0 em fitness/ Moda/ Patrocinador no dia 21.03.2018

Fitness no dia a dia? Claro! Por que não?

Eu nunca fui de usar roupa de academia no dia a dia, a não ser que o tal dia fosse aquele que você sai da malhação e tem coisas (que não exigem muita arrumação) para fazer na rua. Quem começou a fazer meu olhar mudar para esse tipo de roupa foi a Joana, quando apareceu com um look no aeroporto desses bem confortáveis com um toque de estilo, usando uma legging preta da Marcyn, dessas bem básicas mas imbatíveis.

Eu sou a rainha das leggings pretas, tenho pelo menos umas 3, e achei curioso eu nunca ter usado de outra forma. Quando eu falei isso com a Joana, a primeira coisa que ela me falou foi que eu estava perdendo tempo pois quando ela faz viagens para o frio, a legging é a amiga inseparável, justamente por causa do tecido mais grosso e encorpado. E foi assim que eu comecei a dar jornada dupla de trabalho (com uma passagem na lavanderia, claro rs) para as minhas leggings pretas. Tipo essa, que tem uma textura interessante para combinar com uma blusa que também tenha textura.

marcyn-fitness-dia-a-dia-03

marcyn-dia-a-dia-fitness-04

Mas ela não foi a única. Antes de esfriar de vez por aqui, quando a temperatura ainda estava por volta dos 12, 13 graus, comecei a ver muitas mulheres pela ruas com uma peça em comum: uma legging com recortes em tela. E não eram looks saídos da ginástica, já que a maioria tinha uma jaqueta jeans, uma camisa mais larga, um super uma bota, um coturno…Depois de ter ficado totalmente influenciada pelo streestyle da vida real, acabei pedindo na Marcyn uma calça dessas. Usei muito na academia até que um belo dia tentei aproveitá-la em outro ambiente.

Aproveitei um dia que sairia do taxi para o restaurante e depois de volta para a casa – ou seja, não iria andar muito na rua – e resolvi vestir algo menos inverno porque né…já deu, pode ir embora, temperatura abaixo de 8 graus.

marcyn-fitness-dia-a-dia-02

Notem que me rebelei até no sapato, porque não aguento mais ficar na variação de bota e tênis.

Esse look foi mais difícil do que o outro porque eu me senti ousada. E recentemente eu tenho me sentido zero ousada ou inspirada na hora de me vestir. To meio inerte, sabe? A forma que eu encontro de sair dessa tentar inércia é reproduzindo o que me inspira por aí na vida real, com gente que parece estar vivendo uma rotina parecida com a minha (o que em NY quer dizer andar muito à pé) e que preza por conforto com estilo. Esse foi um dos exemplos e eu amei, ao mesmo tempo ele saiu tanto do meu look default calça-jeans-e-camiseta-ou-melhor-casaco que quando eu olhei no espelho, eu me estranhei. Enxerguei todas as mulheres que eu vi passando pela rua, mas demorei para entender que aquela mulher que estava olhando de volta era eu, sabe?

Sorte que isso demorou poucos segundos, pois saí com esse look e amei. Agora não vejo a hora da temperatura subir só um pouquinho (16 graus tá bom, nem to tão exigente, vai…) para que eu possa usá-lo na rua de verdade. :)

Quem estiver afim de peças multiuso, que vão da academia ao cinema ou ao restaurante, separei algumas peças da Marcyn que cumprem essa função com êxito.

E para quem está procurando algumas inspirações que tenham uma pegada fashion, separei algumas ideias que cacei por aí. Inclusive os dois looks da Joana que me fizeram mudar de ideia.

LEGGING-OK

LEGGING

E vocês? Usam? Como?

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta