3 em Autoestima/ Convidadas/ Moda no dia 28.02.2018

Trago verdades: Nem todo mundo quer parecer mais alta e mais magra

“Ah tá, até parece. Toda mulher quer perder pelo menos 3Kg/ter peitos grandes/cintura fina/cabelo liso/ser loira/parecer jovem/INSIRA AQUI O PADRÃO QUE TE ATORMENTA”.

Não, isso não é necessariamente verdade. E mesmo que fosse, quem disse que mesmo querendo mudar alguma coisa no seu corpo você não pode ser feliz e se amar com o corpo que você tem neste momento?

Afinal, não tem problema nenhum em querer mudar o cabelo, fazer tattoo, emagrecer, fazer plástica, pintar o cabelo, desde que seja algo que VOCÊ quer e não porque é algo que te foi imposto (e que você pode até achar que quer genuinamente, mas na verdade é você está tentando se encaixar num padrão).

Vira e mexe chega seguidora perguntando “o que fica bem” ou até “o que valoriza”. E a verdade é que a gente acaba por dar aquela resposta padrão de advogado (nada contra os advogados, sou uma também, tá? Rs) que todo mundo detesta: depende.

ilustra: agathe sorlet

ilustra: agathe sorlet

Depende porque para responder isso eu preciso entender o que ela mais gosta no corpo dela. Depende porque eu não sei, ainda, o que ela mais quer destacar no look. É alguma parte do corpo? O rosto? A personalidade? Qual traço da personalidade?

Difícil, né?

Então, é por isso que apelar pra resposta fácil e dizer simplesmente que “decotes em V valorizam quem tem seios grandes pois diminuem o peso visual deles” não rola. Não rola porque não ajuda ninguém de verdade, não rola porque aprisiona as pessoas num padrão, não rola porque não é nisso que acredito como consultora de estilo. Afinal, pode ser que você ache simplesmente maravilhoso ter peitão – e quem sou eu pra te dizer que você precisa “equilibrar” ou “harmonizar” o tal peso visual?

Por isso, é preciso ter muito cuidado com o julgamento disfarçado de “””””dica”””””. Primeiro porque esses eufemismos partem do pressuposto que você quer ou precisa se esconder.

Segundo porque eles estabelecem o quê você supostamente quer ou precisa esconder (peitos? coxas? quadris? braços? barriga?), o que é super aprisionador pois esse tipo de “””””dica””””” parte da premissa que todo mundo tem que ser igual (olha o padrão aí!) independentemente de muitas outras coisas importantes como gostos pessoais, rotina de vida, ambiente profissional em que você está inserida, mensagens que você quer e/ou precisa comunicar com o vestir, entre tantas outras coisas. Ou seja, além de vazio, é limitador.

Por isso, quando você se deparar com alguma “””””dica””””” pra te ajudar a disfarçar o que quer que seja (sem que você tenha pedido, claro!) faça um filtro e tente não levar pra si nem pra sua vida. Se você realmente quiser parecer mais alta e mais magra, aproveite a tal dica. Mas se pra você isso não for importante, desconsidere, deixe entrar por um ouvido e sair pelo outro, mas, principalmente, não se deixe aprisionar por ela.

Não pense que parecer mais alta e mais magra é a coisa mais importante desse mundo – tem tantas outras coisas que você pode querer parecer: mais criativa, mais comunicativa, mais ousada, mais moderna… Você vai ver como isso vai te ajudar a quebrar as suas próprias barreiras e alçar vôos mais longos pra bem longe dessas crenças. Ou você acha que as Kardashians teriam chegado onde chegaram se estivessem preocupadas em “equilibrar” ou “harmonizar” o tal “peso visual” das suas curvas e se limitando a acreditar nessas regras vazias e inventadas pra aprisionar a mulherada no padrão?

Beijo grande!

Gostou? Você pode gostar também desses!

3 Comentários

  • RESPONDER
    Paloma
    01.03.2018 às 8:17

    Quando acabou o texto eu só fiquei pensando: quero mais!!

  • RESPONDER
    Andréia
    02.03.2018 às 11:08

    Simplesmente “MARAVILHOSO” esse texto…

  • RESPONDER
    Nádia
    03.03.2018 às 8:19

    Meu coração se alegra a cada vez que acho discursos de moda que ampliam a moda como algo democrático! Parabéns Carol!

  • Deixe uma resposta