Você está navegando na categoria: "Viagem"

25
abr
2016

Trip tips: São Paulo e a experiência com o Mobi, lançamento da Fiat!

Brasil, convite, Experiência, Lifestyle, Variadas (f)utilidades

Semana retrasada fui convidada para ir à São Paulo fazer uma viagem diferente e cheia de programações que eu nunca havia feito na cidade. Impossível essa aventura diferente não render um post.

O convite foi feito pela FIAT, eles bolaram uma agenda sensacional para apresentar o carro MOBI de um jeito muito especial.  Teve festa, hotel com uma vista linda, passeios turísticos pela cidade e test drive pelas ruas de São Paulo. Sim, eu dirigi um carro manual muitos anos depois, no trânsito paulista (pausa para aquela respiração de alegria de quem venceu na vida).

mobi-2

foto da festa do Mobi em SP

Eu achei super interessante o conceito do Mobi, que é um carro que chega no mercado com muitas novidades que, acredito eu, logo serão parte do que todo motorista vai precisar quando estiver dirigindo. Ele é um veículo pequeno, confortável, prático, leve, gostoso de dirigir, econômico (por ser 1.0) e perfeito para a cidade. As novidades estão nas formas de conexão, mídia e espaços de quem vive correndo e tem no carro uma extensão da rotina.

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

Foi uma experiência bem única que tive com o blog, diferente das semanas de moda e viagens de press trip, uma aventura que nunca vou esquecer por tratar de algo tão fora da minha zona de conforto e ainda pude conhecer uma São Paulo nova pra mim, mesmo eu já tendo ido pra lá milhares de vezes.  Fiquei toda feliz por estar entre os influenciadores de todo o Brasil (dos mais diferentes nichos e lugares) nessa ação de apresentação desse lançamento que é muito relevante para pessoas conectadas.

1. Hilton Morumbi

hilton-morumbi-2

Para começar, fiquei encantada pelo meu quarto com a vista para a ponte. Achei tão icônico ficar lá, deu pra sacar de imediato que a Fiat estava propondo um olhar especial sobre São Paulo. Adorei quando entrei no meu quarto e dei de cara com essa vista!

A photo posted by futilidades (@futilidades) on


Eu realmente gostei da experiência e da vista – para quem não sabe, eu tenho um fraco por quartos e camas com vistas.

2. Terraço do Edifício Martinelli

Depois do festão que rolou na noite anterior, todos os influenciadores tiveram uma programação bem gostosa por São Paulo. Começamos caminhando pelo Centro e subimos o Edifício Martinelli. Com 105 metros de altura, o terraço conta com uma vista mágica. Quem for para São Paulo à passeio tem que programar essa visita.

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

 

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

Eu amei as fotos, amei a vista e ver a cidade que eu tanto conheço em uma nova perspectiva. Podia ter ficado um bom tempo por lá ouvindo musica!

3. Pinacoteca

Não tivemos muito tempo para curtir tudo o que a Pinacoteca oferece, mas consegui ver uma exposição, apreciar a arquitetura do prédio e ainda tirar umas fotos bonitas da Estação da Luz. Foi um aperitivo para me deixar com mais vontade de conhecer os pontos turísticos de São Paulo.

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

E o dia lindo ajudou, né? :)

4. Test drive com Mobi nas ruas de SP

Tudo isso aconteceu para que a gente pudesse experimentar o Mobi. Eu não imaginei que o test drive ia ser nas ruas da cidade mais movimentada do país, foi minha primeira vez dirigindo em São Paulo e ainda por cima em um carro manual. Achei que ia ser um perrengue, por isso levamos reforço caso eu não desse conta. Mas acabei me virando super bem! Dirigi naturalmente, com os mesmos reflexos de sempre. Morri pouco, ri muito, sincronizei meu Spotify no rádio do carro (que em um futuro bem próximo vai usar o celular como display) e fui cantando feliz e contente.  fiat-mobi- As portas do carro abrem bem, a mala tem um compartimento secreto, o espelho é uma fofura e o espaço interno é ótimo.  fiat-mobi-2   Ai está a cara de quem venceu na vida e conseguiu fazer a peripécia de dirigir com os dois pés anos depois.

