0 em Autoestima no dia 14.11.2017

Piquenique de Salvador com a Bio Extratus!

A Bio Extratus de Salvador organizou o maior bate papo sobre autoestima feito até aqui. O maior do Brasil – e pelo nosso histórico, por que não dizer do mundo? Afinal nosso piquenique rodou cidades como Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Nova York e Londres. Em um dado momento éramos mais de 60 mulheres reunidas no Parque da Cidade, entre histórias, sorrisos e algumas lágrimas de emoção nós vivemos uma tarde bastante transformadora.

Para quem não conhecia Salvador eu posso dizer que a cidade e as pessoas mexeram comigo de um jeito novo. Foi profundo, todo mundo ouviu muito, abriu o coração e fez com que eu me sentisse tão preenchida que nem sei dizer.

Um pouco de todo mundo que foi viver essa tarde de sábado comigo em Salvador. Vou ter muito o que agradecer à distribuidora local da Bio Extratus por ter abraçado o #picnicdopapo e levado o #paposobreautoestima pra mais esse embarque, que foi tantas vezes pedido.

Cada destino me proporciona um evento diferente. O motivo? Cada lugar tem um assunto reincidente. Em São Paulo foi a maternidade e os relacionamentos abusivos; Curitiba, a autoestima e o sexo; no Rio tivemos toda a questão do corpo e em BH um pouco de tudo isso, junto de umas histórias um pouco mais profundas. Salvador, por sua vez, me trouxe outros aprendizados e trocas.

Os namorados abusivos apareceram, homens que abusaram de mulheres também, mães que podaram filhas falando de seus corpos e cabelos também, mas foram as lições de empoderamento feminino, a luta por se expressar através dos cabelos cacheados e crespos e suas formas de lidar com o racismo que mais me surpreenderam.


Esse piquenique foi um retrato do Brasil em tantos níveis que eu só pude agradecer a confiança que cada uma depositou em dividir a sua história comigo e com o coletivo. Algumas eram de grandes conquistas, outras de episódios difíceis, onde a empatia foi acontecendo da maneira mais amorosa e acolhedora. Eram abraços e mãos dadas, ninguém ficou sozinha. Muitas se comoveram sem falar, outras choraram ao contar sua trajetória com autoestima, autoaceitação e luta pra ser quem se é.

Cada história recortada e colada ao lado da outra criou uma sensação de esperança, união e amizade de um jeito que eu fiquei arrepiada. Eu fiquei muito arrepiada umas 3 vezes, onde eu pensei comigo que precisava agradecer à Deus por ter a oportunidade de ouvir tantas coisas de tantas mulheres unidas. Independente de cor da pele, tipo de cabelo, extrato na conta bancária. Sem julgamento, a empatia não era uma teoria, naquela tarde ela era um exercício coletivo e eu só poderia agradecer pela troca.

Contei histórias que vi e vivi e percebi que a desconstrução e a troca vieram de todos os lados. Como se eu tivesse acrescentado algo pra elas e elas acrescentado algo pra mim. Algo me mudou ali. Eu nunca recebi tantas DMs num piquenique antes. Sempre recebo relatos bonitos, mas nunca vi nada parecido. Quanto mais mensagem chegava no nosso insta, mais eu (e a Carla, que acompanhou pelas redes sociais) se impressionava com a aceitação que as mulheres poderosas de Salvador tiveram com o papo.

No início eu achando que já éramos muitas, coitada, não sabia o que viria.

Esse foi o maior de todos e infelizmente não deu para todas falarem. Por mais que tenha respondido DMs de quem não falou, fiquei triste, queria que tivéssemos trocado todas juntas. A lição que ficou é que em Salvador tem muita mulher maravilhosa vivendo a desconstrução e querendo falar sobre isso. Saí de lá no escuro para ouvir as que quiseram terminar de falar. Ficamos enquanto foi seguro e todo mundo que me ajudou a executar essa aventura merece o agradecimento.

A Bio Extratus, que fez tudo isso possível, a distribuidora de Salvador que me levou e montou tudo com todo amor e ainda levou brindes. A @bikefestas, que ajudou a decorar o lugar e cada leitora e seguidora que foi, levou um lanche e sua história pra contar.

Aprendi que cabelos cacheados e crespos dos mais variados formatos e cores são uma bandeira de liberdade, amor próprio, identidade e luta das mulheres. Aprendi sobre a luta das mulheres negras e pude dividir com as meninas como reconheci meu privilégio branco nos últimos tempos. Vi que representatividade importa e muito. Agradeci por ter amigas e mulheres maravilhosas inspirando na internet.

Falei de Maraisa Fidelis, Nathalie Barros, Luiza Brasil e Nina Gabriella, ouvi o quanto essas meninas inspiram e vi o quanto existem mulheres sensacionais no papel de influenciadoras em Salvador. Voltei seguindo tanta gente incrível que me mostra e me ensina no meu feed que esse assunto renderia um post separado.

Obrigada por terem me ensinado tanto.

Obrigada pela confiança no PAPO SOBRE AUTOESTIMA.

Salvador, você foi profundamente inspiradora, no assunto de pele, cabelo, autoconhecimento e na luta das mulheres por uma sociedade mais justa e equilibrada.

Aos poucos eu vou digerindo tudo que aprendi ali, agradecendo também. 

Beijos

Fica aqui um agradecimento especial à BIO EXTRATUS que tornou possível essa experiência em Salvador. 

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta