Você está navegando na categoria: "Viagem"

26
jan
2016

Trip Tips: os apps que eu mais gosto de usar em viagens

Viagem

A viagem que eu fiz para a Europa foi em Maio do ano passado e até rendeu post de restaurantes em Berlim e de um dia de programação intensa em Amsterdam, mas eu simplesmente não sei o motivo de ainda não ter falado sobre mais um detalhe que me ajudou muito: os aplicativos!

Apesar de eu trabalhar com internet e viver conectada quase 24h por dia, eu ainda sou meio old school para algumas coisas, por isso, essa foi a primeira viagem que eu realmente vi como a vida pode ficar muito mais fácil se a gente utilizar os apps certos a nosso favor. E olha que nessa viagem eu só botei chip no celular em Londres, e mesmo assim tudo deu certo mesmo offline.

apps2

 

A maioria não é novidade, mas achei que valia mostrar, né? Vai que tem alguém aqui mais old school que eu rs:

Básicos que não te deixam na mão:

Trip Advisor: É o mais clássico, mas para mim, é infalível. Em viagens, ele ganha um ponto extra com a opção de baixar o mapa da cidade para quando você estiver sem internet. Em Amsterdam e Berlim, que ficamos sem internet a maior parte do tempo, os mapas nos ajudaram bastante. Ele continua sabendo sua localização mesmo offline, o que facilita na hora de achar o ponto turístico ou o restaurante que você estava procurando. Usamos demais!

Google Maps: Outro clássico que é sempre uma mão na roda e uso ele em todos os lugares, inclusive aqui em São Paulo. Em Londres e em Berlim eu usei muito para ver quais eram as estações de metrô próximas de onde queríamos ir. Em Miami (quando fui em agosto de 2015), que eu tinha internet no celular, eu usei como GPS. Li em algum lugar que em breve ele vai ter uma versão offline também!

Mapas do metrô:

Berlin Subway: Como o nome já diz, é o metrô de Berlim. Eu procurava no Google Maps a estação que eu tinha que sair, digitava no app e ele me dava a rota completinha, o número de trocas que eu teria que fazer e o tempo aproximado da viagem.

Tube Map: É o de Londres e tem a mesma função do de Berlim. A única diferença que eu vi entre os dois aplicativos é que no de Londres tem uma opção para checar quais linhas estão funcionando, quais não operam em algum dia da semana ou quais estarão fechadas.

– Esses foram os dois apps que eu usei recentemente e posso afirmar que funcionaram muito bem para mim, mas acabei descobrindo que ambos foram feitos pela mesma empresa, a mxData Limited, que também tem mapas de Paris, Nova York, Madrid, Toronto, Munique, Tokio, Shanghai, Pequim e acho que de todas as cidades com metrô do mundo rsrs. Não sei se essa empresa faz aplicativos para Android, mas vale a pena procurar!

apps1

Outros:

YPlan – É um app com programas para fazer em Londres, NY ou São Francisco. Baixei para usar em Londres mas acabamos nem encostando porque estávamos cheios de coisas para conhecer e muita turistagem pra fazer, mas ele é bem interessante. O app te dá listas de eventos que acontecerão na cidade, seja musicais da Broadway, feira de gastronomia ou uma festa bem diferente, e você pode comprar tudo pelo próprio aplicativo.

My Disney Experience – Só descobri há pouco tempo, depois da minha última viagem para Disney, mas achei o máximo!! É para ser usado em qualquer parque da Disney World e ele te dá o tempo de espera de cada brinquedo, te diz a hora e o local de onde os personagens estarão esperando para tirar fotos, permite que você veja o menu dos restaurantes e reserve mesas, lista programações especiais, etc. Bem completo, para aproveitar ao máximo a experiência!

The Official Universal Orlando – Tem mais ou menos a mesma proposta do app da Disney, mas com os parques da Universal. A única diferença que eu vi é que não dá para reservar os restaurantes pelo aplicativo, tem que ligar, mas mesmo assim é uma mão na roda.

– Na foto tem o Songkick junto, mas eu já falei dele nesse post aqui!

Alguém conhece outro que vale a pena dar a dica?

Beijos!

21
jan
2016

Trip tips: hotel Conrad em Punta del Este

convite, Viagem

Como já contei no diário de viagem que postei aqui no blog, eu fui para Punta del Este à convite do Hotel Conrad. No texto eu compartilhei as experiências que tive nos restaurantes do hotel, nas diferentes versões da OVO (boate do hotel) e na cidade de uma forma geral.

Fachada-Conrad-(1)

Além disso queria compartilhar um pouco do que achei do Conrad como opção de estadia, entretenimento e cassino, por isso vou mostrar um pouco mais das dependências do hotel para vocês.

conrad

caminhada

Primeiro ponto alto que eu vejo em se hospedar no Conrad é a localização. O hotel é muito central, dá para ir à pé para a maioria de restaurantes e bares que me indicaram, salvo aqueles que seriam longe de todos os lugares. A vantagem de poder fazer quase tudo a pé ou mesmo em uma curta viagem de taxi é bom. Claro que os passeios mais distantes não ficam perto, mas esses são isolados de todas as áreas da cidade de Punta del Este.

Club-room,-Conrad-Punta-del-Este-(2)

Para quem tem dificuldade com outras línguas, vejo uma grande vantagem no Conrad, como seus hóspedes são aproximadamente 60% de Brasileiros muitas pessoas falam português no hotel. Se não falam, estão totalmente preparados para que você fale em português com eles. rs

nuevo-casino-Conrad-PdelE-09-13.jpg-(14)

Para quem gosta de jogar? O hotel tem um super cassino, com direito a bar, show e outras atrações. Não sou muito de jogo, mas é impressionante o movimento do cassino. Podem dizer que Punta morre no inverno, mas graças ao cassino, o Conrad e alguns lugares nos arredores se mantém agitados.

piscina-exterior

A piscina é super bonita e aconchegante, com uma vista legal para a Playa Mansa. O restaurante de lá, o Gaúchos, também é bem gostoso e mescla perfeitamente com o clima da piscina.

 restaurante-gauchos-punta

Também tem um SPA lindo, que dessa vez não deu tempo de ir fazer uma massagem, mas… A piscina aquecida deu para aproveitar um pouco! :)

É tá ruim a vida, bem ruim! @enjoyconrad ☺️ #futitrips #futinouruguay <via Jo>

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

Pelo que pude ver, os quartos são espaçosos, bem cuidados, limpos e bonitos. Nada diferente do que poderia esperar de um hotel tão tradicional, se não o mais tradicional da cidade.

Não fui ao St Tropez, o restaurante mais chique e incrível do hotel. Ele estava lotado todos os dias, então não só acho que deve ser bom, como acredito que valha a pena fazer uma reserva.

Ainda falando de restaurantes, como eu contei aqui, adorei o jantar do japonês OVO Dayclub.

OVO-dayclub-(4) _MG_5231 entrada jantar

Além do almoço na piscina aproveitei para comer uma boa carne Uruguaia no Las Brisas. Restaurante que fica logo na entrada do hotel.

Restaurante-Las-Brisas,-Conrad-Punta-del-Este-(8) Almuerzo-en-Restaurante-Las-Brisas-en-Conrad-Punta-del-Este-(4)

Se você é da festa, não pode deixar a OVO Beach fora da sua lista. Um ambiente perfeito para festas de verão na praia na frente do hotel. Pra mim, esse lugar foi um dos pontos altos da minha experiência no Conrad.

OVO-Beach-(27) OVO-Beach.-(4) ovo-beach-3

Agora se você é da noite, não deixe a OVO nightclub de fora da sua lista. Eu não aguentei ir por motivos de rotina pesada, mas muita gente me recomendou ir nas festas da boate, que parece ser incrível em termos de estrutura.

