Browsing Tag

fitness

0 em Autoconhecimento/ Autoestima/ Looks/ Moda/ Patrocinador no dia 16.05.2018

Look da Jô: Academia, moda fitness e como me sinto um mês depois!

Ano passado fiz meu primeiro post de moda fitness com escolhas da Marcyn com as peças que levei para o Atacama. Algumas das peças escolhi pra levar na viagem, outras eu já estava usando em looks de aeroporto e momentos em que o conforto fosse uma pedida importante. Sendo super transparente com vocês, acredito que de todas as linhas da marca, a fitness tenha sido a que mais demorou para entrar de vez na minha rotina.

O motivo? 2017 foi um dos anos mais difíceis para conciliar minha agenda com a do meu personal e eu tinha uma enorme dificuldade com a ideia de entrar na academia.
marcyn-fitness-atacama-2

tradicional: top + legging
Plus: top + legging

O medo de vestir o look da inadequação e de me sentir oprimida nesse tipo de ambiente acabava me afastando da importante missão de movimentar meu corpo, sem planos de emagrecimento, metas ousadas e dietas malucas. Como contei aqui no blog, resolvi enfrentar essas questões do medo do julgamento e da inércia de frente e, no último mês, tudo está bem diferente. O assunto que foi sementinha plantada aqui virou inclusive minha matéria da Glamour Brasil desse mês, cuja chamada foi até pra Globo.com.

look-marcyn-vermelho-3 look-marcyn-fitness-vermelho

Top vinho e legging vinho – top vinho plus – legging vinho plus

Depois de 30 dias indo regularmente na academia e enfrentando fantasmas antigos, abri mão desse lugar de oprimida e vesti meus looks sem medo. Fui de top pra aula de dança e pra musculação, corri na esteira e encarei a bike com ou sem camiseta, sem medo, pra cuidar de mim da forma mais livre que uma pessoa que já teve pavor desse ambiente pudesse conseguir.

O clima intimidador pode até continuar lá, quem está olhando pra isso de outra maneira sou eu. Busco uma audição seletiva, preferindo não dar voz a certos assuntos e comentários. Tento entender que cada um vive dentro das prisões que conhece, não é porque o outro acredita nela que eu também preciso acreditar. A culpa da alimentação ou da quantidade de sacrifícios de outras pessoas não precisam ser minhas e assim estou levando de maneira mais leve a cada dia o ambiente da academia.

look-academia-3

Top estampado e calça básica

Justamente por gostar de mim, desse corpo e dessa vida que eu tenho optei por buscar exercícios que me façam sentir prazer. Acredito que só assim vou conseguir mantê-los na minha vida num longo prazo. Fazer atividade física e fortalecer meus músculos são atitudes que vão me ajudar na longevidade, independente do tipo de corpo que eu venha a ter. Sempre falei que a OMS recomenda exercício como algo muito importante em termos de saúde para todos, então podemos e devemos cuidar dos nossos corpos, mantê-los em movimento por gostarmos deles, não por odiar, não por culpa.

Minha meta não era perder peso ou compensar nada. Minha meta era encontrar atividades de cuidados com o corpo que me dessem outros ganhos como: alegria, diversão, aliviar o estresse, consciência corporal, condicionamento cardiovascular, melhoria do sono e outros benefícios que atingem a saúde física e mental, juntas. Não uma em detrimento da outra como estamos habituadas.

look-marcyn-roxo-1 look-marcyn-roxo-2

Top roxo  – calça roxacamiseta roxa – top roxo pluslegging roxa plus 

Cada dia me sinto menos peixe fora d’água, me colocando menos no lugar da inadequação, como vim trabalhando na terapia! Me sinto mais segura a cada treino, não importando de ser a única de top em várias ocasiões. Estou à vontade com meu corpo e minha imagem, isso pra mim é uma delícia e uma libertação.

Aprendi nesse último mês que precisamos mudar a perspectiva e entender que todo corpo é digno de se exercitar e que a representatividade importa até nisso, para que nos sintamos acolhidas nos mais variados ambientes. Aprendi com a atriz Mariana Xavier que dançar era para todos, inclusive pra mim, ter essa referência me ajudou a ver que eu também podia ir pra aula, que hoje em dia, é uma das minhas preferidas.

 

Cuidar dos músculos e articulações faz parte desse meu processo de amor próprio e autoestima. Parece que não mudou muita coisa, mas na verdade mudou tudo. Ajustar as reais intenções de estar cuidando de mim e do meu corpo transformou os benefícios que eu tenho como expectativa hoje. Ao se tornar um processo de empoderamento meu abri mão da ideia de que precisava me transformar para ser aprovada naquele ambiente e de que eu precisava mudar para pertencer. Ficar segura de mim me deu forças pra olhar pra tudo de uma forma diferente, até mesmo para não me comparar com outras pessoas, sem fazer juízo de valor do meu corpo ou do corpo dos outros.

marcyn
Top preto e calça básica

Meu corpo não viveu ainda consequências estéticas, mas a saúde mental já está fazendo bom uso da nova rotina, assim como a força física já está diferente. Eu me sinto mais leve, mais feliz e menos estressada, mais livre pra me vestir e agir como sentir vontade.

