Browsing Category

Esmaltes

1 em Beleza/ Destaque/ Esmaltes/ Patrocinador/ pele no dia 23.08.2018

10 produtos de beleza da Vult que valem a pena experimentar!

Nós duas vivemos a primeira experiência da Vult com o #paposobreautoestima no início do mês e ficamos muito felizes de ter a marca conosco no fim de semana do papo. A verdade é que foi um privilégio escrever sobre como nós enxergamos a maquiagem e a autoestima, e o post que poderia ser cheio de dicas de produto foi na verdade uma verdadeira aula sobre um novo olhar pra maquiagem, ficamos encantadas com o resultado final de todo esse trabalho e com o quanto ele casa com o slogan “você do seu jeito” de Vult.

vult-1

carla

Só que além de compartilhar dos nossos valores e verdades, a marca não chegou ao número 1 em vendas de maquiagem nesse país apenas com seus princípios ou slogan. Ela capricha em produtos e no nosso ponto de vista muitas vezes entrega resultados muito bacanas com preços bem amigos, os famosos primos mais baratos de várias marcas importadas que a gente sempre usou.
vult-2 vult-3

Então, vamos falar de 10 produtos que mais estão chamando nossa atenção? Fizemos da seguinte forma: cada uma separou alguns dos seus queridinhos da marca. Assim, se você ainda não consome Vult, vai saber por onde começar com os produtos que a gente mais usa e mais aprova! Inclusive a marca está com uma promoção muito boa  em que será sorteada uma maleta por dia e ao final um jantar com o Caio Castro.

joana-preferidos-vult-cosmetica

  1. base HD de alta cobertura: já tem resenha aqui no blog explicando o quanto essa base HD de alta cobertura é capaz de proporcionar diferentes opções de acabamento, de acordo com a quantidade e a forma de aplicação. Eu sou a fã número 1 desse produto, que me proporciona uma camada natural de cobertura, mas cobrindo a minha acne quando necessário. A cor da base que tenho usado é a R05.
  2. Pó compacto translúcido: Esse pó não tem cor e é o que tenho usado para selar o corretivo. Uso na testa e como acabamento geral quando quero que a pele dure mais durante algum evento. Não gosto de retocar, mas em dia de festa esse pó é o que melhor me ajuda a ajeitar as olheiras. Eu sou completamente apaixonada por esse produto.
  3. Batom cor 60: meu mais novo queridinho batom cor de boca, chique e elegante. Usei essa cor em absolutamente todos os acontecimentos do fim de semana do papo e de cara é minha cor queridinha da marca, mas confesso que já tem uma série de outras cores que eu estou namorando na loja online, não nego minha predileção por nudes e isso é o que não falta na marca.
  4. Blush Mosaico Vult 03: tá ai uma grata surpresa, ganhei, testei, não dei tanta bola até o dia que quis um leve tom rosado de saúde e pronto, descobri que ele é o blush sutil de rotina que eu estava precisando. Confesso pra vocês que indicaria como um dos produtos da marca pra se testar de cara. O meu é a cor 03, mas já quero experimentar a 02 também.
  5. Esmaltes Vult em geral: Ainda faremos um post sobre isso, talvez Cinema seja minha cor favorita até aqui de esmalte da Vult, mas não posso negar que independente do tom, a qualidade e durabilidade do produto é o que realmente me impressiona. Preciso inclusive falar disso aqui no blog porque os esmaltes da marca são praticamente unanimidade nas mensagens diretas do stories, duram muito mesmo e caíram na graça de muita gente que segue a gente no insta do @futilidades.

preferidos-carla-vult

 