5. Yacht Club Paulista e a natureza no meio da cidade

Nosso passeio com o carro foi do hotel ao YCP. Que vista, que lugar e que natureza no meio da cidade! Acho que esse lugar e esse passeio foram a cereja do sundae.

A photo posted by futilidades (@futilidades) on

Achei todo esse roteiro uma surpresa boa, que eu realmente não conhecia em SP. :)

Quanto ao Mobi, eu gostei muito dele, fiquei interessada porque acredito que faço parte do público alvo do carro. Me deu uma saudade do meu carro que era pequeno, prático e econômico também, apesar de ser menos moderno internamente. Me fez lembrar que um carro assim pra cidade funciona muito bem.

Voltei para o Rio super empolgada, mostrando tudo do snap pros meus pais, que nem acreditavam que eu conseguiria me virar num carro sem ser automático. Ou seja, se eu dirigi bem o Mobi e adorei, acho que qualquer um vai curtir! Ou pelo menos acho que é um modelo para ficar de olho.

Aliás, qualquer um que tem uma rotina de correria em cidade grande pode curtir. Achei esse vídeo no youtube que passa um pouco do que eu achei:

Beijos

banner-snap
A Fiat levou o Futi pra São Paulo e nos proporcionou todas essas experiências super legais. 
31
mar
2016

Aprendendo a desapegar

Estados Unidos, Lifestyle

Eu já contei no meu snapchat (carlaparedesp para quem quiser seguir!), mas ainda não tinha contado em nenhum outro lugar. Estou de mudança, e das grandes, em junho vou marido, criança, cachorro e (muitas) malas para Nova York, ficar por algum tempo. Sabe aquelas oportunidades irrecusáveis que surgem e que se você não agarrar, pode ser que ela não volte mais? Então, foi isso que aconteceu e em junho estamos embarcando nessa “aventura”.

Já me mudei outras vezes. De cidade, de apartamento. Sair da casa dos pais para morar com o – então – noivo, ir para uma cidade com clima tão diferente apesar de ser tão perto do Rio, começar uma vida completamente nova e fazer novas amizades me deu frio na barriga em diversos momentos, mas nunca me assustou. Agora estou assustada.

Nas escadas do Ace Hotel. Nunca pensei, lá em 2014, que um dia estaria voltando para NY, mas dessa vez para ficar. <3

Nas escadas do Ace Hotel. Nunca pensei, lá em 2014, que um dia estaria voltando para NY, mas dessa vez para ficar. <3

É normal se assustar com a distância, com a cultura e com a nova vida que está por vir. É difícil entender que sua família não estará mais a 1 hora de distância, por mais que morem em outra cidade. Que você vai para um lugar com outra língua, e que mesmo você seja boa nela o suficiente para se comunicar bem, não é seu idioma nativo. Temer a dificuldade de se enturmar, apesar de você conhecer vários brasileiros que moram lá. Se acostumar com uma vida sem a habitual ajuda doméstica – que por um lado é ótimo pois eu e Bernardo teremos que aprender a dividir as tarefas, mas por outro é uma facilidade que sempre tivemos e agora teremos que aprender a viver sem. Acho que todos esses medos que eu citei são normais, mas nunca pensei que o fato que desencadearia tantos sustos seria o desapego.

Jurava que seria muito fácil, já que eu sempre tive muita facilidade em doar roupas e sapatos encostados (sou da teoria que para tudo que entra de novo no meu armário, algo velho tem que sair) mas estou estranhando muito ver as coisas começarem a ir embora.

Tudo começou com o carro, que foi vendido em tempo recorde (santa WebMotors! rs <3) e eu nem consegui me despedir dele direito. Depois quadros, livros, objetos de decoração…Aos poucos a casa vai ficando mais vazia, mais impessoal e a sensação de que uma parte da sua vida está indo embora é inevitável. Aliás, estou com o coração apertado por ter que deixar o quarto do Arthur pra trás (mas aproveitarei o espaço para fazer um merchan: terei que vender o berço, a poltrona e a prateleira. Interessadas, comentem aqui para a gente conversar!). Tudo foi feito com tanto carinho, e há tão pouco tempo, que parece que nem tivemos tempo de aproveitar.

O mais engraçado nesse exercício de desapegar é se surpreender com coisas que eu nunca imaginaria que não conseguiria abrir mão. As coisas do Arthur eram um pouco previsíveis, alguns quadros e livros também, mas eu tive uma surpresa com minha coleção de DVDs da Disney e com meus livros do Harry Potter, vocês acreditam? Faz anos que não vejo os filmes e não releio as histórias de J.K. Rowling, mas ambos me deram aquela sensação de que vou me arrepender se resolver dar. Estranho, né?

Mas ao mesmo tempo que me assusta e me deixa um pouco nostálgica, também me deixa leve. Tive que aprender a levar minha teoria para todos os outros campos da minha vida, e encarar que preciso deixar quase tudo ir para dar espaço a tantas novidades que estão chegando. E torcer para que todas as coisas que me fizeram felizes na minha estadia paulista tragam muita felicidade para outras pessoas em outras casas.

E no fundo, por mais apavorada que eu esteja, também estou esperançosa. São Paulo foi muito boa comigo, me deu muito, mas muito mais do que eu pedi quando cheguei em 2010. Me deu um cachorro, um filho, uma casa e MUITOS amigos que eu quero que continuem na minha vida para sempre. Não estou pedindo muito para Nova York. Não vou com a ilusão do american dream, não espero o glamour que todos os filmes e séries pintam (adoraria ter um pouco, mas não espero! rs), não espero badalação. Estou pedindo para a Big Apple exatamente o que eu pedi para São Paulo: felicidade, tranquilidade e sabedoria. Acho que rola ter meu pedido atendido, né?

Por favor, seja boa comigo, NY. Juro que prometo não me incomodar com seu vento de inverno que embaraça TODO o meu cabelo que nem Tangle Teezer resolve rsrs

Por favor, seja boa comigo, NY. Juro que prometo não me incomodar com seu vento encanado de inverno que embaraça TODO o meu cabelo de uma forma que nem Tangle Teezer resolve rsrs

Em breve vou contando mais sobre a mudança, sobre a nova vida e sobre Nova York. Vocês curtem esse assunto por aqui?? Por enquanto só quero que me desejem sorte! A energia do (f)uti tem poder que eu sei! :)

Beijos!

Quem já morou ou ainda mora por aí, por favor, fala comigo! Estou precisando conversar! rs

30
mar
2016

Trip tips: 5 melhores experiências gastronômicas em restaurantes em 2015

Viagem

Hoje resolvi fazer um trip tips diferente, quis pegar todas as minhas viagens feitas em 2015 e eleger os 5 restaurantes em que tive as melhores experiências gastronômicas em todo o ano. Foi difícil escolher, para uma libriana esse tipo de tarefa é quase impossível, né… mas a gente dá um jeito.

Esse post levou em conta apenas os destinos internacionais, pois não tive tantas oportunidades de experimentar restaurantes no Brasil. Acho que só na Amazônia, como contei aqui. Isso sem contar São Paulo, né?  [Beijos Tian, Myk e Sarrasin! ;) ]

Você que está pensando em visitar Paris, Nova Iorque, Londres, Cancún ou Istambul em breve, pode chegar. Os restaurantes escolhidos para esse post ficam nessas 5 cidades incríveis.

1 – Tempo | Cancún, México

Tempo

Cancún é uma cidade que não tem tudo a ver comigo, mas eu gostei muito. Me surpreendi e uma das coisas que me impressionou muito foram os restaurantes. Comi no melhor argentino em que já fui (que ironia), experimentei massas e frutos do mar em um restaurante maravilhoso e, por fim, jantei no Tempo by Martin Berasategui

tempo-1

Os pratos e os vinhos harmonizados foram tão maravilhosos que eu jamais poderei esquecer esse jantar. Tipo de restaurante que dá vontade de voltar para Cancun só para ir nele, mas que ao mesmo tempo, se você foi uma vez, já pode tirar da sua lista de coisas para fazer antes de morrer. Foi toda uma experiência de degustação memorável.

