0 em Destaque/ Oriente Médio/ Trip tips/ Viagem no dia 29.08.2017

Madinat Jumeirah, o complexo de hotéis mais árabe de Dubai

Quando estava procurando onde nos hospedar em Dubai, me deparei com um post do Viaje na Viagem que me chamou muito a atenção: a recomendação era de ficar em algum dos hotéis do complexo Madinat Jumeirah e nem perder tempo procurando outro hotel. E foi exatamente o que eu fiz!

O complexo é formado por 4 hotéis, todos 5 estrelas e bastante luxuosos: Jumeirah Al Naseem, Jumeirah Al Qsar, Jumeirah Mina A’Salam e Jumeirah Dar Al Masyaf, onde nos hospedamos. 

Mas por que esse tal Madinat é tão legal assim? Por muitos motivos!

Primeiro, o complexo fica de frente para a praia de Jumeirah, com uma faixa de areia de 2km de extensão e toda a infraestrutura para quem quiser curtir um mergulho no mar. Como eu contei aqui, nós fomos no verão e a temperatura do mar estava rondando os 35oC, o que deixou nosso tchibum para uma próxima oportunidade.

Ainda sobre a localização, o Madinat Jumeirah está coladinho no Burj Al Arab, aquele hotel em formato de vela super famoso, que também faz parte da rede Jumeirah. Isso significa que de dentro do complexo se tem a melhor vista do Burj, o dia inteiro, de todos os ângulos – quem acompanhou a viagem pelo Instagram sabe que eu fiquei obcecada com a arquitetura desse hotel!

O complexo é bem extenso, o que tornaria andar de um ponto ao outro no calor um baita de um problema. Mas aí é que vem a parte que mais me impressionou no Madinat: além dos tradicionais buggys (aqueles carrinhos de golfe elétricos), é possível pegar uma abra – um barco tradicional árabe – para se locomover de um hotel para o outro através de um canal artificial ENORME que dá a volta em todo o complexo.

Sério, quão incrível é isso? Veneza feelings total.

Tanto os buggys quanto as abras funcionam 24h e conectam todos os pontos de interesse do Madinat.

Dentro do Madinat Jumeirah também tem um Souk, um shopping inspirado nos antigos mercados tradicionais árabes, com várias lojas e restaurantes, além de opções de entretenimento como shows em vários dias da semana.

Esse Souk é super famoso e atrai muitas pessoas que nem estão hospedadas nos hotéis. Achei bacana conhecer esse shopping, que acabou sendo a nossa alternativa a ir ao centro antigo de Dubai (o Souk do Madinat Jumeirah tem ar condicionado, ufa!).

Outro ponto bacana é que, como eu falei, são 4 hotéis, com uma infra gigante de piscinas que atendem a todos eles – a cada hora que a gente passeava pelo complexo a gente ia descobrindo uma nova. No total, são 5 piscinas grandes, que fazem parte dos hotéis Al Qsar, Mina A’Salaam e Al Nassem, mais 7 piscinas pequenas que fazem parte do Dar Al Masyaf.

Dica: para casais viajando sem filhos, uma das piscinas do Al Nasseem é somente para adultos (e é uma paz!).

As piscinas são equipadas com cadeiras e espreguiçadeiras, guarda sóis e um serviço de toalheiro e garçom, que trazia água à vontade e às vezes outros mimos como picolé e toalhinha gelada para limpar o rosto. Muito chique!

Além das piscinas, o Madinat Jumeirah também tem uma infraestrutura bem bacana de esportes aquáticos, com muitas opções de esportes não motorizados (como stand up paddle e caiaque) e motorizados (como ski aquático, jet ski, entre outros). Como estava muito quente, não vi ninguém se aventurando no mar com esses equipamentos, mas acredito que em épocas de temperatura mais amena seja uma ótima opção de lazer.

Já que o calor estava grande, decidimos testar o Wild Wadi Waterpark, um parque aquático bem legal que fica anexo ao Madinat Jumeirah.

Para os hóspedes, a entrada é gratuita e ilimitada (obaaaaa!), então lá fomos nós nos refrescar e tomar coragem de descer nos toboáguas super radicais. O parque em si não é enorme, mas tem muitas atrações bastante divertidas que você vai sozinho, vai na bóia com outras pessoas, vai de pranchinha. Enfim, diversão à vontade!

O complexo conta ainda com um Spa com 26 salas de tratamento, academia, 5 quadras de tênis e um kids club.