O autoconhecimento me permitiu tanta coisa nesse processo de praticar atividade física, me expressar através da moda foi apenas um dos ganhos que eu tive durante esses últimos dias e por isso trouxe todos os meus looks e combinações pra vocês, porque finalmente consegui aproveitar um pouco de tudo isso que a Marcyn tem pra oferecer para variados tipos de corpos na sua linha fitness. 

Entrem no site, naveguem por lá e considerem experimentar essas peças. Separei todos os links da modelagem tradicional e da plus para abranger mais de nós. A linha básica  de suplex tem a melhor leeging e tops que eu já usei, a ponto de eu ter querido uma de cada cor. As demais peças são muito legais, além de ter qualidade elas tem estilo e podem ser usadas em momentos fora da academia como a Carla já falou aqui.

Quem estiver vivendo esse novo momento de se exercitar praticando um olhar mais amoroso e acolhedor me conta? Estou amando ler as histórias que estão nos mandando por DM sobre o assunto.

Beijos

 

0 em Destaque/ Moda/ Patrocinador no dia 24.04.2018

Viva a diversidade das mães!

Botei uma calça de moletom, blusa largona, sem maquiagem, cabelo preso em um coque, um casaco grande e quente e um tênis, pronta para pegar o filho na escola. Me olhei no espelho e falei para uma amiga que estava me acompanhando: “nossa, ultimamente só estou usando look de mãe”.

Look de mãe = look confortável, mais básico e que geralmente é composto das primeiras peças que a gente vê pela frente que, de preferência, podem sujar.

Esse look de mãe é real. Passeando aqui pelo bairro, cruzo com varias dessas mulheres que estão ali, vivendo (e dependendo da idade do bebê, sobrevivendo seria mais apropriado rs) suas vidas e se importando com muitas outras coisas além de um look para dar uma volta no bairro para ver se o bebê finalmente dorme no balanço do carrinho.

Só que não existem só essas mães. Eu cruzo com mães que vão para o parquinho de salto plataforma e estilo anos 70. Eu cruzo com mães que não saem de casa sem babyliss e maquiagem. Eu cruzo com mães que estão sempre com roupa de academia. Eu cruzo com mães chiquérrimas. Eu cruzo com mães que estão impecavelmente arrumadas, justamente porque não aguentam mais ficar em casa com o tal “look de mãe” e aproveitam a primeira oportunidade de sair de casa para se arrumarem. E cruzo com mães que cada dia estão de um jeito, inclusive eu sou uma dessas. Então por que eu falei aquilo? Não sei, mas também não gostei.

Quando a Marcyn veio me mostrar a campanha de Dia das Mães, onde eles dividiram 5 características de mulheres e montaram sugestões de presentes para a data, lembrei dessa história imediatamente.

Mães são mulheres diversas, com muitos interesses, inclusive no estilo. Então, nada mais natural do que pensar em muitas possibilidades. Mãe viajante, mãe romântica, mãe poderosa, mãe básica e mãe fitness, cada tema com mais de uma opção de kit – e com preços diferentes, para para caber em muitos bolsos.

Romântica

Kit Romântica I, peças com detalhes de renda e cores como rosa, vinho e branco. Preço sugerido do kit: R$119,99 

Kit Romântica II - com peças florais e em renda - preço do kit: R$129,99

Kit Romântica II – com peças em estampas florais e lingeries em renda – preço sugerido do kit: R$129,99

Kit Básica - lingeries e opção de roupa para ficar em casa - Preço do kit: R$199,99

Kit Básica – lingeries e opção de roupa para ficar em casa – Preço sugerido do kit: R$199,99

Kit Básica: sutiãs e calcinhas em tons de branco e bege - Preço do kit: R$109,99

Kit Básica: sutiãs e calcinhas em tons de branco e bege – Preço sugerido do kit: R$109,99

Kit Poderosa: opções de camisola e lingeries estampas ou em renda - Preço sugerido do kit: R$209,99

Kit Poderosa: opções de camisola e lingeries estampas ou em renda – Preço sugerido do kit: R$209,99

Kit Viajante: opções de maiôs e calcinhas básicas. Preço sugerido do kit: R$119,99

Kit Viajante: opções de maiôs e calcinhas básicas. Preço sugerido do kit: R$119,99

Kit Viajante: opções de biquinis, sutiãs e leggings.  Preço sugerido: R$199,99

Kit Viajante II: opções de biquinis, sutiãs e leggings. Preço sugerido: R$199,99

Kit Fitness I: camisetas, tops e legging. Preço sugerido do kit: R$279,99

Kit Fitness: opções de camisetas, tops e leggings. Preço sugerido do kit: R$279,99

Kit Fitness: com opções de tops, leggings e calcinhas fitness bem coloridas. Preço sugerido do kit: R$169,99

Kit Fitness: com opções de tops, leggings e calcinhas (com tecido de secagem extra rápida, perfeita para academia) coloridas e estampadas. Preço sugerido do kit: R$169,99

Kit Fitness: opções de calcinhas com tecido de secagem extra rápida e tops. Preço sugerido do kit: R$89,99

Kit Fitness: opções de calcinhas com tecido de secagem extra rápida e tops. Preço sugerido do kit: R$89,99

Essas fotos são apenas sugestões dentro de cada tema. Para montar um kit que esteja mais de acordo com o estilo da sua mãe, é só navegar entre as opções sugeridas para cada tema e criar kits mais personalizados. A Marcyn dará 10% de desconto na sua compra caso o valor do kit montado por você seja igual ou superior ao do kit sugerido.