A boate e o SPA vão ficar na minha lista de coisas para fazer em uma próxima vez, com certeza, assim como jantar no St Tropez! O bom é que assim a gente cria motivos para voltar para Punta e por que não? Para o Conrad. ;)

Como eu sempre prezo por localização e limpeza para me hospedar, eu recomendo o lugar. Apesar do cassino, o hotel vive cheio de famílias, pessoas de todas as idades e estilos. Não sei o quão romântico o hotel pode ser, mas acredito que também tenha potencial para ser legal para casais. Obviamente a proposta não é tão intimista quanto um Fasano Las Piedras ou o hotel Casapueblo, mas honestamente? Em termos de localização, para aproveitar a cidade, eu acho o Conrad mais jogo.

Eu quero voltar a Punta para aproveitar outras coisas que ficaram na minha lista de pendências, a cidade me surpreendeu muito. Essa viagem e todas as experiências que tivemos no Uruguai foram muito divertidas, valeu muito a pena!

Obrigada ao Conrad pelo convite! :)

Para ver tudo que fiz em Punta del Este você pode ler esse outro post!

Beijos

12
jan
2016

Trip tips: diário de viagem Punta del Este!

convite, Viagem

Quem acompanha nosso instagram ou snapchat sabe que no dia 3 de janeiro eu embarquei com destino a Punta Del Este, balneário mais famoso do Uruguai. Quem me levou para essa aventura foi o Hotel Conrad, um dos principais destinos da cidade. O hotel é muito bem localizado, tem restaurantes deliciosos, um spa muito legal e boate/beach club além de tudo mais que vocês podem pensar em precisar. Ah, e o cassino, que fez com que eu me lembrasse de Vegas! Aliás, esse é o responsável pelo movimento do hotel ser intenso o ano todo, até no inverno.

conrad

fachada do Conrad

Se no verão Punta é só festa entre os jovens e famílias de férias, no inverno o clima é outro, todo mundo diz que são duas cidades diferentes e deliciosas. No caso, eu só posso parar pra falar da versão férias de verão, afinal, eu fui numa altíssima temporada.

 Dia 1: fim de tarde delícia!

Eu fiz um voo direto do Rio para Punta. Em 2:30 eu estava no Uruguai e por volta das 17:00 eu já estava andando pela cidade. Me troquei rápido, parei no lobby do Conrad para tomar um chá da tarde e dar uma volta no hotel. Depois já me senti animada para começar a andar pela cidade, ainda que sozinha.

joana

caminhando no fim de tarde

fim-de-tarde

fim de tarde

Eu caminhei pela praia, pelo píer e cai numa sunset party na OVO  Beach Club, versão praiana da OVO night club, super boate do Conrad. O beach club fica na frente do hotel, só dá gente bonita (e bem vestida!) e eu fiquei chocada com o tanto de homens estilosos. A música e o clima estavam uma delícia, só não me joguei na pista e nos drinks porque sabia que tinha um jantar com meus colegas de viagem.

ovo-beach-1

OVO Beach

O sol se pôs umas oito e tanto da noite e às 21:30 eu fui jantar no OVO day club (tecno bar e restô)! Por lá o menu é de comida asiática com influência peruana. Eu adorei vários pratos, dentre eles a entrada de tartar de salmãotempura de camarão. De pratos principais eu diria que o combinado de peças foi o maior destaque, tudo muito fresco e gostoso!

entrada

entradas: tartar, tempura + ceviche

jantar

prato principal: combinado

Não topei sair para nenhuma balada nesse dia porque sabia que precisaria de forças no dia seguinte. :)

Dia 2: piscina, praia e festa!

