Browsing Category

Patrocinador

0 em Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 16.11.2017

Bio Extratus Color – para pintar, hidratar e proteger os cabelos ao mesmo tempo!

Em alguns diasestarei fazendo algo que eu jurava que ia demorar mais alguns anos para fazer: pintando o cabelo. Não sei se vai ficar parecido com as minhas referências, mas amaria algo parecido com esses tons:

Nem Joanna escapou – e não entendi a relação entre ruivas e blusas cinzas.

Mas a ideia é essa, o profissional mega talentoso que eu confio de olhos fechados já está ciente de tudo (quem estiver em NY, @rogeriocavalcante, anotem aí, principalmente quem gosta de ficar loira) e no momento estou aqui, mais ansiosa que nunca para ver o resultado.

Eu jurava que só iria pintar o cabelo mesmo quando os tais fios brancos começassem a aparecer. Eu sei que tem muita gente no movimento de libertação (inclusive minha própria mãe, que sempre foi meu exemplo de estilo e elegância), mas apesar de não ter surgido um número expressivo de cabelos brancos, toda vez que eu penso que eles vão chegar, dou uma tremida na base, não sei se estou preparada.

Só que resolvi pintar. Amo quando refaço minhas luzes e fico mais loira e iluminada, amo a praticidade da balayage, mas estava afim de algo diferente. Depois de 10 anos com o mesmo estilo de cabelo, só variando o corte, achei que valia a pena tentar algo novo. E também estava afim de não ser refém, tampouco queria associar à mudança de cor com a aparição inevitável dos fios brancos.

Estava matutando essa ideia na cabeça há algum tempo, reunindo referências no pinterest até que lá para meados de setembro, em uma conversa com as meninas da Bio Extratus, descubro que eles estavam prestes a lançar uma linha de coloração. Foi o sinal que eu precisava para me convencer logo de uma vez, e foi assim que eu voltei para NY com todos os apetrechos necessários para mudar a cor dos meus cabelos: a minha cor escolhida, o pó descolorante azul e a água oxigenada. Kit completo para experimentar tudinho. 

A Bio Extratus Color foi lançada agora, no início de novembro, e conta com 49 cores, pó descolorante e água oxigenada de 10 a 40 volumes, para os mais diferentes tipos de clareamento.

Todas as cores contém em sua composição Bisalobol, que tem propriedades anti-inflamatórias, bactericidas e cicatrizantes para não irritar o couro cabeludo; tutano, que forma um filme protetor e hidratante nos fios, protegendo-os das agressões externas; e microqueratina, que repara e nutre os cabelos, para garantir brilho e maciez. Os pigmentos também foram produzidos com alta tecnologia, que garante maior fixação da cor e tonalidades intensas.

A que eu escolhi foi o 9.4 – louro muito claro acobreado. Vamos ver o que vai sair da junção de profissional + empresa que eu confio e que são os únicos que mexem nos meus cabelos sem que eu precise me preocupar. Depois eu conto detalhe por detalhe do que fizemos (porque se bobear, provavelmente mudaremos algumas coisas no meio do caminho).

O pó descolorante é dust free, isso é, não levanta pó, e foi desenvolvido para garantir um clareamento uniforme. A fórmula é exclusiva e também leva tutano e queratina, para nutrir e proteger o cabelo descolorido da melhor forma possível.

A Bio Extratus Color é para uso profissional, e você pode saber onde encontrar e comprar para levar para o seu salão através desse link ou ligando para (31) 3855-3002.

1 em Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 30.10.2017

Sustentabilidade, ética, projetos sociais e muito do que faz um mundo melhor.

Eu estou há algumas horas buscando inspiração para escrever sobre a visita à fábrica da Bio Extratus. Nada que passou pela minha cabeça parecia bom o bastante, nada parecia fazer justiça ao que eu vi e vivi nos dois dias em que estive na fábrica em Minas.

Estaria mentindo se dissesse que foi chocante ou surpreendente. O motivo? Todo mundo que conhecia a fábrica me dizia que eu iria morrer de amores, que o verde era incrível, que os peixes na água de reuso eram impressionantes, que a forma da família gerir era algo que praticamente não existe em indústria hoje em dia e que a vibração do lugar tinha algo que transcende a explicação. É inegável que eu fui com a expectativa muito alta.

Nesses 3 anos e alguns meses sempre conversamos com as mulheres do marketing sobre produto, sobre a qualidade e entrega dos mesmos, mas foi numa viagem há pouco mais de um ano que eu fiquei sabendo da energia solar da fábrica, do tratamento de água, dos prêmios e selos relacionados à sustentabilidade. Algumas vezes no escritório de Belo Horizonte e pronto, todos os funcionários só falavam no casal, nos donos e no quanto eles ligam para a relação interpessoal, para a energia colocada nas coisas e para a verdade do trabalho.

Só pela maneira de aprovação dos posts e briefings 100% livres eu já sabia que eu e Carla somos 100% privilegiadas de trabalhar há tantos anos com a Bio Extratus, mas foi na visita à fábrica que eu enxerguei o tamanho do meu orgulho de sermos embaixadoras dessa marca, que compartilha tantos valores nossos e do #paposobreautoestima.

E se você está pensando: Joana, isso é um publi, você tem que falar isso… Já começo dizendo que não, não é bem assim. Nunca vendemos elogio, vendemos o espaço publicitário da resenha ou da informação de lançamento. O que eu precisava contar é que fomos a fábrica para a gravação da final do #bioextratusreality, quadro do programa QUE BELEZA da RECORD NEWS. Foi um barato estar com todo mundo do programa mais uma vez, mas não é sobre isso que eu vou falar agora.

Se eu vi a Bio Extratus entrar na vida das nossas leitoras e amigas por causa da qualidade do produto, hoje vou dizer pra vocês que estamos comprando mais do que isso e mais do que um produto que envolve princípios ativos da natureza. Estamos comprando uma causa, quase uma maneira de provar que dá para empreender de uma forma tão linda que mais parece utópica, mas que eu vi com esses olhos aqui.

Já tinha um tempo que eu sabia que a marca investiu para que a energia de todo o terreno da fábrica fosse proveniente de placas fotovoltaicas , que usam a luz do sol para produzir energia. É energia limpa, é lindo, é da natureza, mas é caro. Nesse caso a previsão é que demore de 7 a 10 anos para haver realmente uma economia financeira na conta, mas pra eles é mais do que isso. É sobre estar DESDE JÁ beneficiando o meio ambiente. Quando eu questionei o Seu Lindouro, o responsável pelo Projeto Sol Nascente, e um dos diretores da Bio Extratus, sobre os anos que demoram para ter algum retorno financeiro, ele me respondeu que a melhor recompensa já acontece hoje, e ainda me deu o número preciso do dano que a fábrica deixaria de gerar ao meio ambiente. Eu confesso que esqueci esse dado, mas sua resposta simples e sincera me marcou.

Eu quero contar a história inspiradora e motivacional desse casal e seus filhos pra vocês, mas hoje eu vou trazer o olhar da sustentabilidade. A empresa se preocupa genuinamente com a natureza, com os funcionários e com o produto final. Eles nasceram para empreender com responsabilidade. Fui só mais uma das que sentiu uma lágrima cair durante a palestra da dona Vera, esposa de seu Lindouro, e uma das diretoras da empresa, antes de passear em todos os espaços da fábrica.

A história de como eles começaram é linda e inspiradora e até poderia render um post, ou um livro (fica a dica), mas vou me ater a falar do quanto vejo de valor nas motivações genuínas que eles têm na forma de tratar os funcionários, a natureza e os moradores da cidade de Alvinópolis.

