4 em Sem categoria no dia 11.12.2017

E quando a grávida foge do padrão do que esperamos de uma mulher grávida?

Eu tenho um verdadeiro vício de acompanhar comentários em posts polêmicos. Sou aquela que, mesmo tendo uma opinião formada, prefere ficar lendo e tentando entender os argumentos usados, quer eu concorde com eles ou não. Perco muito tempo com isso, não aconselho ninguém a fazer o mesmo, mas tem dias que é mais forte que eu. rs

Recentemente passei por uma discussão que aparentemente não tinha nada de polêmica: era sobre a suposta gravidez da Kylie Jenner. Para quem não sabe, aparentemente ela está esperando um filho mas até hoje – e isso deve fazer uns 5, 6 meses – ela ainda não apareceu grávida. E para quem passava o dia no stories (inclusive já teve snapchat com mais visualizações do mundo!) ou sendo fotografada em eventos ou com as irmãs, esse é um comportamento estranho.

Não vou entrar em discussões de Kardashians porque o modus operandi delas de uns anos pra cá é justamente esse: deixar os espectadores no mistério. E sinceramente, taí um mistério que eu não faço a mínima questão de tentar desvendar, apesar de amar acompanhar as notícias da família.

Só que enquanto acompanhava essa discussão, um comentário me chamou a atenção. Uma seguidora estava comentando que ela devia estar odiando a gravidez justamente porque não estava mostrando a barriga por aí. Teve gente concordando, ela devia estar infeliz por estar tão escondida, né?

Eu tenho um mantra que anda sempre comigo: “não é sobre você”. Muitas vezes, quando cruzo com comentários aleatórios que não são direcionados para mim, mas me atingem de certa forma, antes de ficar indignada e perder meu sono, repito esse mantra até entender que, de fato, não é sobre mim. A pessoa nem me conhece, nem está falando comigo, não dá para levar para o pessoal.

Só que esse comentário, em específico, me atingiu justamente porque eu ouvi isso na minha gravidez. O motivo? Eu só usava roupas largas e odiava tirar foto marcando a barriga, eu não fazia legendas de como a gravidez estava sendo um período pleno e maravilhoso. Eu não fiz ensaio gestante. Ou seja, eu fui uma grávida um pouco fora do padrão que esperamos de uma grávida.

mais pro final, quando a barriga já aparecia nas minhas roupas.

Minha gravidez foi tranquila e incrível. Não enjoei, não passei mal, tive muita disposição e a única coisa chata foi uma dor nas costas que me impedia de levantar da cama sem ajuda depois do 8o. mês. Infelicidade ou insatisfação são palavras que não me seguiram durante esse período.

Só que eu tinha plena consciência que eu não ia mudar meu estilo e meu jeito de ser só porque estava grávida. Eu não sabia ainda o que queria fazer sobre esse assunto no blog, não sabia se queria falar sobre isso ou não, a única coisa que eu sabia era que eu não me enxergava nas legendas açucaradas do mundo da maternidade perfeita. Então preferi ficar calada. Depois que o Arthur nasceu e eu achei meu nicho, a comunicação fluiu naturalmente. Acho que a única coisa que eu me arrependo um pouco foi a falta do ensaio gestante. A barriga só foi aparecer mesmo no 7o. mês, e eu fui deixando pra lá, deixando pra lá e quando vi, já tava muito em cima e eu fui ficando sem paciência para ir atrás.

Eu imagino que para muitas seguidoras deve ter sido frustrante esperar foto atrás de foto e não conseguir ver nada. E o fato de eu não forçar uma barriga com as mãos também não ajudou. Eu sei porque eu também sou seguidora de muita gente que quando engravidou, eu acompanhei todo post nas redes sociais. Mas por que eu ia fazer algo que não era natural para mim só para preencher as expectativas dos outros?

no chá de bebê, acho que essa foto foi a mais “dentro do padrão”que eu tirei durante toda a gravidez. rs

Eu imagino que, em escalas completamente desproporcionais, quem acompanha a vida da Kylie e está louca para vê-la grávida, deve estar ainda mais frustrada por não saber de nada até agora. E eu sei lá quais são os motivos dela, mas a única coisa que eu queria falar nesse texto é: por favor, não tentem supôr os motivos de uma mulher grávida não agir conforme esperamos. Tampouco pensem que o fato dela não estar postando fotos e mais fotos com a barriga marcando, textões maravilhosos ou coisas do tipo, é sinônimo de infelicidade ou insatisfação. Podem existir mil e um motivos, e muitas vezes esses motivos podem ser negativos, mas e daí?

Se conversamos tanto sobre a liberdade das mulheres, por que com gravidez tanta gente ainda acha que temos que seguir um padrão?

Gostou? Você pode gostar também desses!

4 Comentários

  • RESPONDER
    Joana Claudia Carvalho Teixeira
    11.12.2017 às 17:37

    Concordo totalmente com o seu texto Carla. Porque todas as mulheres tem de seguir os padrões da sociedade? É ridiculo!

  • RESPONDER
    Gih
    12.12.2017 às 13:59

    Adorei o texto!! Tenho 3 filhos (10, 7 e 2 anos) e não fiz ensaio de gravida (acho breguíííííssimo hahaha), não fico postando só flores, na verdade mal posto coisa alguma kkkk do meu caçula inclusive, só fui fazer um post no Insta com 24 semanas de gravidez (foi um tremendo choque pra uma galera, do tipo NÃO ACREDITOOO QUE VC TÁ GRÁVIDA rs) e depois desse post fiz um quando ele tinha uns 20 dias, pra avisar que nasceu com saúde haha.

  • RESPONDER
    Aline
    13.12.2017 às 9:55

    Carla, vc é incrível, conseguiu resumir em alguma palavras tudo o que acho. Queria ver a Kylie grávida, mas se ela não esta a vontade com essa exposição, tudo bem.
    E quero aproveitar pra te agradecer, você é uma das poucas que acompanho que trata a gravidez/ maternidade de uma forma real e normal.
    Parabéns pelo seu conteúdo atingir sempre a todos.

    • RESPONDER
      Carla Paredes
      13.12.2017 às 11:52

      AH, brigada! <3

    Deixe uma resposta