Browsing Category

Brasil

0 em Brasil/ Publieditorial/ Viagem no dia 22.05.2017

Rio Hotel by Bourbon e o quarto “ela é carioca” em Curitiba no Paraná!

Semana passada eu fui pra Curitiba e acredito que essa viagem vai render dois posts. Esse, sobre o hotel, e um outro falando o que fiz na cidade, incluindo mais um encontro do #paposobreautoestima que me deixou com o coração quentinho de felicidade. Mas hoje vamos falar do Rio Hotel?

Quando o hotel nos procurou, eu fui pesquisar um pouco sobre a localização e sobre o conceito da marca “Rio Hotel by Bourbon”. Primeiro descobri que tudo que eu queria fazer em Curitiba ficava no Batel, bairro do hotel, então de cara já fiquei animada. Não sei como é com vocês, mas quando vou conhecer uma cidade, vou à um evento ou tenho mil compromissos na cidade o que mais importa pra mim é localização, somada a um conforto gostoso, como o da casa da gente.

Se eu quase não vou ficar no hotel, o mais importante pra mim se torna o custo benefício com qualidade e localização. Em cidade grande isso faz muita diferença e o Rio Hotel by Bourbon Curitiba Batel é EXATAMENTE isso.

Passada a questão da localização eu quis entender essa nova marca da Rede Bourbon, afinal, ela é inspirada na minha cidade e eu como boa carioca que sou, sou um pouco bairrista. Queria entender os motivos pelos quais o Rio foi inspiração para esse lançamento.

O hotel é prático, objetivo e versátil, como bem foi definido “descomplicado e despretensioso como o Rio de Janeiro”, e realmente dá para sentir esse clima da decoração – colorida, alegre, descontraída e cheia de fotos do Rio (o que me deu mais a sensação de estar em casa, confesso) – ao tratamento que recebemos. Ele é perfeito para quem está na cidade à trabalho, para um casamento, um evento ou mesmo quer turistar no fim de semana e precisa estar bem localizada. Ideal tanto pra negócios quanto para turismo. Eu, no caso, fui fazer os dois e me senti totalmente bem atendida.

A ideia é entregar o máximo de conveniência e a experiência da Rede Bourbon buscando ter um serviço bem personalizado só que com melhor preço. O room service é 24 horas, o café da manhã básico começa às 04:00 para quem tem voo cedo, o banheiro tem chuveiro potente, a cama é gostosa, além da ótima localização, como eu já falei. Ter muitos benefícios com uma tarifa competitiva não é tão comum e eu acho que esse é um diferencial muito bacana da rede. Custo benefício pra nós hóspedes é a prioridade nesse caso.

O café da manhã completo é uma delícia, pão de queijo nível Minas Gerais, bolo, pães, iogurte, grãos e opções para todo tipo de alimentação. Simples, prático, objetivo e, acima de tudo, gostoso.

Ah, mas a gente sabe que você adora um hotel de luxo, Joana. Sim, mas pra quando eu vou comemorar algo curtindo o hotel ou quando estou na praia ou em um lugar onde quero curtir o hotel. Quando estou numa cidade grande para uma estadia rápida e cheia de compromissos, muitas vezes eu só quero um hotel simples, bem limpo, com banheiro e quarto aconchegantes, numa boa localização. Me sinto em casa quando tenho tudo isso e o quarto que eu fiquei, chamado “Ela é Carioca” (como não amar esse nome?) me entregou tudo que eu esperava e mais um pouco. E por quê?

É um quarto para mulheres!

O Rio Hotel by Bourbon me convidou pra ir a Curitiba para falar deste quarto, que é pensado exclusivamente para mulheres que estão viajando sozinhas, quase sempre meu caso. A intenção é oferecer maior conforto e comodidade durante a estadia. Mas como assim, Joana? Bom, são pequenos detalhes que na prática fizeram muita diferença pra mim.

