Browsing Tag

cabelo alisado

21 em Beleza/ Cabelo no dia 26.06.2014

Cabelos: escova de cisteína!

Como algumas de vocês já sabem, meu cabelo “original de fábrica” é totalmente doidão, mistura uma porosidade, uma grossura e uma falta de forma como poucos que conheci. Já contei em 2010 que me divorciei dos cachos e fui viver uma vida de liberdade com meu amigo alisamento. No meu caso, isso mudou 100% da minha auto estima.

Infelizmente, escovas da moda, progressivas e afins não dão jeito no meu cabelo. Tenho alergia à formol e meus fios são duros na queda, difíceis de domar. Então, de tempos em tempos eu me jogo de corpo e alma no meu alisamento definitivo: a retexturização.

Ainda não foi descoberto o milagre que atenda às expectativas definitivas de raiz e pontas perfeitas para cabelos difíceis como o meu, mas sem dúvidas a “retex” é o melhor método que já vi. Eu vivo com ele e sua evoluções/adaptações há 9 anos e sou bem mais feliz desde então.

Claro que eu não sou louca e não vivo recomendando química definitiva por aí, se nem minha guru faz isso, não sou eu que vou começar… Só recomendo para quem precisa mesmo alisar o cabelo, pois fazer raiz e cuidar de química forte dá muito trabalho e é um inferno na vida de quem não precisa passar por isso. Por sua vez, tais cuidados são bênçãos na vida de quem sente a necessidade de mudar a estrutura do fio de vez.

Monólogo e desabafos à parte, sempre gosto de falar que existe um tratamento ideal para cada cabelo. Uns tratam o fio, outros dão uma alisada mais leve e vão saindo de forma uniforme do cabelo e, por fim, outros alisam definitivamente o fio, causando regimes de “escravidão voluntária”, então, para fazer esse terceiro é super importante pesquisar tudo antes e escolher o profissional à dedo.

Cada cabelo pede uma coisa e é por isso que sempre recomendo a avaliação do fio com a máquina. Cansei de mandar amigas para avaliarem com a turma da Jussara (a minha guru que eu mencionei antes!) e elas foram crentes que precisavam de um tratamento e acabaram descobrindo que precisavam de outro.

Toda essa introdução veio para eu poder contar um pouco mais sobre a minha experiência com essa escova que não alisa o cabelo definitivamente, não tem formol e não faz mal ao couro cabeludo. 

A cisteína sai do cabelo como um todo, pega super bem nos fios e, de quebra, não precisa que a gente fique dias sem lavar, se preocupando com suor, chuva ou qualquer outra coisa que possa molhar os cabelos. Uma coisa bem mais prática, eu diria.

Resultado no dia que eu fiz, antes de lavar.

Por que eu fiz a cisteína dessa vez? Tenho optado por fazê-la de tempos em tempos para aumentar o intervalo do alisamento definitivo. Assim, a Ju fica com mais raiz para trabalhar no alisamento e eu ganho uma sobrevida com um resultado ótimo. Fio selado, raiz lisa, movimento legal… Funciona muito bem para o meu cabelo.

Infelizmente, como tudo na vida, a cisteína não é perfeita. No meu cabelo (difícil) ela dura entre 1 e 2 meses, na minha mãe e nas minhas amigas dura mais, algo em torno de 2 a 4 meses. Inclusive conheço gente que faz apenas duas vezes por ano. Tudo depende do cabelo e da necessidade. Várias pessoas deixam para fazer a escova no verão ou antes de viagens, quando precisam de um toque mais prático, não podendo perder muito tempo com ele.

Eu acho essa escova o mais próximo do paraíso que eu já vi, pena que ela não dá conta do meu cabelo no longo prazo, mas essas alternâncias entre ela e minha química definitiva têm sido bem legais.

Para as interessadas, ela custa a partir de R$22o e é feita no mesmo salão onde eu faço tudo referente à tratamento de cabelos, o Instituto de Beleza Ju Fernandes. Ele fica em Ipanema, é simples e objetivo, sem muita firula.

Quem se interessou, também pode marcar a avaliação gratuita e ver o que eles recomendam para o seu fio. Lembrando a IMPORTÂNCIA de alinhar expectativas, de você contar do que precisa e do que espera como resultado.

Muitas leitoras fizeram, algumas me escreveram para contar que gostaram, outras continuam indo lá – o que me parece um bom sinal! hehe – e tudo isso me deixou animada para falar do assunto novamente.

Só acho que vale ressaltar que essa é uma alternativa mais saudável ao formol, mas infelizmente acaba durando menos que o mesmo e, por isso, saindo um pouco “mais caro” que essas escovas que, em vários casos, têm um pouco dessa substância perigosa e proibida. Eu, que já tive parte do couro descolando da cabeça por causa do formol, sou do time totalmente contra esse produto, apesar de saber que tem muita gente que adora.

