Você está navegando na categoria: "Viagem"

17
jun
2015

Diário de viagem de Istambul: dias 1 e 2

Europa, Turquia, Viagem

Saímos do Brasil na madrugada do dia 6, um sábado. Obviamente fomos para a cidade num voo da Turkish Airlines. Eu amei o fato do avião ser um Boeing, do serviço ser impecável e de ter experimentado uma classe confort que eu nunca tinha visto. Normalmente a confort é uma classe só um pouco mais espaçosa do que a econômica, as companhias costumam focar em mudar mais o serviço do que o acento em si.Pois bem, na Turkish não é assim, a poltrona é bem maior, confortável e reclina sensivelmente mais.

Eu juro que vai parecer mentira, mas quando eu e minha mãe vimos as poltronas, achamos que nossos bilhetes estavam errados, afinal, a gente sabia que não iria de executiva. O menu do jantar era ótimo, as bebidas também, e eles ainda serviram doces típicos. O voo dura 12 horas e, no dia, o céu estava um mar de brigadeiro, do jeitinho que eu amo, mas toda possibilidade de turbulência veio acompanhada de avisos (para quem tem medo isso faz muita diferença). Ah, algumas aeronaves têm wi-fi disponível também!

joana

cadeiras

turkishMinha mãe já está querendo ir de Turkish para a próxima viagem pra Europa e levar meu pai para fazer um dia ou dois de escala em Istambul, afinal, nós nos apaixonamos pela cidade.

Vamos começar a falar da viagem? Acho que pra mim, o grande ponto foi o contraste entre o antigo e o novo. O choque da cultura muçulmana com o lado cosmopolita e moderno dessa cidade é fascinante. Se a maioria dos turistas passa um ou dois dias na parte antiga de Istambul, eu diria que eles estão perdendo metade da viagem, a graça está em ver os dois lados da moeda desse lugar tão interessante.

Voltando ao diário, chegamos na noite de sábado e fomos para o Le Meridien, nosso primeiro hotel. Quarto MUITO CONFORTÁVEL, vista linda e atendimento diferenciado, o hotel se destacou muito. Meu banho de banheira foi memorável.

Le-Meridien-1 Le-Meridien-2 Le-meridien-4Na manhã seguinte, fizemos um tour pelo hotel e depois fomos para o shopping Istinye Park, que eu já contei nesse post de compras aqui que é MARAVILHOSO. Depois, no fim do dia passamos de ônibus por BBk – que estava bombando no domingo – e partimos para Ortakoi.

Look do dia na piscina do hotel!

Look do dia na piscina do hotel Le Meridien! | blusa, saia e bolsa Tory Burch + sapato Chanel

As lojas de luxo na parte de fora do shopping!

As lojas de luxo na parte de fora do shopping!

Em Ortakoy passamos umas duas horas vendo a vista, tomando um lanche, caminhando e ainda fomos na mesquita. Quase morri de arrepios quando ouvi o chamado para a oração tão perto da gente, foi uma energia MUITO INTENSA. Ali, naquela tarde de domingo ensolarada, a cidade me ganhou.

ortakoi

mesquita-ortakoi

Toda a turma com nossa guia Ilknur, turca que fala perfeitamente o português.

Toda a turma com nossa guia Ilknur, turca que fala perfeitamente o português.

Torta de maça do The House Cafe

Torta de maçã do The House Cafe

Depois disso fomos fazer o check no próximo hotel, o hotel W Istambul e nos preparar para o jantar que eles prepararam para nós na suíte Extreme WOW, que tem uma vista incrível para a rua que dá no Bosphorus. Definitivamente o ambiente estava lindo, as companhias ótimas e o céu maravilhoso.

W-Istambul

Nosso quarto! :)

Vista da suíte Extreme WOW

Vista da suíte Extreme WOW

Pagando de gatinha! :)

Pagando de gatinha! :)

No nosso super quarto!

No nosso super quarto!

O W Hotel  foi totalmente diferente do Le Meridien. O primeiro era mais clássico e o segundo mais descolado, meio hotel boutique, mais conceitual. Minha mãe gostou mais do Le Meridien e eu mais do W, achamos isso engraçado, pois os dois eram uma delícia, o que muda mesmo é um pouco do perfil do público do hotel.

Depois desse jantar fomos dormir pois estávamos ainda muito cansadas do fuso, e da programação super animada.

No dia seguinte saímos do W à pé e fomos ver as compras e promoções do bairro de Nisantasi. Passamos a manhã inteira focadas no festival de compras, depois partimos para o Palácio Topkapi. Por lá, aprendi um pouco mais sobre o universo dos Sultões, a história de Constantinopla e sobre a cultura do Islamismo. Um passeio turístico que vale a pena fazer, apesar de super lotado.

palacio-topikapi

Palácio Topkapi

look-jo

blusa MNG | casaco MB extra | calça Renner | bolsa e sapato Chanel

Dizem que a visita ao Harem (parte da casa do Sultão dentro do palácio) é a parte mais interessante do programa, mas fiquei tão entretida nos jardins e no almoço com a turma que acabei não fazendo. Tudo bem, mais um motivo para voltar.  Infelizmente a sessão das roupas de época estava fechada para reforma, ok, mais um outro motivo para voltar. :)

Detalhe do Grand Bazaar

Detalhe do Grand Bazaar

grand-bazaarNesse dia também fomos para o Grand Bazaar, fizemos comprinhas, comemos doces típicos e passeamos bastante. À noite voltamos para o hotel e nos preparamos para jantar. Minha mãe ficou para descansar,mas fui com o resto da turma comer no restaurante de peixes da ilha do time Galatasaray. Adoramos a comida, nada muito sofisticado, mas tudo muito fresco e focado nos frutos do mar. Nesse dia eu comecei minha relação com a Effes, cerveja local que eu bebi várias vezes.

Por fim paramos ainda para uma saideira no bar super cool do W e fechamos a noite com chave de ouro.

Quem acompanhou no snapchat sabe de todos os detalhes e o quanto eu me diverti. :) Vou postar o diário dos dias 3 e 4 logo, logo. Estou com tanta saudade dessa viagem que chega a apertar o coração.

Beijos

barra-futi-viagens-turquia

16
jun
2015

Istambul: roteiro de compras + o Istambul Shopping Fest

Ásia, Europa, Turquia, Viagem

Quem acompanha as redes sociais do (f)uti, sabe que no dia 6 eu embarquei para Istambul à convite da Turkish Airlines. A companhia aérea organizou uma viagem de blogs para contarmos tudo sobre Istambul e seu festival de compras para vocês.

Verdade seja dita, com ou sem liquidações Istambul é um bom destino de compras na Europa (e na parte asiática também). A cidade me surpreendeu tanto que já estou organizando uma série de posts com o roteiro todo da viagem para vocês, mas primeiro vou compartilhar um pouco sobre os melhores lugares para comprar na cidade.

A vantagem de ir para Istambul durante o festival de descontos e compras é que você aproveita para conhecer a cidade num clima muito gostoso, que faz calor mas dá para usar um casaquinho (ao menos à noite). Motivos para conhecer Istambul não faltarão, vou falar em todos eles, mas hoje o foco é: onde comprar? 

Istinye Park

Nossa primeira parada foi um shopping MARAVILHOSO. Daqueles que dá vontade de tirar o dia todo para conferir. Com lojas de luxo, beleza, fast fashion, com marcas turcas e do mundo todo. Sem dúvida nenhuma eu achei o shopping uma super parada: Istinye Park. Nele eu fiz compras com descontos em duas marcas: ipekyol e MAVI. Em ambas comprei looks da categoria “super verão”, que é o que acabo aproveitando mais no Rio.

parte-de-fora shopping-dentro

As lojas de luxo na parte de fora do shopping!

