0 em Brasil/ Destaque/ Parceria/ Viagem no dia 23.10.2017

Salvador: passeios turísticos & o hotel MERCURE RIO VERMELHO

Esse fim de semana que passou eu embarquei pela primeira vez na vida para Salvador. Eu já havia ido à Bahia duas vezes, uma para Itacaré muitos anos atrás e outra para Chapada Diamantina. Jurava que conheceria a capital por motivos de Carnaval, mas dessa vez, minha motivação inicial para o embarque foi trabalho! Eu fui convidada pela distribuidora local de Bio Extratus para fazer o #PICNICDOPAPO na cidade, uma honra e um desafio. Seria atender a uma das cidades mais pedidas, mas ao mesmo tempo seria fazer em um local que eu ainda não conheço.

Sobre o evento eu vou falar em outro post, só adianto que fiquei surpresa por ter sido lá o MAIOR PIQUENIQUE DO FUTI DE TODO BRASIL. E como todos os outros, é claro que vai merecer uma matéria sobre ele e sobre um pouco do que eu vi e senti com as baianas mais arretadas que eu já conheci. <3

No instante em que eu soube que precisaria voar para Salvador já tinha em mente que queria ficar num hotel bom, com boa piscina, bem localizado e bem prático e funcional. Durante minha pesquisa virtual dei de cara com dois que funcionariam para mim, sendo que um deles era um MERCURE. Se era para falar de #paposobreautoestima, eu achei que nada seria mais justo do que falar com eles, que tantas vezes apoiaram e continuam apoiando o futi. Dessa vez não foi diferente.

Escolhi o MERCURE RIO VERMELHO como minha “casa” na Bahia e me hospedei lá de sexta a segunda. O bairro é boêmio e está todo renovado, contendo alguns dos bares e lugares mais descolados da vida noturna na cidade. Não posso mentir que boa parte do que me fez escolher o hotel foi a piscina, que tem uma borda infinita linda e de frente para o mar, ali tinha tudo que eu estava procurando… Inclusive uma MOQUECA GOSTOSA no cardápio. A outra parte é que esse foi o hotel que a Carla ficou quando passou o Carnaval em Salvador e ela tinha me falado super bem dele, principalmente quanto à localização, que é perfeita para quem vai curtir a folia.

Meu quarto foi muito espaçoso e com vista pro mar (o melhor era o som das ondas batendo nas pedras, mais relaxante impossível). 

Eu cheguei e não quis nem ir almoçar, parti diretamente para a piscina e fiquei curtindo o meu fim de sexta-feira lá.

Na primeira noite saí para jantar com minhas amigas no Lafayete, um restaurante de frutos do mar muito gostoso, com uma vista linda (que você nota mais no almoço)

No sábado eu fiquei 100% por conta do meu evento, aproveitando apenas o maravilhoso café da manhã do hotel, que é muito sortido, cheio de opções regionais e diversas opções de tapiocas e omeletes feitos na hora.

Como acontece em todo piquenique, voltei morta para o hotel e com isso não tive condições de sair, por isso a salvação da minha noite foi o restaurante do hotel. Pedimos uma moqueca de camarão para duas pessoas e estava muito gostosa, o preço foi bem honesto. Não foi nem barato, nem caro, mas valeu cada centavo

No domingo eu tirei o dia livre para fazer um pouco de turismo em Salvador. Foi pouco, foi o básico, mas deixou bem claro o quanto Salvador é super cheia de cultura e história, levando em conta que ela foi a primeira capital do Brasil, vocês podem imaginar que muito da história do nosso país se passou ali.

Comecei pela Igreja do Bonfim, pois eu precisava agradecer, amarrar minha fitinha e viver um momento de fé. Em seguida fui para o Elevador Lacerda e subi para a versão baiana do “bairro alto” de Lisboa, a caminho do Pelourinho eu já notei que as construções me levariam numa viagem do tempo e assim foi. Fiquei arrepiada pensando que gostaria de ter conhecido esse lugar durante as aulas da escola. Contratamos um guia bem legal (ele se chama Jorge) e foi a MELHOR ideia de todas, pois todo o passeio foi além de fotos e contemplação básica, tudo tinha uma explicação, um contexto e uma história. O que mais fiz foi andar e prestar atenção, afinal era muita coisa legal pra pensar. Foi uma volta no tempo in loco.

A igreja São Francisco de Assis foi o que mais me impressionou, a arte do prédio é linda, mas a igreja em si é uma coisa de LOUCO, foi a igreja mais linda que já vi no Brasil até hoje, competindo com muitas das maravilhosas que eu vi na Europa. Foi linda a visita, cheia de paradoxos com as madeiras com acabamento de pó de ouro.

A Salvador antiga da Cana de Açúcar foi muito mais culturalmente interessante do que achei que seria. 

De lá fui almoçar com minhas amigas no Velerio no Yatch Club, o que mais amei foi a vista e o fim de tarde. Foi uma experiência mais carinha, mas muito gostosa.

Depois fui acompanhando o pôr do sol e me impressionando como a Bahia tem uma vibração única e um mar lindo. Passeamos de carro e fomos até o Farol da Barra, que é tão icônico quanto imaginei. Queria ter ido mais cedo com calma, mas deu para ver o quanto é bonito mesmo super cheio no fim da tarde.

Tinha inúmeras dicas de turismo e restaurantes lindos para ir com vistas, mas infelizmente o tempo foi curto. De toda forma eu adorei que consegui fazer muita coisa, ainda que correndo para saber um pouco mais da capital desse estado que tem tantas praias e cidades que eu ainda quero desbravar..

Segunda ainda consegui tomar um café maravilhoso antes de seguir para São Paulo, masyggv só posso agradecer ao Mercure Rio Vermelho e a distribuidora da Bio Extratus na Bahia por terem me ajudado a realizar esse piquenique que foi emocionante, que juntou das leitoras mais novas com várias mais antigas, onde eu vivi alguns dos momentos mais especiais dos últimos tempos.

Meu coração está preenchido de amor com essa visita à Salvador, foi breve, mas marcante.

Vocês já foram? Tem mais dicas imperdíveis? Comentem aí para quando eu voltar!

Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta