tempo presente, independente das mudanças futuras.

Quero ser feliz como sou hoje, por mais que queira mudar algo amanhã. Quero ver beleza e acolher com amorosidade o agora porque condicionar felicidade pro futuro – ou pro peso futuro – eu não quero mais.

Essa é a melhor versão de mim e eu vou continuar dividindo ela com vocês, com dobrinhas mesmo. 

Beijos