0 em Autoconhecimento/ Autoestima no dia 08.10.2018

Você sabe o que é autocuidado? Você pratica atos de autocuidado?

A gente não pode negar que existem, sim, os conceitos que entram “na moda”. Aqueles que caem nos braços da mídia e, logo em seguida, estão na boca do povo. E é inegável que estamos vivendo uma fase onde autoestima, body positivity, amor próprio estão em alta. E, recentemente, uma palavra que tenho ouvido muito é autocuidado, que é mesmo fundamental para quem busca um olhar mais amoroso sobre si.

Como entendo o autocuidado? Basicamente o ato de cuidar de você física e mentalmente. É uma maneira de garantir que você esteja tendo o tempo necessário para se sentir em paz na sua própria companhia e com suas escolhas, independente da opinião alheia. Autocuidado está diretamente ligado à ter consciência que você precisa fazer escolhas e viver em paz com elas se quiser crescer ou se desenvolver de alguma forma. O autocuidado é importante para que possamos ter um relacionamento saudável com nós mesmas.

foto: rawpixel

foto: rawpixel

Não existe uma fórmula ou regras quando falamos sobre nos sentirmos bem. Nem todo mundo se sente calmo depois de uma massagem, assim como nem todo mundo se sente confiante fazendo as mesmas coisas. O que é importante sobre o autocuidado é que você gaste tempo descobrindo o que é que te faz feliz ou faz o seu dia um pouco melhor. Não é uma cura para a depressão ou a ansiedade, mas é algo que você pode acrescentar à sua rotina para reduzir o estresse e desacelerar sua vida. Pode ser uma atividade simples que você inclui na sua rotina – como tirar 10 minutos para ler antes de dormir em vez de ficar ao celular, parar no meio do caminho de volta para casa para apreciar uma vista bonita – até mesmo mesmo um toque especial em alguma atividade que já existe no seu dia, como usar um sabonete especial e cheiroso ao tomar banho.

Porém, apesar de ser lindo na teoria, vamos falar sério aqui: não tem como você ter tempo para se cuidar todos os dias. Pelo menos não de todas as formas que você gostaria. O importante, porém, é que você se esforce para incorporar essas coisas na sua rotina, mas sem se cobrar, senão vira mais uma pressão para administrarmos, e não acho que é isso que precisamos, né? Não é sempre que eu consigo fazer todos os meus rituais de autocuidado preferidos, mas hoje eu sei o que é inegociável naqueles dias mais complicados.

Adicionar autocuidado aos meus dias fez com meus níveis de estresse diários diminuíssem bastante, além de ter permitido momentos de maior conexão comigo mesma. Mas para mim, talvez o maior aprendizado que eu tenha tido com esse exercício é entender que autocuidado não é sinônimo de autorecompensa; é sobre passar tempo com você mesmo e amar cada minuto disso. Espero que essa palavra não saia de moda nunca mais – e se sair, vou ser dessas que vai continuar usando.

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta