1 em Autoconhecimento/ Autoestima/ Convidadas no dia 06.06.2017

Ser você é incrível!

Os últimos textos da Ju Ali, dá Cá e da Jo me inspiraram tanto, tanto que precisei voltar aqui correndo – estava sumida há tempos, não nego. Todas elas falaram sobre como é maravilhoso a gente ser como é, com nossas qualidades e defeitos e também com nossas escolhas – e liberdade para fazê-las. E aí me peguei pensando: então por que será que tanta gente quer ser como outra pessoa?

Na moda isso é ainda mais gritante. Tem aquela que quer ser a nova Gloria Kalil, tem aquela que quer ser uma Helena Bordon, uma Thassia Naves, tem aquele que quer ser um Kadu Dantas… A lista é longa. O que tem de tão difícil em ser você mesma? Bem, eu já te respondo que, apesar das questões individuais que movem as pessoas, em comum todos têm uma característica: a necessidade de validação alheia. E parece ser muito mais fácil se apegar a um case de sucesso, um modelo pronto, do que criar algo seu.


Digo que parece porque não é nada de mais fácil. Te juro. O trabalho vai ser o mesmo ou até maior. Afinal, deve ser bem complicado acompanhar o ritmo de outro. E no final você pode até conseguir algum sucesso. Mas eu te garanto que esse sucesso poderia ser bem maior se o que você propaga fosse mais genuíno. Bem maior num sentido que pouca gente valoriza, isso é, maior em realização pessoal, maior em qualidade de trabalho e de vida, maior em respeito (seu, por você mesma). Consequentemente muito mais produtivo pra você e pro mundo, além de mais saudável.

Gisele Bundchen, Ellen De Generes, Sarah Jessica Parker, Michelle Obama, são bem-sucedidas no que se propõem a fazer – e têm muitos seguidores. Mas elas só alcançaram esse sucesso todo porque elas não são nada além delas mesmas. E foi assim que elas cativaram o mundo. Foi assim que elas fizeram a diferença.

Pra mim, grande parte do desenvolvimento da autoestima vem de amar quem eu sou e principalmente amar o que tenho dentro de mim pra compartilhar com o mundo. E recomendo a você exercitar o olhar pra isso todos os dias. Tem certeza que você quer mesmo isso que pensa que quer muito? Ou será que quer porque acha que tem que querer? Ou porque A, B ou C fizeram e você acha que pra ser bem sucedida tem que fazer igual?

A gente não “tem que” nada. E quando você tirar de você essa obrigação de “ter que”, tudo vai mudar pra melhor. Prometo. Ser você é incrível!

Gostou? Você pode gostar também desses!

1 Comentário

  • RESPONDER
    MAIARA BORGES
    06.06.2017 às 13:36

    Mariana, que texto inspirador! Eu ainda me comparo muito e me pego querendo a validação alheia em vários momentos mas já melhorei bastante e acredito ser uma luta diária, não é fácil! Mas é muito libertador ser eu mesma, dá uma injeção de autoestima! Beijos

  • Deixe uma resposta