As lojas de luxo na parte de fora do shopping!

Esse pra mim é o point mais imperdível para quem realmente quer ir às compras na viagem. Os descontos variavam de loja para loja, mas achei muitas coisas com preços bem legais.

Bairro de NISANTASI

No segundo dia fomos passear pelas ruas e lojas de Nisantasi, que fica nos arredores do St. Regis, último hotel em que ficamos.

bairro-de-compras

Esse é meu bairro favorito de Istambul

Lá tem muitas marcas de luxo, muitas marcas descoladas de toda Europa e dos Estados Unidos. Tipo de comércio que mistura o “momento compras” com passeio, onde você conhece um bairro moderno, cosmopolita e no fim consegue fazer umas comprinhas. A melhor Zara que vi ficava lá, comprei 3 coisas que amei. :)

Avenida Bagdat

No terceiro dia começamos com cedo com os passeios, mas no meio da tarde fomos almoçar na parte asiática da cidade e aproveitar para conhecer uma excelente avenida de compras, a Bagdat. Comemos num restaurante que chama Divan, uma DELÍCIA. Além disso, tinham MUITAS lojas em liquidação espalhadas pela rua principal. Acho que foi o lugar com mais descontos em que tivemos. E assim, a turma toda colocou o pé na Ásia e ainda viu o mar de Mármara.

divan

restaurante delicioso em que almoçamos

av-bagdat

Av. Bagdat | Parte Asiática de Istambul

Avenida Istiklal

A Avenida Istiklal sai da praça principal da cidade e vai até a Torre de Gálata (ponto turístico muito legal para quem quer ver a cidade de cima).

avenida

Ela é considerada a principal avenida da cidade. Por lá você encontra desde grandes marcas à lojas que vendem souvenires. Eu aproveitaria a visita à torre para caminhar pelos 2km de avenida. ;)

Grand Bazzar & o mercado de Especiarias

O Grand Bazzar é cheio de falsificações, lojas que vendem ouro e outras coisas típicas. Tem muita porcaria misturada com coisa muito legal e um bom guia pode fazer TODA a diferença nessa hora. Não é o meu tipo de lugar para comprar, mas por sua vez adorei ver aquele ambiente tão gráfico – e tão famoso – de perto.

Grand Bazaar

Grand Bazaar

Já no Mercado de Especiarias eu consegui comprar as pulseiras que queria, os doces e ainda vi mais lojas com calma. Acho que ambos merecem a visita, ainda que ambos mereçam também muito cuidado. Primeiro, para não comprar gato por lebre e segundo porque em todo ponto turístico cheio é preciso tomar cuidado com bolsa ou carteira.

sapatos no mercado das especiarias

sapatos no mercado das especiarias

mercado das especiarias

mercado das especiarias

Acredito que esses são os endereços mais legais para visitarmos em Istambul e quem quiser pesquisar, ainda pode encontrar uns outlets. Meus preferidos foram o shopping Istinyepark e o bairro Nisantasi, ainda que turisticamente falando tenha amado ir nos mercados.

Comprei 6 peças de roupa + um monte de bijoux, vou mostrar tudo pra vocês aos poucos.  

Sem dúvida Istambul é um excelente lugar para misturar compras com turismo, já tinha ouvido isso de muita gente, mas na prática foi ainda mais interessante.

Eu nem tenho palavras para agradecer o convite da Turkish, mas como ainda terão vários posts vou deixar isso para o futuro. Hoje só vou contar pra vocês que Istambul é um lugar muito bom para se comprar.

O Istambul Shopping Fest acontece todo ano entre maio e junho, esse ano vai do dia 6 ao 28 de junho. Se você for passar por lá, procure os descontos, mas se for planejar para o ano que vem,fique de olho nas datas. Além das promoções essa época é maravilhosa para se conhecer o país.