Espero que tenham gostado de mais esse papo de cabelo por aqui (um assunto que eu nem gosto de falar, né…rsrs), e quem tiver outras novidades capilares, podem compartilhar aqui nos comentários!

Beijos

10 em Beleza/ Cabelo no dia 19.04.2012

Hidratação: Uma outra ajuda para os cabelos!

Sexta-feira passada foi dia de cuidados com a saúde. Fui primeiro fazer uma massagem modeladora com bamboo, que faz parte do processo de Detox e depois fui cuidar dos cabelos. Mas hoje vou contar só essa segunda parte.

Durante a Semana Santa, sem quere eu usei a chapinha de uma maneira equivocada. Não sei bem onde eu errei (queria que tivesse sido por overdose de chocolate, mas não). Na hora já senti que tinha dado uma “castigada” nas minhas pontas que acabaram ficando um pouco ressecadas.

Como eu não descuido de um bom cabelo brilhante e macio, achei melhor passar no salão e ver o que a Nélia poderia me indicar pra dar uma recuperada.  Desta vez ela não recomendou meu – amado – tratamento habitual, o recondicionamento térmico. Ela e a Jussara disseram que meu cabelo só precisava de uma bela hidratada.

Então acabei topando experimentar algo novo, fazendo uma hidratação personalizada.

A Nélia montou um tratamento 2 em 1 de acordo com o que eu precisava no momento: Ela combinou o Extrato de Argan da Problelle, para hidratar, com um tratamento reconstrutor da L’Anza. Esse tratamento reconstrutor aumenta muito a força e brilho do cabelo, reconstrói o fio e limpa o couro cabeludo profundamente. Eu li um pouco mais no site inglês da L’Anza, depois de ter feito e adorado o resultado.

Eu adorei o resultado e o cheiro no dia, perfeito para uma sexta-feira. Talvez não pra uma sexta feira 13, mas eu não sou supersticiosa.. hehe De qualquer maneira depois que lavei em casa continuei vendo o resultado, pontas macias e brilho em todo o cabelo.

Por fim, a dona Victoria secou os meus cabelos e, como sempre, eu adorei. Ela sempre capricha. (Já contei por aqui que ela corta meu cabelo, mas não falei que ela faz as melhores escovas)

Alguém já tratou os cabelos com algum desses produtos? 

Beijos

69 em Beleza/ Cabelo/ Comportamento/ Experiência no dia 02.07.2010

Cachos, eu pedi o divorcio!

Divorciar-se ou não dos seus cachos? Nós achamos que todo mundo deveria tentar cuidar dos seus cachos até o fim, mas se alguém precisar pedir o divorcio pense 2x afinal você irá pagar a pensão manutenção dos seus cabelos para sempre! Você quer isso?

Essa semana eu (Jô) li no2beauty um post sobre química nos cabelos e resolvi contar a minha história capilar para vocês! Quando eu nasci na primavera de 1986 vim ao mundo super cabeluda, com os cabelos super cacheados e a infância inteira tive muita dificuldade de assumir meus cabelos e cuidar bem deles! #traumatotal

Eu sempre brigava com a minha mãe pois a meu ver ela tinha que prender meus cabelos esticando toda a raiz e deixando soh o rabo de cavalo com cachos (acho que eu usava até gel na raiz)!

Ou seja desde antes de eu ser gente eu ja tinha “pânico” da minha raiz! Isso não foi bom para a minha vida! Se eu tivesse aceitado bem e cuidado da maneira adequada de meus cachos acho que eu poderia ter tido um belo cabelo durante toda a minha juventude, mas infelizmente não foi isso que aconteceu! Até meus 14 anos o penteado era somente esse: Rabo cacheado com raiz esticada (Eca!)

Absurdo: Quando tudo ja ia assim tão rebelde na minha vida o meu cabeleireiro sugeriu que eu raspasse/cortasse a nuca a fim de deixar o cabelo menos volumoso e ai eu assumiria os cachos com mais facilidade inspirada em um sonho impossível! Não sei como, mas eu permiti essa loucura,  acredito que eu devia ter uns 12 anos na época. (Pessoas, isso não funciona! Lenda urbana total!)

Para vocês terem uma ideia é ate estranho falar disso no blog, mas como nossa meta é ajudar as mulheres o meu exemplo pode ajudar! Resumo?! O cabelo nunca mais cresce o mesmo! Foi um dos maiores erros que ja cometi!

