Browsing Tag

cabelos

3 em Autoestima/ Destaque no dia 17.07.2017

Moana, seus cabelos e mais um exemplo da importância da representatividade

Como eu já mostrei algumas vezes no stories do Futi, Arthur está numa fase apaixonado por Moana. Não tinha ideia que na idade dele já existiria essa preferência por filmes de animação, mas desde que ele viu pela primeira vez na casa de uma amiga, ele fica louco toda vez que eu boto.

Recentemente ele começou com um truque novo, diariamente ele me leva para a frente da TV, aponta para cima e fica falando “Mô Mô”. Nem reclamo e boto sempre, afinal, Moana é aquele tipo de filme que só tem coisa boa para ensinar, as músicas são lindas e é uma delícia de ver. Acabei aprendendo todas as canções e acho que fico mais empolgada quando começa do que ele.

Até que depois de passar uma semana vendo Moana todo santo dia, eu resolvi dar uma olhada nos extras que estão disponíveis para quem comprou o filme. Nem sabia que era possível, mas eu fiquei mais apaixonada por essa personagem.

Eu não vi como foi o processo dos outros filmes recentes como Valente ou até mesmo Frozen, mas eu facilmente diria que de todas as produções da Disney dos últimos anos, o que mais me deu a sensação de imersão em outra cultura foi Moana. Pelo o que eu pude ver nos extras, foram aproximadamente 6 anos de pesquisas nas ilhas Pacíficas, com consultores locais dando os toques culturais em cada detalhe do filme, desde vestuário, coreografias e danças, o cabelo do Maui (durante muito tempo ele estava sendo feito careca!) até a forma errada que eles animaram uma Moana revoltada e jogando um coco longe (os consultores explicaram que na cultura deles o coco é um alimento que você divide com as outras pessoas da comunidade, por isso eles nunca fariam isso com uma comida). E apesar de ter muito pano para a manga, hoje quero falar sobre os cabelos.

Vamos começar por Fiona Collins. Ela é uma atriz neozelandesa que foi a responsável por emprestar seus fios para a criação da personagem. A equipe da Disney fez mais de 20 horas de filmagem com essa atriz, com todos os movimentos possíveis e texturas diferentes no cabelo, o que foi possível trazer tanta realidade para a animação. No fim do documentário extra, ela se emociona ao dizer que é gratificante saber que sua neta vai crescer e poderá se enxergar na tela do cinema.

Mas sabe, Moana é polinésia mas é uma inspiração para meninas do mundo todo. Desculpem o palavreado, mas Moana é um mulherão da porra – por mais que seja apenas uma adolescente – e seu cabelo faz parte do empoderamento de quem assiste, sim.

Vou inclusive me pegar como exemplo. Meus cabelos sempre foram ondulados, mas eu não tinha essas referências enquanto eu crescia. As princesas da minha época eram Branca de Neve, Aurora, Pocahontas, Cinderela, e a que eu mais me identificava, a Bela. Todas de cabelos lisos. Eu nunca quis alisar meus cabelos mas é inevitável que essa enxurrada de referências lisas me faziam ter certeza que, por mais que eu não reclamasse dos meus cabelos, eu sabia que eles não eram os mais bonitos que existiam.

“Seu cabelo é tão legal!” – Moana, não faça essa cara, é lindo mesmo!!

Eu fico imaginando como não seria maravilhoso ter 8 anos e crescer com uma heroína maravilhosa que nem ela com cabelos parecidos com os meus. Acho que nunca precisaria depender de secador e só aprender a me ver livre dele quando eu já tivesse meus 30 anos. Acho que nunca torceria para um belo dia meu cabelo alisar magicamente só para eu poder me sentir um pouco mais parecida com as princesas que eu gostava – ou cantoras e atrizes que eu admirava, todas lisas também.

Não dá para voltar no tempo, mas eu fico feliz ao ver que as meninas de hoje têm cada vez mais possibilidades de trabalharem suas autoestimas com personagens tão importantes e tão cheios de representatividade. E que continue assim, não é, mesmo Disney?

0 em Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 26.06.2017

Óleo de argan e cártamo para os fios!

Esse mês completam 3 anos que a Bio Extratus é nossa parceira e patrocinadora, a empresa que acredita em tudo que a gente acredita e abraça nossas causas e lutas como se fossem dela. Para comemorar esses 3 anos de trabalho eu resolvi falar de um produto que apareceu pouco aqui. Nesses anos todos ele esteve presente num post da Carla (que exaltou e explicou ele super bem) e em outro post da Pool Party, onde a Ana Luisa contou que é apaixonada por esse item.