Pensa que à noite, já de pijama eu pedi um chocolate quente quase de madrugada e quem veio trazer para mim foi uma mulher. Achei confortável poder recebe-la de pijama/roupão, sem nenhuma sensação de desconforto. Além disso, o quarto conta com secador de alta potência e chapinha, que são poderosos e tão bons quanto os que tenho em casa. Isso fez muita diferença, já que eu sempre levo os meus porque não costumo confiar nos secadores super fracos da maior parte dos hotéis. Como eu sabia do conceito não levei os meus, mas fui apreensiva, afinal, se não fossem bons eu estava ferrada. No fim foi perfeito.

Durante toda a hospedagem todo room service foi feito exclusivamente por mulheres e eu fiquei mais à vontade por isso, não tenho como negar. Os amenities são da linha Nativa Spa Monoil e Argan de O Boticario, marca que eu adoro.

Os detalhes da decoração eram fofos, cheios de cor, com direito à flor e um toque feminino bem aconchegante. Mas realmente adorei a ideia de se preocuparem com quem está viajando sozinha, a lazer ou trabalho. Eu, que estou um pouco acostumada com essa vida (até porque eu amo viajar sozinha), fiquei muito mais relaxada do que de costume. Tudo me deu uma sensação de serviço personalizado, sabe? Não sei explicar, mas me senti tão em casa que na última noite apertei o meu andar de casa no elevador e não o do meu quarto no hotel. Sim, isso é sério. Claro que a estafa contribuiu para o ato falho, mas eu realmente me senti muito à vontade ali.

Confesso que adoraria a marca Rio Hotel by Bourbon em muitos lugares do Brasil, achei realmente muito prático e achei os preços muito honestos. Para vocês terem uma ideia, em maio o quarto estava custando uma faixa de R$171 durante o fim de semana e R$151 durante a semana. Ficar no Batel é como ficar no eixo Leblon e Ipanema, então vale muito a pena. Achei o custo benefício incrível, sem falar que a Tatiane – a gerente – é maravilhosa. Pensa numa pessoa fofa e prestativa, então é ela.

Claro que em parte ver tanto da minha cidade nos detalhes me deixou mais feliz, mas sem dúvida eu recomendo a experiência. Ousaria dizer que me senti tão bem no #paposobreautoestima em Curitiba que já estou pensando em voltar logo pro hotel. Vou dar aquela indireta e pedir pra separarem o 105 pra mim para quando eu voltar, porque eu vou voltar. É um fato, o Paraná é sempre incrível comigo.

Beijos

0 em Brasil/ Viagem no dia 16.05.2017

Pantanal e a minha incrível experiência na Pousada Piuval!

Esse mês eu realizei mais um dos meus sonhos e risquei outro estado da minha meta de conhecer todo o Brasil. Embarquei para Cuiabá à convite da Fun Trip Check In que teve a Bio Extratus como uma das suas patrocinadoras. Além das experiências com a marca que tivemos na capital do estado do Mato Grosso, eu finalmente pude viver mais uma viagem de ecoturismo que preencheu meu coração: o Pantanal. 

O Pantanal é um lugar mágico para observação de natureza e animais, um ecossistema único que atrai muitos gringos (sim, eu só vi gringos!). Ficamos na Pousada Piuval , um hotel preocupado com a sustentabilidade e com a ética como um todo. Olhando o site eu confesso que estava esperando algo menos incrível, a realidade é mais bacana do que o mostrado ali.

Ficamos na parte reformada, com quartos novos e confortáveis, mas o que me ganhou mesmo foram as programações. Todas elas são feitas de uma forma muito responsável, impressionante como eles me ensinaram sobre a importância da responsabilidade do turismo ecológico, desde a sustentabilidade da pousada até não mexer nos bichos para não colocar nenhum ser vivo em risco.

Parte da vista da varanda do meu quarto

Quarto bem espaçoso, simples, limpo, com ótimo ar condicionado e muito bom banheiro.

Ficamos na área nova do hotel, os quartos e banheiros são ótimos. Espaçosos e o ar condicionado dá conta do tanto que faz calor por lá. Sim, faz muito calor, mas apesar de todo mundo ter me falado do calor, foram os mosquitos que protagonizaram a única parte mais complicadinha da viagem pra mim. Hoje eu levaria um repelente em creme, uma roupa bem tapadinha (calça jeans foi melhor do que calça legging pra mim) e mais um repelente em spray poderoso para por em cima da roupa (foi dica de uma pessoa que enfrenta mosquitos na Africa, quis compartilhar).