Saga Cachos: dos 15 aos 19 anos

Então la pelos meus 14 anos mudei de colégio, fiquei mais vaidosa e quando dei por mim eu tinha aquela coisa no meu cabelo, eu só usava ele preso e aquilo estava sempre a vista! Ou seja? Anos de trauma na auto-estima! Durante esses anos eu fazia relaxamento na raiz a fim de amenizar os cachos, mas meu cabelo ficava todo quebrado e ressecado e na tentativa de ter ele mais liso eu fazia escova progressiva sempre e ele nunca ficava bom! No fim o formol e a guanidina (do relaxamento) destruíram meu cabelo, o problema ja não era ele ser cacheado, mas sim estar quimicamente destruído! Naquela época eu acreditava do fundo do meu coração que eu nunca teria um cabelo bonito! Errei novamente!

Quando fiz a mudança nos cabelos joguei o passado capilar fora! #Fail (agora me seria útil ter fotos da época)

Como podemos pedir o divorcio de um relacionamento complicado com nossos cabelos? Eu entrei com esse processo dia 20 de junho de 2006 e só terminei aproximadamente um ano depois!

Saga alisamento e tratamento:

Em 2006 tudo mudou quando eu conheci a Jussara, a pessoa que é responsável (junto a meus habitos corretos) por toda a transformação do meu cabelo. Me lembro perfeitamente que naquela altura eu fazia escova sempre que iria sair a noite e ia toda descabelada para a PUC no dia a dia! Minha auto estima era quase nenhuma e eu nem sabia disso.

Eu era bem medrosa com a ideia de mudar, meu ex namorado me incentivou a alisar e ver no que dava! Foi assim que eu conheci a Retexturização que envolve muitos processos e o produto químico usado é a “etanolamina”. Conforme a dona do salão me avisou eu tive que ter muita paciência afinal não é todo dia que você tem que esperar quase um ano para trocar todo seu cabelo maltratado por um novo! Além de deixar a nuca crescer totalmente!

Durou um ano, 4 retexturizações e muitos dias de secador todo o processo de cortar o cabelo com a química velha para deixar somente a química nova!  Ou seja no primeiro ano de química ele era liso mas eu tinha que secar ele toda vez que lavava o cabelo! Foi duro mas valeu a pena!

Após esse tempo comecei a usar ele totalmente natural, sair do banho para a rua sem pensar em secador e definitivamente essa vida mais prática trouxe muita felicidade!alisamento-1

Fotos da epoca em que o cabelo estava com a nova química e podia ser usado naturalmente.

De la para ca eu cortei muito, usei bons produtos e tomei muitos cuidados. Hoje em dia minha ponta esta bem feia, mas isso é proveniente do ano confuso e trabalhoso que eu estou tendo!

Dica de ouro: Lavar o cabelo na água fria, ou seja nada mais de jato quente no cabelo! Banho quente só de toca!

A mudança na Auto-estima:

Então quando dei por mim tinha cabelos bonitos e lisos mas tinham aquelas pontas da química anterior (sofridas da Guanidina e Formol), ou seja, só me restava arrumar mais paciência para esperar ele crescer… Até que eu tive uma ideia nova e brilhante: Cortar o cabelo!

alisamento-2

E ai eu me encontrei!  Eu havia terminado um namoro há uns meses e não estava muito legal quando eu resolvi mudar (no dia do meu aniversário de 21 anos). Deu a louca e eu cortei quase metade do cabelo. Sem comentários para o quanto minha sorte mudou depois disso! Até hoje quando eu não estou muito animada eu corro la na Vitória (que corta meu cabelo) e falo “Pode cortar tudo!” e tudo muda!

Ai com o primeiro corte de cabelo eu conheci um carinha novo, fiz mochilão, fiz 13897632 amigos novos e me tornei uma pessoa bem mais resolvida! Ou seja eu fiquei mais feliz e descobri o quanto tudo era chatinho quando eu tinha cabelos grandes! Então passei 2008 inteiro cortando o cabelo!

Inclusive eu ousaria dizer que eu estava com o cabelo recém cortado quando conheci meu namorado em 2009! (sorte?! Parece que sim)

Como eu engordei bastante de 2009 para ca eu “entrei em uma” de que meu cabelo curto me engorda então estou super comedida com meus cortes.

“Agora” deixa a dieta fazer efeito para vocês verem?!  Vou lançar um corte bem moderno & curto!

E você usa química? Faz tratamentos? Alisa? Enrola?

O que você faz com seus cabelos?

Lembrem-se não existe fórmula milagrosa para alisar os cabelos! Sempre tem os pros e os contras! E cachos bem cuidados são lindos e a gente ama!

Beijos

Update: Para todas que perguntam sobre o endereço e o telefone do salão da eu resolvi montar esse post aqui. Contando mais do Instituto Ju Fernandes.

Endereço: Rua Farme de Amoedo nº 76 sala 203
Telefone: (21) 2522-4446