Beijos

barra-futi-viagens-turquia
4
jun
2015

Trip tips: Trekking e meditação na Chapada Diamantina, na Bahia

Brasil, Viagem

Antes de voltar para os looks, posts de beleza e seguir apostando nos textos de comportamento, eu gostaria de fechar com chave de ouro os posts da minha aventura na Bahia.

carteira

Rio -> Salvador -> Lençóis

Salvador -> Lençóis

Salvador -> Lençóis | de turbo hélice para enfrentar todas as questões!

Eu poderia fazer um post focado plenamente no turismo na região da Chapada Diamantina, mas isso não iria refletir de forma honesta minha experiência nesse lugar de natureza tão pura. Por isso, vou dividir um pouco de tudo que vivi nessa minha primeira viagem de trekking e meditação.

Como contei no vlog, eu comprei o pacote de viagem na escola onde estudo o auto desenvolvimento da consciência e espiritualidade, a Trilha dos Lobos. Já tem mais ou menos 2 anos que faço cursos para me aprofundar na minha própria história e buscar paz para o meu coração. A vida contemporânea é muito complexa e esse caminho tem me feito muito bem.

Na escola, a minha professora Cláudia virou minha terapeuta, xamã e amiga, por isso confiei muito que poderia enfrentar situações de medo e claustrofobia com segurança. Com um grupo de buscadores, sabia que tudo seria menos doloroso, e foi.

Essa foi minha primeira experiência de trekking. As subidas e caminhadas em grupo me traziam um silêncio perfeito para pensar. Com o contato com a natureza, fichas foram caindo, padrões foram se modificando e eu fui mudando a forma como eu me sinto com relação a vida. Eu jamais vou conseguir colocar em palavras o poder de transformação que essa viagem teve sob mim.

Primeiro dia: fizemos uma caminhada pela cidade de Lençóis, pelas salas de areias coloridas (onde meditamos) e seguimos em direção à Cachoeira da Primavera. A caminhada foi intensa, o mergulho uma delícia e a vista final do alto da pedra muito bonita, eu diria que senti um vento mágico. Não foi o passeio mais bonito, mas foi o primeiro contato com a natureza e eu gostei bastante.

cachoeira-da-primavera

Cachoeira no caminho da Cachoeira da Primavera

chegada

vista da segunda meditação do primeiro dia

Ponto alto: mergulho na cachoeira (com sua água mágica) e a superação de ter conseguido passear por tantas horas sem cansar. Quando faço trilhas no Rio, costumo cansar por muito menos. Eu diria que foi a força do grupo e da Cláudia que me ajudaram a superar.

Segundo dia: Nesse dia o motorista nos buscou no hotel e nos levou até a Gruta da Lapa Doce. Ela tem umas 3 grutas e alguns caminhos. Fizemos uma caminhada de duas horas pela gruta 1 e entramos em um corredor que os turistas vão menos, que acredito que seja o corredor 2. Eu, como claustrofóbica que sou, cheguei com as pernas tremendo mas preparada para vencer meus medos e no fim acho que fiz isso com louvor. De mão dada com a terapeuta em muitos momentos? Sim, mas focada em deixar os pesos e medos para trás. Fizemos uma meditação poderosa nessa segunda galeria, e digo que foi o silêncio mais puro que eu já escutei e o breu mais escuro que eu já vi.  Na hora de sair, eu contei com a ajuda dos amigos para conseguir completar a tarefa, mas missão dada foi missão cumprida e diferente do que eu imaginei, eu passei bem.