Opção de restaurante é o que não falta. São 50 restaurantes para todos os gostos e bolsos, que vão desde a cafeteria inglesa Costa ao romântico e super premiado Pier Chic, um restaurante de frutos do mar que fica numa palafita sobre a praia.

Apesar de não ter café da manhã incluso na nossa tarifa, decidimos experimentar o Arboretum e amamos. Eram dezenas de opções de pães, ovos, geleias, frutas, sucos e todas as guloseimas que você pode imaginar! Muito completo mesmo! Além do Arboretum, existem ainda várias outras opções de restaurantes para tomar café da manhã e brunch.

Para jantar, escolhemos o Khaymat Al Bahar, um restaurante libanês fantástico que fica ao lado da piscina do Jumeirah Al Qsar. Sem o menor medo de errar, foi a comida árabe mais gostosa que eu já comi na vida!

Pedimos chancliche e quibe cru de entrada e um mix de carnes feitas no grill de prato principal e estava tudo incrível. Ao longo do jantar, assistimos um show de dança do ventre bem bacana com vários atos curtinhos, o que eu achei bem legal porque dava tempo da gente comer e assistir tudo sem fazer uma confusão (tipo um olho no peixe e outro no gato sabe? rsrsrsrs).

O hotel Jumeirah Dar Al Masyaf

Enquanto os outros três hotéis do Madinat Jumeirah são edifícios baixinhos, o Dar Al Masyaf é composto por 29 summerhouses ou vilas (mais 7 vilas presidenciais, chamadas “Malakiya”) no estilo árabe, espalhadas ao longo do canal onde passam as abras. Cada uma das vilas tem em média 10 quartos enormes, uma área comum interna, uma recepção 24h exclusiva e seu próprio happy hour diariamente de 18h às 19h, com bebidas alcóolicas e snacks liberados (uhuuuuu!).

Ainda nesse conceito mais horizontal, o Dar Al Masyaf tem 7 piscinas menores distribuídas entre as vilas (lembra que eu comentei?). Quando nós fomos, elas estavam sempre vazias, o que também pode ser uma ótima opção para quem quiser mais tranquilidade do que nas grandes piscinas do Madinat.

Nós ficamos em uma Arabian Summer House Deluxe, a categoria mais simples de quarto do Dar Al Masyaf e ainda sim incrível. Tínhamos uma varanda delícia com uma vista bem bacana do canal onde passavam as abras o dia todo, além de estarmos do ladinho de uma das estações desse barquinho e bem em frente a uma das piscininhas.

Como falei, o quarto era enorme e com uma decoração árabe de muito bom gosto, com closet, uma salinha, penteadeira e uma cama giga size que era um super problema na nossa vida – quem é que quer levantar de uma cama boa dessas?  

Área comum dos quartos

O banheiro era bem equipado com chuveiro e banheira separados, além de uma pia dupla e bancada espaçosa para casal nenhum brigar por espaço. Também era decorado com tema árabe e enorme!

Todos os dias, o quarto era reabastecido com cápsulas de café, uma cesta de frutas e o tanto de água que você quisesse beber (estava realmente muito quente!). Além disso, sempre que entrávamos no quarto, tinha um novo bicho feito de toalha, cada dia um diferente. E ainda tinha um panfletinho explicando como fazer você mesmo aquele bichinho. Achei isso muito divertido!

Fiz coleção de bichinhos!

 

Os hotéis do Madinat Jumeirah e em especial as vilas do Dar al Masyaf tem uma arquitetura árabe que não se encontra em outros hotéis de Dubai. E afinal, se estou nas arábias, quero parecer estar nas arábias, não é mesmo?

Realmente, o Madinat Jumeirah merece uma visita, mesmo que seja só para conhecer o Souk ou jantar em um dos muitos restaurantes que tem por ali. Para quem está hospedado, um dia inteiro no hotel é o mínimo que eu recomendo para conseguir aproveitar pelo menos um pouco das muitas coisas que tem para fazer. E digo mais, acho que pelo tanto de coisa que tem para fazer e pela infra que o complexo oferece, vale até considerar uma viagem para Dubai para curtir mesmo o hotel, a praia (no inverno), o parque aquático e as piscinas (não vejo diferença grande de muitos lugares do Caribe em termos de atividades e conforto e ainda tem vôo direto!).  

 

Quer ver mais detalhes do Madinat Jumeirah? Confira a galeria abaixo.

Gostou? Você pode gostar também desses!

Sem Comentários

Deixe uma resposta