Vocês já ouviram falar em distribuidores que pegam seu próprio dinheiro para doar um ônibus para o projeto social da marca? Isso tem lá. E funcionários de fábrica que juntaram um pouquinho de cada um e contrataram um show de teatro para o chefe? Também tem lá. Eu NUNCA nessa vida de blogueira e de CLT vi TANTO AMOR numa fábrica (eu trabalhei em duas e já visitei algumas).

Nessa visita muitas coisas me impressionaram: a palestra, a visita em si em cada parte da fábrica, a quantidade de produtos e a Fundação Bio Extratus, onde o trabalho social que eles fazem na comunidade com atividades de música, arte e dança me fez soltar lágrimas nos olhos. Acho que poucas vezes na vida senti tanto orgulho de fazer parte de algo. Nós duas fomos as primeiras blogueiras fixas contratadas pela marca, nós duas estamos aqui até hoje. Assim como os primeiros funcionários, que trabalham na Bio Extratus há 25 anos. Eles são assim, não tem muita explicação.

O casal, os filhos e o sonho são todos de uma simplicidade, competência e esforços únicos. Nesses quase 8 anos de blog trabalhei com grandes marcas, boa parte dos segmentos de mercado investiram no futi e eu nunca tinha visto nada assim. Lutando contra os preconceitos e tendo embaixadoras digitais cheias de propósitos maiores do que ter likes na foto, a empresa mostra que seus valores não são deslumbrados. É tudo verdade.

O tratamento de água em si é muito bacana, e ela é usada da descarga ao lago com centenas de peixes. que nadam nas águas tratadas. Para vocês entenderem um pouco do clima que eu senti, um desses peixes se chama Chico e é peixe de estimação da fábrica que vem para comer e receber carinho das mãos do Sr. Lindouro. Ver aquela cena me fez acreditar que existe um encanto, uma benção do divino por ali.

Enquanto eu andava dentro da fábrica atual (a nova ainda vai ficar pronta) me perguntei várias vezes sobre as placas que falam da responsabilidade pelos atos e outras mensagens positivas e humanas. Depois me arrepiei ao ouvir a história que dona Vera pede para que todos façam os produtos com a melhor energia e o maior amor, afinal, o produto vai na cabeça das pessoas. Eu, que acredito muito na circulação de energia do corpo, entendi mais uma vez que o mesmo amor que a gente sente vindo do marketing existe na hora de fazer os produtos e existe na hora que a empresa permanece na família com seus valores.

Para algumas pessoas, investir em tudo isso é jogada de marketing, ou mesmo um discurso para venda, no caso deles é o contrário. Eles foram fazendo as coisas e depois buscando os selos como consequência. Tem a ver com a forma como eles levam a vida, na pessoa jurídica e física. Nós trabalhamos com a marca há anos e vocês nunca leram sobre isso porque não era um argumento vazio, que lia em um release e transcrevia, era algo que precisávamos ver para falar aqui.

Se antes achávamos que a empresa era incrível pela comunicação mais verdadeira e transparente que já vimos ou pelo produto DE QUALIDADE, sempre elogiado por vocês (que nos mandam muitos feedbacks positivos), hoje entendemos que é muito mais do que isso. O investimento do marketing sempre foi focado na performance dos seus produtos, então a última coisa que podemos dizer é que o discurso é vazio ou para vender. Ainda que o mundo precise de mais fábricas assim, independente da motivação.

Eu voltei com muito orgulho de tudo. Nunca fez tanto sentido a forma que eles abraçaram todos os nossos projetos, nunca foi tão lindo ver de perto desde o cuidado com a natureza ao trabalho social, nunca foi tão emocionante estar de braços dados com uma empresa. Eu não sei quantos anos mais vamos ficar juntos, mas com toda certeza nós duas nos orgulhamos muito desses 3 anos de histórias juntos, construídos na internet e solidificados com essa visita, mas sempre com muita verdade e respeito à vocês, a nós e a eles.