  1. Base Fluida: conheci a base fluida no fim de semana do papo, mas parecia que eu já conhecia há anos de tanto que Jo já tinha me falado sobre ela. Eu amo bases fluidas, justamente porque dão uma cobertura leve (porém significativa) e deixam a pele com um brilho natural e aveludado que eu amo, e essa foi uma boa surpresa. Boa, não, ótima! Ela é perfeita para quem curte uma maquiagem bem leve para o dia a dia.
  2. Iluminador em stick: A Vult tem uma linha de sticks com iluminador, contorno e blush, e confesso que fiquei na dúvida se viria aqui falar do iluminador ou do contorno, que são meus preferidos e não saem de nenhuma necessaire minha desde que eu ganhei de jabá um kit com essa linha (isso já deve fazer um ano mais ou menos). Só que como é para falar de apenas um produto, acho que vou falar do iluminador, que deu o que falar quando eu usei na maquiagem para o piquenique que fiz aqui em NY no começo de julho. Um monte de comentário foi feito só para enaltecer esse holofote em bastão, e eu tenho que concordar, ele é incrível mesmo.
  3. Batom Líquido Matte cor 14: Conheci esse batom líquido há dois anos e meio, fiz resenha dele aqui no blog, e já estou na minha terceira embalagem. Ele é um nude que combina muito com meu tom de pele , o que me faz usá-lo para tudo nessa vida. Ele seca rápido e tem uma durabilidade bem boa, nem lembro que to de batom quando estou com ele.
  4. Máscara para Cílios 5up: Também conheci recentemente, no fim de semana do papo. Ela estava na maleta de maquiagem que ficou no nosso quarto, e preciso dizer que não esperava tudo isso dela, mesmo sabendo que ela promete e cumpre as 5 funções para as quais ela foi criada: volume, curva, alongamento, separação e definição. O aplicador em curva facilita a aplicação da máscara de forma mais uniforme, e ela realmente dá um efeito potente para os cílios. Eu nem sou das pessoas que mais usa máscara de cílios no dia a dia, outro dia me peguei usando só com um filtro solar com cor. Bem potente.
  5. Top coat em gel: Eu ia falar do Meu Vermelho, esmalte que botei na unha no dia da festa porque era o vermelho da Vult que a minha manicure tinha disponível e só depois eu descobri que era o esmalte que estava no brinde de quem ficou no hotel! Mas na verdade quero falar é do top coat. Quem me apresentou ele foi a Lívia – sim, nossa produtora de festas e de conteúdo – que basicamente me fez procurar as farmácias  perto da casa dos meus pais para comprar um. Eu não achei, mas minha manicure achou e eu pude experimentar. Só para vocês terem uma ideia, experimentei pela primeira vez quase no final de julho e duas semanas depois, quando eu estava para voltar para NY, o vidrinho que ela tinha comprado já tinha acabado, tamanho o sucesso. O legal dele é que ele tem o efeito gel de longa duração e a ativação é feita através da luz solar. E não, você não precisa ir para o sol imediatamente para que ele funcione, nem precisa ficar parada com as mãos no sol, ele ativa naturalmente, enquanto você anda na rua. Minhas unhas, que duram em média, sem descascar, uns 4 dias, duraram cerca de 7 a 8 dias completos. Valeu a pena!

Esses são alguns produtos da marca que tem um excelente custo benefício e podem ser a porta de entrada para vocês conhecerem essa marca que tem o “você do seu jeito” como maior verdade! Nós duas já usamos muitos pincéis da marca há algum tempo e indicamos muito. Aos poucos novos estão chegando na nossa cabeceira e poderemos falar mais sobre isso, todos que usamos até aqui merecem a atenção, se você está precisando de algum específico pode aproveitar pra navegar no site e ver todas as opções que eles tem.

Ah! E se você está em busca de bases bacanas para pele oleosa ou não, não deixa de ler esse post que contém a resenha completa das duas bases da marca que se comportam maravilhosamente bem nas nossas peles, tanto a base fluída quanto a de alta cobertura que mencionamos nesse post.

Se você se animar para comprar algum dos produtos que indicamos, fique atenta: ao comprar dois produtos da marca + um esmalte no mesmo cupom você pode cadastrar seu cupom no hotsite da promoção e concorrer a uma maleta de maquiagem Vult por dia, que pra nós é um objeto de desejo, sem esquecer que você pode querer ganhar um jantar com o próprio Caio Castro.

vult-4

Amamos tanto esse esmalte “Meu Vermelho” que ele estava nos presentes de todas as leitoras que se hospedaram no hotel.

esmalte-vult-

Beijos com direito a Carla usando o esmalte “Meu Vermelho” e Joana “vinhedo”!

Ca & Jô

2 em Beleza/ Esmaltes no dia 15.05.2018

Hipotireoidismo: das unhas fracas e quebradiças às unhas de fibra de vidro

Nos últimos anos tenho falado muito pouco sobre unhas e esmaltes, o principal motivo muito pouca gente sabe. Eu perdi o tesão por fazer a unha e entrei num processo de paz com não ter unhas perfeitas, ou até mesmo feitas. Foi sem dúvida nenhuma a melhor coisa que eu fiz, e depois de uma vida tentando fazer minhas unhas melhorarem eu resolvi aceitar que não havia um produto mágico que iria resolver minhas unhas quebradiças, que descamavam e quebravam com muita facilidade. Essa era a única consequência real e prática que eu sentia do meu hipotireoidismo, mais especificamente síndrome de Hashimoto.