Eu consegui identificar imediatamente quais temas têm a cara da minha mãe, mas achei curioso que ainda tenho dúvidas de quais eu me encaixaria. Mas vai ver é isso, né? É melhor não se encaixar em nada e gostar de tudo um pouco do que achar que “look de mãe” é algo engessado e sem nenhum indício de estilo próprio.

Quem quiser aproveitar frete grátis para garantir o presente da mãe (ou quiser comprar algo para si também, claro), do dia 27/04 ao dia 29/04, todas as compras acima de R$99 vão ganhar SEDEX grátis, para agilizar a entrega e ter certeza que o presente chegará na data certa (afinal, nós sabemos que pelos Correios a coisa anda complicada).

0 em fitness/ Moda/ Patrocinador no dia 21.03.2018

Fitness no dia a dia? Claro! Por que não?

Eu nunca fui de usar roupa de academia no dia a dia, a não ser que o tal dia fosse aquele que você sai da malhação e tem coisas (que não exigem muita arrumação) para fazer na rua. Quem começou a fazer meu olhar mudar para esse tipo de roupa foi a Joana, quando apareceu com um look no aeroporto desses bem confortáveis com um toque de estilo, usando uma legging preta da Marcyn, dessas bem básicas mas imbatíveis.

Eu sou a rainha das leggings pretas, tenho pelo menos umas 3, e achei curioso eu nunca ter usado de outra forma. Quando eu falei isso com a Joana, a primeira coisa que ela me falou foi que eu estava perdendo tempo pois quando ela faz viagens para o frio, a legging é a amiga inseparável, justamente por causa do tecido mais grosso e encorpado. E foi assim que eu comecei a dar jornada dupla de trabalho (com uma passagem na lavanderia, claro rs) para as minhas leggings pretas. Tipo essa, que tem uma textura interessante para combinar com uma blusa que também tenha textura.

marcyn-fitness-dia-a-dia-03

marcyn-dia-a-dia-fitness-04

Mas ela não foi a única. Antes de esfriar de vez por aqui, quando a temperatura ainda estava por volta dos 12, 13 graus, comecei a ver muitas mulheres pela ruas com uma peça em comum: uma legging com recortes em tela. E não eram looks saídos da ginástica, já que a maioria tinha uma jaqueta jeans, uma camisa mais larga, um super uma bota, um coturno…Depois de ter ficado totalmente influenciada pelo streestyle da vida real, acabei pedindo na Marcyn uma calça dessas. Usei muito na academia até que um belo dia tentei aproveitá-la em outro ambiente.

Aproveitei um dia que sairia do taxi para o restaurante e depois de volta para a casa – ou seja, não iria andar muito na rua – e resolvi vestir algo menos inverno porque né…já deu, pode ir embora, temperatura abaixo de 8 graus.

marcyn-fitness-dia-a-dia-02

Notem que me rebelei até no sapato, porque não aguento mais ficar na variação de bota e tênis.

Esse look foi mais difícil do que o outro porque eu me senti ousada. E recentemente eu tenho me sentido zero ousada ou inspirada na hora de me vestir. To meio inerte, sabe? A forma que eu encontro de sair dessa tentar inércia é reproduzindo o que me inspira por aí na vida real, com gente que parece estar vivendo uma rotina parecida com a minha (o que em NY quer dizer andar muito à pé) e que preza por conforto com estilo. Esse foi um dos exemplos e eu amei, ao mesmo tempo ele saiu tanto do meu look default calça-jeans-e-camiseta-ou-melhor-casaco que quando eu olhei no espelho, eu me estranhei. Enxerguei todas as mulheres que eu vi passando pela rua, mas demorei para entender que aquela mulher que estava olhando de volta era eu, sabe?

Sorte que isso demorou poucos segundos, pois saí com esse look e amei. Agora não vejo a hora da temperatura subir só um pouquinho (16 graus tá bom, nem to tão exigente, vai…) para que eu possa usá-lo na rua de verdade. :)

Quem estiver afim de peças multiuso, que vão da academia ao cinema ou ao restaurante, separei algumas peças da Marcyn que cumprem essa função com êxito.

E para quem está procurando algumas inspirações que tenham uma pegada fashion, separei algumas ideias que cacei por aí. Inclusive os dois looks da Joana que me fizeram mudar de ideia.

LEGGING-OK

LEGGING

E vocês? Usam? Como?