Joana, mas qual é esse produto? O óleo de argan e cártamo, um dos itens mais vendidos de toda a empresa. Ou seja, esse óleo é – literalmente – um dos maiores sucessos de venda da marca no país inteiro e hoje eu vou reparar esse absurdo que é não ter nunca ter resenhado esse finalizador que também é reparador de pontas.

Bom, ele é um tratamento funcional que é indicado para TODOS os tipos de cabelo. Assim como todos os óleos da marca que eu vim usando nos últimos anos, ele não pesa o fio. Seu objetivo é nutrir, proteger e dar brilho ao cabelo, tudo de forma bem prática e consumindo pouco produto. Definitivamente esse é um dos itens que mais dura, super econômico. 

O que ele entrega como resultado?

Combate ao frizz, o que nesse período que minha raiz está grande é ainda mais importante, porque acabo secando mais com o secador.

Quais são os ativos?

Ele combina as propriedades dos óleos de cártamo e argan em uma fórmula nobre, de toque sedoso e leve. O argan é responsável por deixar o cabelo sedoso, macio, com brilho e maleabilidade. Também forma uma película protetora garantindo hidratação total e um cabelo com aspecto extremamente saudável. O Argan é mais do que uma moda, é uma matéria prima bem bacana para cabelos.

Já o Cártamo é um ativo enriquecido em termos de  ácidos graxos essenciais. Fora isso tem alto teor de ômega 3 e 6, elementos nutritivos indispensáveis à saúde do couro cabeludo e beleza dos cabelos.

Quais são as maneiras de usar? 

Como finalizador: Para proteção e brilho! Aplico uma pequena quantidade nas mãos e distribuo do meio para as pontas do cabelo, seja com ele úmido ou seco (natural ou secador).

Na maioria dos casos, eu costumo usar um pouco do meu leave in da linha Resgate Specialiste, sobre o qual falei também no post da pool party, com os cabelos úmidos. Depois seco com o secador, e por fim, coloco o óleo na palma das mãos e espalho do meio para o fim dos fios. Quando todo o excesso do produto fica nas pontas, eu limpo a palma das mãos na parte de cima do cabelo para ajudar no frizz como um todo. No entanto, na raiz propriamente dita eu não aplico nem o creme, nem o óleo.

Foto: Gabriela Isaias | insta: @gabrielaisaiasphotos
No dia da foto abaixo eu lavei o cabelo com pré shampoo detox, depois usei a linha Pós Química de Abacate e por fim usei o leave-in mencionado acima. Depois de secar passei o óleo de Argan e Cártamo nas pontas.

Quando não vou secar com secador, alterno duas formas de uso: ou aplico um pouco do óleo com ele úmido (quase sempre depois do leave-in porque meu cabelo gosta de secar com finalizador) ou espero secar todo naturalmente e aplico o óleo com ele seco. Assim como faço no dia seguinte de lavar, passando o óleo só nas pontas secas.

Esse produto é maravilhoso para usar nas pontas pós escova feita no secador, babyliss ou chapinha.

Para intensificar o tratamento de hidratação e brilho:

Ao colocar alguma máscara ou creme de tratamento mas mãos ou num recipiente para misturas é só adicionar algumas gotas do óleo e pronto, mistura tudo e aplica no banho (ou na pausa do banho pra economizar água). Depois é só lavar.

Outra opção é o banho de óleo, que eu gosto de fazer de duas formas: a primeira é antes de lavar o cabelo. Aplicando o produto diretamente no cabelo (aqui vale raiz, couro cabeludo e também vale chegar com a escova Michel Mercier para fazer massagem). Passo parte dos 15 minutos que antecedem o banho escovando os fios e massageando o couro. Dá para jogar também uma toca de hidratação, deixando ela agir por alguns minutos. Depois é só entrar no banho, lavar os cabelos e fazer o tratamento com alguma máscara, para encerrar o processo. É o meu método favorito porque além de relaxar durante a espera, ainda traz um resultado visível de brilho e maciez

Outra opção que gosto de fazer de vez em quando é o banho de óleo para dormir. Escovo o cabelo seco antes de dormir e coloco algumas gotinhas enquanto espalho o produto pelas pontas. Durante a noite os fios absorvem o óleo e o cabelo acorda super brilhoso.

Quais os tamanhos de frasco?

Tem de de 8mL e 60mL, obviamente eu gosto de ter os dois, afinal amo deixar minha necessaire de viagem 100% pronta e esse mini vai em todas as viagens para as quais embarco. Aliás, estou sempre na campanha da Bio Extratus fazer mais e mais versões de viagem.

Por que eu uso?