Obrigada Bio Extratus por me ajudar a restaurar a fé no mundo, por acreditar no que temos para dizer, na nossa credibilidade e no que nem sabemos fazer ainda, mas vocês já apostam. Obrigada por serem essa família-firma na nossa vida.

Beijos

Se você gostou, pega esses links para você ler:

Link: Responsabilidade ambiental
Link: Responsabilidade social
Link: Fundação Bio Extratus
Link: História da marca

0 em Beleza/ Cabelo/ Destaque/ Patrocinador no dia 27.10.2017

Gelatina Botica Cachos Perfeitos, o produto que me ganhou depois que eu aprendi a usar

Era dezembro de 2015 quando eu entrei em contato pela primeira vez com a linha Botica Cachos Perfeitos, que na época era lançamento da Bio Extratus. Desde então essa linha, que é feita para as cacheadas e para quem segue as técnicas no poo/low poo, me ganhou e virou uma das minhas preferidas da marca. Posso até alternar com outras linhas que eu gosto, mas eu sempre volto para ela. Considero que funciona como um restart para o meu cabelo. Sem contar a máscara, que é muito boa para quem curte fazer cronograma capilar, principalmente no esquema das ampolinhas que eu já contei por aqui. 

Só que existe um produto dessa linha que até então eu ignorava. E ele se chama Gelatina.

Na verdade, a gente tem que lembrar o contexto de como eu cuidava dos meus cabelos naquela época. Como eu falei aqui, eu era bem dependente do secador porque eu tinha verdadeiro pavor do meu cabelo sair do meu controle se secasse naturalmente. Hoje eu uso quando eu to afim ou quando eu não tenho tempo hábil de deixá-los secar antes de sair de casa, mas tem vezes que eu até esqueço que secador existe.

Lá em 2015 meu jeito de cuidar de cabelos era mais ou menos o mesmo sempre: lavava, secava com a toalha, passava o finalizador e secava os fios. Quando recebi a linha Cachos Perfeitos pela primeira vez, encarei a gelatina como um outro tipo de finalizador e acabei usando da mesma forma que eu usava todos os outros, isso é, passando nas mãos e esfregando nas pontas. Como ela tem uma textura bem leve mas um pouco grudenta, eu acabei não entendendo seu objetivo, usei bem errado e obviamente ela não me impressionou em nada e foi sendo deixada de lado.

Meu interesse por ela começou mesmo em Maio, quando a Joana deu um jeito de mandar a linha toda pra NY mas interceptou a gelatina porque queria experimentar. Ela adorou e me deixou morrendo de curiosidade para testar também.

Quando cheguei aqui no Rio no final de setembro, acabei descobrindo que eu tinha uma Gelatina perdida no banheiro da casa dos meus pais. Obviamente comecei a usar, dessa vez de outra forma, e bem…eu entendi o por quê ela é tão queridinha entre tantas cacheadas. Estou aqui no Rio há 15 dias e acho que só usei secador umas 3 vezes, sendo que a gelatina virou o verdadeiro produto obrigatório nessa minha temporada carioca.

À esquerda, sem a gelatina. À direita, com. Os cachos ficam mais modelados e definidos e também com mais volume.

Apesar da Bio Extratus indicar usá-la com os cabelos ainda úmidos, eu gosto muito de usar com os fios secos. Boto a cabeça pra baixo, um pouco de produto na mão e fico amassando para cima constantemente. Ela ajuda a modelar os cachos e dá um volume bem bacana. Quem tem cabelo liso talvez consiga fazer um efeito meio beach waves com a Gelatina, mas acredito que quem vai curtir mesmo são as onduladas e cacheadas!

O preço dela varia entre 27 e 28 reais e dá para encontrar online na Venâncio ou na Ikesaki. ou então acesse http://bioextratus.com.br/onde-comprar/#resultado para descobrir o revendedor mais perto de você. :)