O processo de liberdade e consciência de que as unhas não precisam estar perfeitas foi engrandecedor, adorei e aprendi que desde que elas estejam limpas, eu me sinto bem. Já fiz shooting de revista com esmalte vermelho descascando, já fui pra grandes eventos apenas com uma base, mas até mesmo manter a cutícula organizada me dava um certo trabalho. No entanto, pra mim, o melhor foi descobrir que fazer unha não tem nada a ver com dignidade. Isso foi um aprendizado de liberdade. Simplesmente entendi que é um adorno zero obrigatório porém muito incentivado pela sociedade no Brasil.

Depois da liberdade de não ter que fazer nada, eu passei a olhar para as minhas unhas com outro olhar. Me tirei dessa obrigação social de estar sempre perfeita e comecei a viajar nas minhas próprias reflexões quanto à esse pedacinho de mim. Como tudo que eu tenho feito na vida, resolvi viver um processo de autoconhecimento e reconhecimento das minhas unhas e redescobri muitas coisas ao sair do automático. 

Em primeiro lugar, me dei conta de que não adiantaria comprar todas as bases do mundo para fortalecer as unhas. Isso é algo que veio com o hipotireoidismo e eu nunca consegui resolver, mesmo com todas as taxas em dia.

Unhas antigas de quando eu ainda tentava fazer elas crescerem.

Unhas antigas de quando eu ainda tentava fazer elas crescerem.

Em segundo lugar me lembrei de quando comecei a fazer as unhas pela primeira vez. Eu fui criada dentro de um salão. Eu, como libriana bem vaidosa, procurava novidades todos os dias. Adorava fazer as unhas e tinha o sonho delas crescerem para eu usar a cor “café com leite” numa unha bem comprida! rs

Naquela época eu obviamente não fazia ideia do quanto a sociedade cobrava da beleza feminina. Eu simplesmente achava divertido fazer a mão e fui associando isso cada vez mais a estar arrumada, bonita e bem cuidada. Coisas que foram mudando pra mim nos últimos anos. Hoje posso, sim, achar unhas bonitas como um adorno estético, mas cada dia quero ficar menos refém de ser obrigada a seguir mais um padrão. Foi libertador descobrir que eu não precisava de nada disso, mas é aí que eu entra a fibra de vidro na história: poder experimentar algo que me desse as sonhadas unhas referências da infância também foi muito muito positivo. 

Na minha vida, o feminismo é sobre eu tomar consciência das coisas e aos poucos desconstruir crenças. Eu não preciso estar de unhas feitas para estar bem cuidada, mas entendi que eu também posso buscar unhas perfeitas se eu achar que vai ser legal pra mim. Foi o que decidi fazer agora ao driblar as consequências do problema de tireóide e passar uma fase com unhas grandes. Passei um bom tempo sem me importar com elas, agora deu vontade de mudar.

Da primeira vez coloquei elas um pouco grande, mas depois diminui na manutenção.

Da primeira vez coloquei elas um pouco grande, mas depois diminuí na manutenção.

Há quase 2 meses resolvi colocar unhas de fibra de vidro para ver como me sinto e, por enquanto, tem sido divertido.

Não vou negar que as melhores partes de ter unhas de vidro têm feito a Joana adolescente que ainda vive dentro de mim amar essa experiência. Estar com as unhas sempre prontas, bonitas, brilhosas, que não descascam, descamam e quebram e – na minha opinião, a melhor parte – trocar de esmalte porque eu enjoei da cor (e não porque a unha se destruiu) me fazem adorar essa técnica.

Porém, existem alguns pontos negativos que acho que valem ser pontuados, apesar de eles ainda não serem suficientes para me fazer desistir de usá-las:

  • tempo: A primeira vez demora um pouco mais, mas mesmo a manutenção não chega a ser exatamente tão rápida quanto uma unha tradicional.
  • durabilidade: a manutenção deve mesmo acontecer em duas semanas. No dia 22 da minha uma unha caiu, ou seja, acredito que manter a distância de 14-18 dias é mesmo fundamental. Perdi a data e me atrapalhei.
  • tamanho: se exagerar no tamanho, pode ser complicado limpar as partes íntimas, motivo pelo qual diminui as minhas na manutenção.

Eu faço na Barra no Espaço Sheila Santos, com a própria Sheila. A mais nova empresária do Rio de Janeiro, que mora na comunidade da Maré, deixou de atender à domicílio e expandiu seus negócios abrindo um espaço na Barra da Tijuca. Hoje ela trabalha com mais uma profissional no seu estúdio.