Depois do almoço fomos ver as pinturas rupestres. Fizemos uma trilha para uma caverna de energia mais carregada, mais tensa, mas que valeu a pena. Nunca tinha visto nada tão primitivo antes.

pratinha

Pratinha | melhor mergulho da vida

Depois saímos de lá para ver a gruta azul. Como já estava mais tarde, não deu para ver bem o azul da água. De qualquer forma conseguimos fazer o passeio que era o que eu mais queria: mergulhar na Pratinha. Sem dúvida nenhuma foi o lugar mais bonito onde nadei na vida. As fotos são lindas, mas nada se compara à experiência. O universo, o guia e as Claudias (da Trilha e da Pisa Trekking) conspiraram a nosso favor e conseguimos nadar no fim do dia sem NINGUÉM mais, nenhum turista sequer, só o nosso grupo. Foi sensacional, indescritível.

Ponto alto: vencer um obstáculo na claustrofobia, meditar na caverna e nadar na Pratinha.

Terceiro dia: Como nesse dia só sairíamos mais tarde, aproveitei o café, fiz meus deveres do caderninho da viagem, colori minha mandala e fiz uma massagem deliciosa com pedras vulcânicas. Depois me arrumei e pegamos a van com direção ao Morro do Pai Inácio. A subida era chatinha, com pedras, mas fácil e não muito demorada. O caminho pelo qual fomos parece que é um dos melhores. Subimos durante a tarde para assistir o por do sor e a golden hour de lá.

pai-inacio-3 pai-inacio-2 pai-inacioAli eu tive a certeza do quão mágica é a natureza. O clima do grupo estava ótimo, a vista incrível, o silêncio somado ao vento estava apaziguador e mais uma vez eu me emocionei. Verdade seja dita, eu me emocionei em todos os lugares onde meditamos. Não existem palavras para definir aquele fim de tarde, só sei falar da vontade de conhecer outros lugares no Brasil e no mundo que me levem a sentir isso.

Ponto alto: Morro do Pai Inácio e o ritual de encerramento do grupo, que compartilhou seus aprendizados, limites e evolução.

Sei que vai parecer papo de maluco, mas a viagem pode ter durado entre 4 a 5 dias, mas na verdade, para nós, pareceu mais 4 a 5 semanas. Vivemos uma experiência que me fez sentir o “tempo quântico” novamente (durante parte do meu mochilão há alguns anos atrás, isso já tinha acontecido comigo, mas não sabia o que era essa sensação). Em ambas as situações, as amizades ficaram intensas, os conselhos profundos, o aprendizado claro e a experiência foi máxima.

amigas

Com minhas amigas Renata e Anne.

Na hora de ir embora eu estava até meio zonza, não queria deixar aquele lugar, aquela sensação de plenitude, aquela alegria e os respectivos amigos. Parece que entrei em contato com a minha essência de criança e isso me fez pensar em muita coisa.

Voltei pronta para mudar minha vida, querendo vibrar minha essência e buscar aquela sensação de plenitude no meu dia-a-dia. Claro que voltar para casa foi complicado, enfrentar a rotina e as questões trabalhadas também, mas acredito que essa viagem me deu coragem e força para buscar novos caminhos, desafios e curas na minha vida.

Com a Claudia Quadros | Trilha dos Lobos

Com a Claudia Quadros | Trilha dos Lobos

Para viagens de Trekking, eu recomendo a Pisa Trekking, no entanto para ter essa pegada de busca interior, meditação e espiritualidade, eu já recomendo os pacotes que envolvem a Trilha dos Lobos Escola com a Pisa.

Eu falei e mostrei um pouco de tudo isso que falei aqui no meu primeiro vlog – ainda muito amador. Quem gosta de vídeo pode vir!

Tanto a busca quanto o trekking me ganharam, agora já quero arrematar looks adequados e pensar nas próximas aventuras pelo mundo. :) #futilidadesmodeon

Espero ter conseguido transmitir um pouco da minha experiência com vocês.

E que venha a próxima aventura!

Beijos

Obs: Cláudia, obrigada pela oportunidade, pela confiança e por ter criado uma escola que ajuda tantas pessoas a transformarem suas vidas. :)

Página 3 de 7112345...102030...Última »