Tudo preparado para os mosquitos, protetor solar e chapéu na mala, eu diria que está tudo certo, a Pousada Piuval toma conta do resto. De Cuiabá para lá foi pouco mais de uma hora, a viagem é curta e as paisagens lindas.

Quem lembra que Propomel é bom pra tudo? Inclusive pra picada.

Nós fomos na época da “vazante” que como o nome já diz, é entre a cheia e a seca. Pelo que entendi, o Pantanal é um destino que dá para ir 3 vezes sem repetir viagens, pois cada uma das estações são tão bem definidas que as propostas são completamente diferentes.

Na primeira noite fizemos um safari noturno num carro da pousada, durou uma hora e meia e foi realmente impressionante. Não só pelos bichos, mas pela energia da floresta. De cara eu já senti que essa é uma viagem que todo mundo que tem criança deveria considerar fazer. Sério, é uma aventura incrível.

No dia seguinte acordamos cedo, tomamos um super café e subimos no cavalo para um dos três passeios turísticos mais incríveis que eu já fiz no Brasil. Acho que só compararia as experiências na Amazônia ou ao programa das dunas + passeio de barco na foz do São Francisco em Alagoas. Foram duas horas andando a cavalo na água relativamente perto dos jacarés, e depois na floresta com uma subida linda pra ver tudo de cima e muitos bichos, inclusive Tuiuiús voando na nossa frente.

Vista da torre no meio do passeio

Andando à cavalo

O rio, o cavalo, eu e o jacaré

Eu diria que só esse passeio valeu a viagem, honestamente. No entanto não parou por ai, depois que voltamos, comemos uma comida típica e eu ainda inventei de fazer o passeio de barco no pôr do sol. Obviamente ele é imperdível.

 

Como eu tive que ir embora um dia antes, acabei perdendo a caminhada + o safari na transpantaneira, mas esse passeio de barco fechou a minha viagem com chave de ouro. Amo passear de barco em florestas, a energia da floresta me preencheu e eu me senti renovada com esse passeio.

Vi algumas das aves mais raras, vi jacarés novamente e no fim o que me mais me encantou foi ver a natureza como um todo, foi estar ali, sentindo aquilo tudo no meio de um dos lugares que sempre quis conhecer.

Mas aqui estão algumas fotos das meninas que fizeram esses passeios que eu perdi:

Esse foi o 11º primeiro estado que eu visitei, são 26 no total e depois dessa viagem eu peço a Deus que me proporcione conhecer novos lugares desse meu Brasil, porque honestamente? Quanto mais eu conheço o mundo – hoje já conheço uns 22 países – mais eu acho que vale a pena desbravar o Brasil.

Sem sombra de dúvida eu quero retornar para o Pantanal e pretendo voltar para a Pousada Piuval, dessa vez pra ficar uns 3 dias inteiros. Foi uma das experiências mais gostosas, engrandecedoras e perfeitas pra relaxar que tive recentemente. Sabe aquele destino que te leva a dormir cedo e acordar cedo, comer coisas maravilhosas e descansar o corpo, a mente e a alma? Foi bem por aí, foi um simples porém perfeito que eu quero repetir.

foto do nascer do sol do último dia! <3

E ai, mais alguém já foi ao Pantanal Matogrossense?

O que mais eu preciso conhecer?

Beijos

0 em Brasil/ Destaque/ Viagem no dia 06.03.2017

Mini lua de mel no Renaissance São Paulo

Desde antes de virar mãe eu já tinha algumas opiniões pré concebidas sobre como eu gostaria de levar a maternidade. Obviamente quebrei a cara e vi que a prática não é tão simples quanto a teoria um milhão de vezes nesse 1 ano e 2 meses, mas algo que não mudou foi a vontade de viajar sozinha com o marido, deixar o filho com os avós e aproveitar uma mini lua de mel.