Aproveitei para dormir até mais tarde (umas 10h!), tomei café e fui caminhar na orla até a ponta da península. Fiquei encantada com o clima da cidade, várias famílias e amigos correndo no calçadão, sem falar nos bares e restaurantes à beira mar. Precisaria de uma viagem maior para poder curtir tudo, mas nessa manhã já entendi porque todo mundo falou tão bem da cidade. hehe

caminhada

passeando pela orla

Depois dessa caminhada da Praia Mansa para a Praia Brava voltamos para o Conrad e fomos almoçar no Gaúchos, restaurante da piscina do hotel. Depois da minha costela de cordeiro e batatas rústicas eu aproveitei que já estávamos ali pra curtir a piscina em si. Minha bateria acabou na hora da piscina aberta e por isso não tenho fotos! #blogueirafail 

restaurante-gauchos-punta

almoço restaurantes Gauchos!

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

Antes de ir tomar banho para a “sunset party” especial na Ovo, motivo de termos ido a Punta. Eu ainda aproveitei para ir com a galera na praia, bem ali na frente do Ovo Beach mesmo. punta-del-este

Quem não tem bateria pede o celular pro amigo, né? #blogueiraseredimindo

As 18:30 nós fomos cobrir a festa especial da abertura da temporada de verão na Ovo Beach. A festa era diferente da que eu presenciei no dia anterior, essa era fechada e com bebida liberada. Claramente era o evento mais badalado daquela noite na cidade e foram horas e horas de boa música, drinks variados e comidas típicas. 

selfie ovo-beach-2 ovo-beach-3

A verdade é que eu não deixaria a OVO BEACH fora do roteiro de nenhuma pessoa jovem. Adorei o clima, a decoração e a música, foi sem dúvida um destaque da famosa noite de Punta. Tirei essas fotos antes da festa de abertura da temporada de verão começar. 

dj-ovo ovo-6 ovo-5 ovo-4

A noite foi caindo e a festa ficou super lotada, quem me segue no snapchat (blogfutilidades) viu!

Como aquela noite prometia, fomos no cassino para tomar um drink no Blend (lugar de shows de lá) e depois disso pegamos um táxi para curtir um bar que várias leitoras indicaram, o  Moby Dick Pub.  Achei super legal, apesar de lotado! Realmente a noite é uma criança em Punta, sem contar que fiquei impressionada com a quantidade de jovens na rua. Me lembrou minhas férias de verão em Búzios. 

Dia 3: conhecendo mais de Punta!

Acordei meio morta mas sabia que ia adorar o terceiro dia! Era hora de conhecer alguns dos pontos turísticos mais famosos de Punta del Este. Começamos com um passeio que durou toda a manhã na vinícola Alto de la Ballena, e eu me apaixonei pelo lugar. O dono nos recepcionou e contou todos os detalhes dos seus vinhos, que apesar de muito novos são dos mais tradicionais da região, que tem se mostrado com um forte potencial. alto-de-la-ballena Entre as caminhadas pela terra, os queijos e os vinhos eu só conseguia pensar o quanto era grata de estar fazendo um passeio lindo daquele. Claro que seria melhor se eu tivesse encurtado a noite anterior, mas, a vida é uma só, não é mesmo? Por isso criei forças para provar todas as taças que consegui e prestei muita atenção na conversa sobre os vinhos. 

Ouvindo os rapazes conversarem eu resolvi que um dia quero estudar um pouco mais sobre vinhos! Tem tantas coisas interessantes a respeito das vinícolas que não poderia estar mais curiosa para aprender sobre o tema. 

A verdade é que o passeio é tão gostoso que até quem entende pouco de vinho, ou apenas é entusiasta, como eu, vai amar tudo. Do sabor da bebida aos queijos, da vista à atmosfera do lugar. Vale muito a pena!

alto-de-la-ballena-2 alto-de-la-ballena-3 Look-da-Jô-detalhe

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

Depois desse passeio fantástico retornamos ao Conrad para almoçar no Las Brisas. Segui uma dica e pedi o Ojo de Bife, estava uma delicia!

