1 em Autoconhecimento no dia 08.08.2017

Qual situação você viveria se pudesse voltar no tempo?

Qual situação, momento ou circunstância da sua vida você reviveria se pudesse voltar no tempo?

Essa não é uma pergunta visando te lembrar daquela situação em que você gostaria de ter feito algo de diferente, estou falando daquela cena que você gostaria de reviver com os mínimos detalhes. Aquela que na hora você curtiu, mas se soubesse o quanto era única teria prestado mais atenção para memorizar a decoração, o retrato da parede ou o cenário da janela, tudo pra não te deixar escapar da sensação ainda guardada no peito. Uma situação que pode ter sido banal pra outra pessoa, mas pra você foi única e você jamais imaginou a singularidade do momento.

A vantagem que vejo em saber que algo está acontecendo pela última vez é ter a chance de guardar consigo o máximo de detalhes daquela situação memorável, literalmente. Em viagens isso acontece mais facilmente, afinal você consegue ter a consciência de que naquele momento, naquela idade, naquele ano e com aquelas companhias, aquele episódio não vai se repetir. Acho que os lugares onde mais realizei a sensação de última vez foram o Japão e São Francisco. Me lembro de sentir que vários momentos não iriam acontecer de novo. Me lembro de dizer pra Aline olhando a baía de Odaiba que eu sabia que provavelmente não pisaria em Tóquio novamente. Foi assim com o Lucas na Califórnia também. Eu sabia que jamais viveria aquele lugar daquela forma de novo. Decorei o cheiro, o abraço, a saudade e o sorriso. Talvez por ter tido plena consciência da finitude daqueles momentos eu não me preocuparia em revive-los. Eu não gastaria meu “ticket” de uma viagem tipo “de volta pro futuro” para essas situações, eu as vivi da forma mais plena.

Em Odaiba (Toquio) com Aline em 2004

Toquio 2004

São Francisco 2014

São Franciso <3

Para reviver “tudo por completo novamente” escolheria aquelas situações que foram DESPRETENSIOSAS e incríveis ao mesmo tempo, em que vivi naturalmente a felicidade plena, sem saber que aquele momento significaria tanto depois, que ele não voltaria. Por isso é muito mais fácil fazer isso com viagens do que com romances, por exemplo.

Quem nunca viveu o melhor encontro da sua vida sem saber que ele seria único? As vezes a pessoa te decepciona e você até volta a sair com ela, mas nunca mais é com a inocência e a fluidez da primeira vez.

Hoje eu tento olhar tudo com um aprendizado que levo comigo: só existe o hoje. Não levo ao pé da letra com desculpa para ser leviana, mas entendo que só o hoje é garantido e por isso busco viver ao máximo cada fase da minha vida valorizando todo momento feliz. Hoje um encontro inesquecível, o melhor sexo da minha vida com aquele cara que virou meu mundo ou um passeio com minha mãe no jardim de Giverny não seria vivido sem essa sensação de DAR TODO O VALOR ao momento, ao presente, a cada fase que não volta mais.

Agora eu quero ter discernimento para viver tudo plenamente, com consciência da finitude de tudo, de cada fase de cada relação. Seja aproveitar cada momento da nova paixão arrebatadora sabendo que independente do desfecho essa etapa não voltará mais ou curtir a fase solteira da melhor amiga que está tão presente ao meu lado em todos os momentos. Hoje eu fico alerta para poder registrar muitos detalhes na minha memória, pra que assim eu ainda tenha muita história pra jamais esquecer, muita experiência pra agradecer.

Mykonos e o fim dos meus melhores dias

Se eu soubesse que certos dias não voltariam mais eu teria me dedicado com afinco para guardar cada coisinha trivial que eu amei viver. Eu sei exatamente para quais momentos eu voltaria e prestaria atenção em cada detalhe, dos dias mais sensacionais aos mais simples. Queria ter guardado mais o olhar do meu cachorro, ter feito um diário de viagem dos dias na Grécia, feito anotações de aprendizados antes dos diários de terapia. Queria não esquecer nenhum detalhe dos dias em que amei muito, daqueles em que fui muito amada, me senti muito amada. Queria ter guardado mais dos cheiros e das músicas (gatilhos que minha memória adora).

Hoje eu me concentro para ter a consciência de todo momento incrível que vivo, agradeço por ele e por alguns segundos busco aqueles detalhes que me verão não querer jamais esquecer. A plena consciência e a gratidão te permitem saber quais momentos vão para o hall de melhores, assim no futuro espero não querer tal ticket para matar a saudade de uma história que um dia vivi, espero ter os detalhes anotados num papel ou guardados na mente, pra construir assim a minha história.

Gostou? Você pode gostar também desses!

1 Comentário

  • RESPONDER
    Renata Castro
    10.08.2017 às 9:08

    Jô, lendo esse post eu fiz uma viagem no tempo… lembrei vários momentos super marcantes da minha vida!!
    Adorei o texto!!

    Bjo

  • Deixe uma resposta