Apesar da saudade, acho que é saudável para todo mundo. Para o casal, que consegue um tempo para se curtir e relembrar um pouco da vida sem filhos; para os avós, que podem estreitar o relacionamento com a criança e cuidar dos netos sem interferência dos pais; e até mesmo para a criança, que dá mais um passinho rumo à independência e vai entendendo que tá tudo bem não ter os pais por perto sempre.

Quando nos mudamos para NY, confesso que isso foi uma das primeiras coisas que pensei. Oi, vida nova, tchau possibilidade de tirar umas férias sem filho. Mas tudo bem, era por um bom motivo, até conseguimos tirar uma semaninha de férias (e amamos a primeira experiência com o Arthur!) e quando vimos, estávamos no Brasil tirando férias de verdade. Como não poderia deixar de ser, a gente tinha que ir para São Paulo.

Fizemos tantos amigos por lá que era impensável ficar o mês inteiro no Brasil e não dar um pulinho na cidade. Aproveitamos que o tempo em SP seria corrido, resolvemos deixar o Arthur com os avós e usar essa viagem como nossa “lua de mel”. Não era a viagem dos sonhos, mas acabou sendo muito melhor do que esperávamos. E preciso dizer que o hotel teve grande responsabilidade nisso.

Ficamos no Renaissance, hotel tradicional e super bem localizado na região dos Jardins, a um pulo da Paulista e alguns passos dos principais restaurantes e lojas. Como a gente tinha compromissos por todos os cantos, a localização foi incrível, bem central. Na verdade eu conhecia o hotel porque tem um teatro por lá onde fui assistir uma peça há uns 3 anos. Na época eu não passei do lobby, mas cheguei mais cedo justamente para aproveitar o bar, que é famoso pelos bons drinks.

Ficamos na suíte Madison, com uma vista (para mim) bem nostálgica da cidade, quarto espaçoso e com decoração moderna e bem charmosa, com ambientes bem definidos. A cama? Precisaria de um post inteiro para falar só da cama, a mais confortável que eu me lembro de já ter dormido, meu sono atrasado agradeceu enormemente. rs O banheiro é um caso à parte, pia dupla e uma banheira também com vista para cidade (confesso que quando cheguei fiquei intimidada com o janelão, depois achei o máximo!).

Vendo por fora sempre achei que o Renaissance fosse um hotel mais voltado para bussiness, para quem vai à trabalho, por isso me surpreendi ao saber que existe a opção de Pacote Romântico, onde é só reservar e aproveitar, que foi o que fizemos. Quando chegamos tinha um espumante, fondue, morangos, marshmallows e biscoitinhos nos esperando, o que já nos fez entrar no clima de lua de mel sem filhos. rs

Nosso quarto também dava acesso ao club lounge, que fica no 23o. andar e tem uma vista panorâmica maravilhosa, lá também serve café da manhã – o café da manhã tradicional é servido no restaurante TJ – além de comidas e bebidas disponíveis até as 11 da noite e um happy hour das 5 às 7 com direito a vinhos e caipirinhas. Tudo incluso na diária da nossa suíte. Um dos dias eu cheguei no hotel depois de pegar um trânsito daqueles e fui direto para o Club Lounge comer um sanduíche e beber alguma coisa.

Um outro serviço que adorei conhecer mas acabamos não utilizando foi o Navigator, que é um concierge personalizado que te dá as melhores dicas da cidade. Cada cidade tem suas dicas dadas por um Navigator que te atualiza com os programas imperdíveis. Quem cuida da curadoria de SP é o Sergio, como eu ja sabia toda a minha programação, acabamos não pedindo sugestões, mas acho uma ótima forma de conhecer pontos legais de cidades que chegamos sem muita ideia do que fazer.

Engraçado que quando planejamos a viagem para São Paulo, eu estava muito ansiosa em rever os amigos, em aproveitar o marido sem ter que se preocupar com filho, mas estava um pouco na expectativa de como seria voltar para um lugar que eu chamei de casa por tanto tempo sem ter uma casa para ficar. Foi tão confortável e agradável e foi tão bom poder desfrutar de tudo que planejamos que eu queria era trazer o Arthur para aproveitar o resto! Quem sabe numa próxima, né? :)