1ª manutenção

1ª manutenção

Os preços: R$200 a primeira vez e R$120 a manutenção. Durante o mês de maio a primeira vez está custando R$180, então, se você mora no Rio de Janeiro e está desejando experimentar um serviço de confiança pode marcar. Não deixe de navegar pelo insta da Sheila para conhecer seu trabalho – e preste toda atenção nas unhas sem esmalte para ver como é impecável.

unha-3

Para mim, o saldo da balança está super favorável, me sinto mais sexy e poderosa com elas, mesmo sabendo que não preciso delas para me sentir dessa forma. Estou adorando a criatividade e a praticidade das unhas de fibra de vidro, mas posso desistir disso a qualquer momento e lixar, tirar e me ver novamente naquela situação de só fazer as unhas quando der vontade. Quero seguir sem ser escrava ou refém de nenhuma ideia fixa. 

Alguém mais dribla as unhas fracas do hipotireoidismo com unhas de fibra de vidro? Temos dicas de profissionais bacanas de outros estados? 

Espero que gostem da minha mais nova invenção de moda.

Beijos

Parceria* Sheila foi a pessoa que eu escolhi para fazer minhas unhas, ela é a parceira do blog que eu recomendo. É importante ir em profissionais responsáveis. 
1 em Beleza/ Esmaltes/ Make-up/ Moda/ Semanas da Moda no dia 05.10.2015

#parisfutiweek: Manish Arora

Hoje vou falar do backstage mais inusitado que já cobri, da marca Manish Arora. Confesso que achei tudo tão lindo que me arrependi de não ter tentado ver com a MAC se seria possível assistir ao desfile. Aliás, Paris surpreendeu muito. Já cobri backstages em Londres, São Paulo, Nova Iorque, Rio, mas Paris realmente me deu os backstages mais interessantes, profissionais e rico em detalhes, além da super organização. Deu para entender que a semana de moda é diferente mesmo.

Vamos ao que interessa? A maquiagem da marca sempre busca algo diferente e dessa vez tudo estava alegre e divertido, bem dentro do clima das roupas e acessórios. Não posso mentir que foi impossível não fazer uma associação IMEDIATA com o carnaval, mas isso é porque nós brasileiros carregamos conosco nossas referências culturais! Quem assinou a beleza foi o artista Kabuki, que fez tudo com produtos da M.A.C.

Confesso que me imagino curtindo a festa mais esperada do ano no Brasil usando as duas maquiagens que vou mostrar para vocês. Não imagino que daria conta de fazer essas makes em mim mesma, mas… Acho que são super boas referências.

face-chart manish-arora-2 manish-arora-3 manish-arora

Nesse caso, não foquei na maquiagem para falar de tendências, ou mesmo dar dicas de produtos. Nesse backstage eu me voltei para algo que normalmente não me chama muito a atenção: as unhas!

foto-unha-2 unhas- unhas-3

A super designer Marian Newman  assinou a arte das mãos com a MAC. Ela criou 4 visuais, para as 4 categorias e meninas que entrariam na passarela. Cada menina teve sua unha e make decidida baseada no look que iria usar. De novo é aquela história de uma beleza personalizada, nada padronizada como era antigamente (a Cá falou disso aqui, quando contou do backstage do Guy Laroche).

make-nas-unhas

Todas as unhas – todas mesmo – tinham como base uma mistura que todas nós podemos fazer em casa e o resultado é interessante! Só que para a nossa surpresa, o pulo do gato ou a cereja do sundae se davam por causa do toque de maquiagem nas unhas.

Como assim? Eu explico! Primeiro eles aplicaram um esmalte metalizado, depois salpicaram glitter para os olhos (da MAC) e, por fim, uma camada de um bom topcoat. Assim, dessa forma nada óbvia, o resultado acontecia.

Como toda a beleza do desfile era exageradamente bem elaborada, a equipe preparou 4 tipos de unhas em cima dessas bases. Tinha miçanga, pingente, estrela, coelho com piercing na orelha e para completar, as mãos vinham com tatuagens de hena metalizada. Para dar conta de fazer todas as mãos, a profissional que fazia os desenhos foi trazida de Londres e é conhecida por ser a mais rápida do mundo nesse trabalho de acordo com o livro dos recordes.

Me contaram inclusive que os desenhos das henas contém detalhes e desenhos muito misteriosos que só quem olhasse com muito cuidado veria. Eu não consegui captar a mensagem, mas quem quiser se aventurar…rsrs

Eu acho que esse desfile é daqueles que vale assistir na internet e ainda buscar fotos de detalhes, afinal, o que eu pude sentir cobrindo esse backstage é que Manish Arora traz para nós uma viagem cultural através da moda. Eu fiquei encantada com tudo, desde as roupas até a beleza.

Agora é parar em casa para tentar fazer esse truque do glitter da MAC nas unhas para ver no que dá! :)

Beijos

barra-futi-viagens-paris-2015