Porque é versátil, uso antes ou depois de calor, uso na praia ou piscina, uso para finalizar um cabelo mais poderoso ou pra salvar uma ponta no dia-a-dia corrido. Existem tantas possibilidades pra esse produto que fica bem óbvio o motivo pelo qual eu não viajo sem ele. O preço é ótimo se analisarmos a durabilidade e o custo benefício. Se comparado aos óleos desse nível de qualidade que eu usava antes ele custa bem menos e faz o efeito com louvor.

foto: Gabriela Isaias | insta @gabrielaisaiasphotos

Desde janeiro eu tenho usado o Óleo de Argan e Cártamo com frequência e nesses meses tem ficado muito claro o porquê desse ser um dos produtos mais vendidos de TODA a BIO EXTRATUS. Ele é um daqueles itens que vale muito a pena testar, muito mesmo!

Alguém mais usa? Compartilha comigo novos segredos de uso e os feedbacks de vocês.

Beijos

1 em Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 21.06.2017

Mais uma combinação de abacate com jojoba, agora na máscara de hidratação!

Em Abril eu falei aqui no blog da manteiga de abacate e jojoba da linha pós química da Bio Extratus, uma máscara de hidratação rápida super eficiente e que dá um resultado imediato aos cabelos. Mas se eu tiver que responsabilizar algum produto pelos meus sucessivos good hair days, eu terei que ser justa e dar os créditos reais ao banho de creme dessa linha.

Porque a manteiga é muito boa, mas minha amiga trouxe apenas 3 sachês, então estou economizando o máximo que der até conseguir repor meu estoque (ainda tenho 1 fechado, ou seja, acho que estou bem rs). Como eu não queria acabar logo de uma vez com um produto que eu gostei tanto, apostei no banho de creme como uma espécie de substituto temporário. Meu pensamento quando abri o potinho foi “ok, se a manteiga que é de 60 segundos dá muito certo, a máscara de 3 minutos vai dar também, né?”. Inocente, eu, né?

Logo após de ter usado e secado os cabelos

No dia seguinte

Bem, acho que todo mundo sabe quais são os benefícios do abacate, afinal, ele está presente naquelas receitas caseiras de hidratação capilar da época da minha avó. Ele hidrata os fios e protege, inclusive o couro cabeludo. Já a jojoba é a principal responsável pela proteção do cabelo, especialmente após qualquer tipo de química, seja alisamento, tintura ou até mesmo o uso de spray fixador. Ou seja, a linha é pós química mas até mesmo quem nunca fez nada nos cabelos pode se beneficiar desses princípios ativos.

Comecei a usá-lo em Abril, um pouco depois de experimentar a manteiga, e desde então ele é usado semanalmente, algumas vezes até duas vezes por semana. Tenho notado que ele é consistente na sua promessa de deixar os cabelos macios, hidratados e protegidos. Mesmo estando há 6 meses sem aparar as pontas – a parte mais crítica do meu cabelo por causa da tinta da balayage – elas não estão com aquele aspecto espigado e ressecado que costuma ficar.

Com a queridinha escova de madeira da Michel Mercier, que penteia o cabelo com menos força, evitando a quebra dos fios

O que mais me impressionou foi a comprovação de que esse creme funciona no couro cabeludo também. Vi essa dica em um vídeo e achei que valia tentar, afinal, o banho de creme da linha pós química é bem leve apesar da consistência. A primeira vez eu fiz morrendo de medo. Meu couro cabeludo fica oleoso em 2 tempos e a probabilidade de não dar muito certo existia. Passei mesmo assim, massageando o couro cabeludo com a escova de madeira. Depois usei uma toalha umedecida com água quente, deixei 3 minutos e pronto! Deu tudo certo, a raiz ficou bem solta e sem resíduos. Não faço isso toda vez que uso o banho de creme, costumo alternar as semanas.

Não acho que tenha sido coincidência eu ter tomado a coragem para encarar meu cabelo secando naturalmente na mesma época que eu passei a usar os produtos da linha pós química e, é claro, o banho de creme. Na verdade, eu não tinha feito essa associação até andar pelo meu álbum de fotos e perceber que tudo aconteceu mais ou menos nas mesmas datas. Aprender a usar o finalizador de outra forma também me encorajou, mas acho que se o banho de creme deixasse meu cabelo pesado, oleoso ou simplesmente não hidratasse o suficiente, provavelmente eu me desencorajaria a deixá-lo secar naturalmente mais vezes.

O pote de 500g custa em torno de R$40 e pode ser achado online, em lojas de cosméticos e algumas farmácias. Para saber onde encontrar Bio Extratus perto de você, é só entrar em contato através do site. Quem usar depois me conta o que achou! :)

Beijos