Por volta das 16:00 horas o motorista nos levou para percorrer parte da península novamente, desta vez de carro, e paramos para tomar um tradicional sorvete uruguaio, o “popi“. Recomendo, viu? Eu amei!

Obviamente que aproveitei para fotografar com a escultura “La Mano” que fica na Praia Brava. Imagina se eu não ia me jogar nesse clichê de Punta? Foi difícil achar um ângulo menos turista na foto, mas acho que consegui. hehe #fazparte #sinceridades

la-mano

De carro fomos até “La Barra“, cidadezinha perto que tem uma vida noturna muito agitada para os adolescentes e jovens. O balneário é uma antiga vila de pescadores e também é muito forte no turismo, cheia de lojas, barzinhos e tem uma rua que parece a Rua das Pedras de Búzios. Quem vai à Punta com tempo pode colocar o lugar na lista, inclusive parece que tem algumas boas “sunset parties” na praia de lá.

O caminho de La Barra é o mesmo de José Ignacio, praia mais distante que todo mundo me indicou, desde meus amigos que entendem tudo de viagem até os mais variados seguidores do insta. Sem dúvida essa é uma pendência que vou resolver quando voltar ao Uruguai, pretendo ir no Parador La Huella. Ir lá parece ser uma unanimidade entre os nossos seguidores, acho que o programa seria a minha cara, mas como nossa agenda foi intensa não deu tempo dessa vez.

Por fim fomos fazer o programa para o qual eu estava mais curiosa: visitar a Casapueblo.

casapueblo

Fomos encerrar nosso tour no pôr do sol mais famoso da região. Foi emocionante e intrigante! O lugar fica na cidade de Punta Ballena, onde se observam as baleias na temporada certa. De carro, a distância entre o centro de Punta del Este e Punta Ballena é super tranquila, acho que em torno de meia hora dá para chegar lá.

casapueblo2

Hoje Casapueblo é um ponto turístico por vários motivos. O lugar era a antiga casa de verão do artista plástico e arquiteto Carlos Páez, muito importante no Uruguai. O café é lindo e tudo parecia uma delícia, mas não comi lá.

Dei uma volta no museu, na galeria de arte, mas foi a arquitetura do lugar e seu pôr do sol que me ganharam. Aliás, a poesia com fundo musical que eles colocam na hora que o sol realmente vai embora é emocionante. Não entendo quase nada de espanhol, mas fiquei arrepiada.

pordosol

O lugar também tem a sua versão hotel, ela parece muito romântica, inclusive. Não sei se ficaria ali, mas com certeza voltaria para mais um fim de tarde. Acho que é o tipo de passeio que dá para fazer todas as vezes que se vai a Punta, cada dia será um pôr do sol diferente. Foi emocionante, uma ótima oportunidade de agradecer por essa viagem.

Voltei para o hotel, fiz minha mala, tomei banho e me joguei nos brilhos. Mais uma vez fui jantar no japonês do Conrad e a ideia final era ir para a OVO nigth club, famosa por ser A noite. No entanto, eu estava tão cansada da aventura da noite anterior que não dei conta. Como viajava cedo resolvi deixar pra próxima!

No dia seguinte acordei cedo e voltei para o Rio pelo aeroporto de Montevideo, que eu achei bem perto de Punta.

Para mim os pontos mais altos da viagem foram: as experiências na OVO Beach e a noite de Punta, a vinícola Alto de la Ballena, o clima da cidade e o pôr do sol na Casapueblo.

Foi divertido, engraçado e cheio de paisagens bonitas!

Vocês conhecem Punta? Querem me dar dicas para quando eu retornar? É só deixar ai nos comentários! Fiquei encantada com o Uruguai e impressionada como tudo isso fica perto daqui.  :)

Beijos

O futilidades foi para Punta a convite do Hotel Conrad.
Obrigada Lucia Paes de Barros pela oportunidade, nós adoramos viver essa experiência.
Página 6 de 85« Primeira...45678...203040...Última »