2- Lazare | Paris, França

Saindo do estilo menu degustação, vou falar de um restaurante que o pai da Carla nos apresentou, o Lazare, que fica na Gare Saint Lazare, que já contei para vocês que é onde pegamos o trem para Giverny.

lazare-paris-1

Vamos fazer um minuto de silêncio para eu voltar no tempo e me lembrar daquele almoço muito maravilhoso. Comi escargot, experimentei entradas muito sensacionais e almocei uma das coisas que mais adoro: mexilhões com fritas (moules et frites, como diriam os belgas ou franceses). É o tipo de prato que quem sabe fazer bem, consegue transformar uma refeição em momento divino. Foi esse o caso!

lazare-paris-2 lazare-paris-3

Eu, que já conheci DEZENAS de restaurantes incríveis em Paris, colocaria esse na minha lista de prioridades. Não vejo a hora de levar a Margô lá, ela vai amar (é a cara da minha mãe almoçar lá).

3 – Brasserie do St Regis | Istambul, Turquia

Como uma entusiasta da comida francesa, preciso dizer que adoro uma Brasserie boa (aliás, acho que nem preciso dizer rsrs). Assim sendo, não me esqueci nem do almoço e muito menos do jantar que fiz na Brasserie do St Regis.

Melhor cozinha! :)

brasserie-st-regis st-regis

Almoçamos lá à convite do hotel com um menu fixo feito pelo chef especialmente para nós, foi sensacional!  Quando voltei para Istambul, depois das férias na Itália, eu e minha mãe resolvemos jantar no mesmo lugar por conta própria. Mudamos radicalmente as escolhas e os drinks (ok, ela repetiu a sobremesa) e foi igualmente incrível!

Eu amei o St Regis como hotel, mas sei que ele não é para o bolso de todo mundo. Agora o restaurante, meu DEUS, esse acho que devia ser parada obrigatória em Istambul. Ele e o Nopa, que fica super perto. Foram as melhores comidas que comi na cidade (melhores drinks também). Falei do restaurante no post do hotel & no post do diário de viagem.

4 – Belgo | Londres, Inglaterra

belgoContei metade das experiências gastronômicas de Londres aqui mas se eu desembarcasse HOJE por lá eu já teria na minha lista: – jantar no Belgo, jantar no Burger & Lobster (saiba mais), no Hakkasan (para comer os pratos listados aqui) e no Busaba (porque não dá pra perder um tailandês tão bom, bonito e barato). Par esse post, resolvi escolher o Belgo para representar tais experiências, talvez por ser o menos óbvio entre os turistas e vale a pena sair um pouco do roteiro tradicional para conhecê-lo.

O restaurante belga tem uma carta de cervejas de encher os olhos e serve comidas maravilhosas em um espaço literalmente underground em Covent Garden (meu lugar favorito da cidade). Também comi mexilhões, mas provei várias entradas e os pratos das amigas. A experiência foi tão legal que é IMPOSSÍVEL não recomendar. Tenho que agradecer a Vi e o Felipe por terem me apresentado a esse lugar, e acho que a melhor forma de agradecer é recomendá-lo muito por aqui! :)

5- Umami Burger do Greenwich Village | Nova Iorque, EUA

Esse restaurante foi escolha da Mandy, fica em uma das áreas que mais gosto na cidade e valeu CADA caloria arrecadada. O Umami é uma hamburgueria imperdível! A batata doce frita e a batata trufada foram os pontos altos do jantar, mas é claro que o hamburguer também estava muito maravilhoso.

Eu, que adoro experimentar restaurantes na cidade, não posso mentir, foi uma surpresa boa, muito boa. E os amantes de cerveja podem chegar, tem MUITAS opções diferentes por lá. :)

De uma maneira geral optei por restaurantes para os mais variados bolsos, nenhum desses é de preço exorbitante (usando como referência que moro no lugar mais surREAL do Brasil, né?).  A meu ver, todos eles têm um excelente custo benefício.

Vocês gostaram dessa ideia de TOP 5 restaurantes? Querem sugerir alguma lista diferente? Fiquem a vontade! :)

Beijos

Página 3 de 8512345...102030...Última »