4 em Autoestima no dia 06.12.2016

Quais medos você superou esse ano?

No meu aniversário desse ano eu mentalizei uma revolução de “ano novo” muito besta, mas significativa: eu queria aprender a fazer babyliss no meu cabelo. Na verdade, eu queria perder o medo de fazer babyliss – trauma adquirido com 15 anos, quando na minha primeira vez buscando ondas à la Gisele, o cabeleireiro queimou minha orelha.

Eu tenho a sorte do meu cabelo ser naturalmente ondulado e em very good hair days eu até consigo ondas super definidas, até porque uso os produtos certos. Em outros eu consigo criar um efeito mais arrumadinho fazendo os coques da princesa Leia, mas a verdade é que sempre quis ter a possibilidade de poder usar babyliss nos meus cabelos quando eu estou afim de deixá-lo com um acabamento mais formal.

Ainda não sei fazer 100%, mas primeiro a gente aprende a não se queimar, depois a gente aprende a modelar direito, né? Uma coisa de cada vez! rs

Ainda não sei fazer 100% e tem dias que acerto mais que outros – mas primeiro a gente aprende a perder o medo de se queimar, depois a gente aprende a modelar direito, né? Uma coisa de cada vez! rs

O problema é que sempre tive muito, muito medo de me queimar, a ponto de ter medo de pegar no aparelho desligado, olha que louco. Fiquei mais de 10 anos sem nem encostar em um, até que no ano passado eu ensaiei uma tentativa: na viagem que fiz com a Jô, eu peguei o babyliss dela desligado e tentei fazer as ondas como se ele estivesse funcionando. Não consegui passar de duas mechas, cismei que tinha encostado na parte quente várias vezes e botei na cabeça que não era pra mim, não ia conseguir e que eu tinha que me contentar com as minhas alternativas.

Sei que para muitas meninas que nasceram com o dom natural de fazer o babyliss perfeito, esse meu “problema” é uma idiotice. Eu sei porque eu já falei para algumas pessoas essa minha questão e muitas me olharam com aquela cara de “que questão boba, uma coisa tão fácil”. E isso só me intimidava cada vez mais, porque além de não me sentir corajosa, também me sentia estúpida. Pô, se é tão fácil e todo mundo faz, porque eu não consigo? Por que eu fico tão bloqueada?

Enrolei a compra da ferramenta alguns meses e foi em setembro, quando a Jô chegou, que eu tomei coragem pra tentar novamente e finalmente dar segmento à minha resolução de ano novo. Comprei primeiro uma luvinha para proteger os dedos. E dessa vez, antes de comprar, usei o dela novamente – dessa vez ligado e com luvinhas – e fui em frente. Eu já sabia como fazer e, olhem só, não me queimei. Comprei o babyliss e comecei a treinar, a maioria das vezes fazia para ficar em casa, mas tentei, tentei e tentei até o dia que eu não senti mais necessidade das luvas. Queimei meu dedo uma vez e não foi o fim do mundo (mas também não vou dizer não suei frio na hora hehe).

E pode parecer besteira, mas vocês não têm ideia de como eu me senti bem e, por incrível que pareça, poderosa. E essas sensações maravilhosas não têm nada a ver com a modelagem do cabelo e sim com o fato de eu ter conseguido superar um medo. Não preciso fazer babyliss todo dia para provar nada, mas só de saber que existe essa possibilidade e o medo não me paralisa, já fico feliz.

Essa situação super banal do cotidiano só provou para mim como é importante encarar meus medos de frente. Ainda tenho muitos outros que eu tento superar – como fazer vídeos e falar em público, por exemplo rs – mas o processo é lento e eu estou respeitando meu tempo. Acho que, assim como aconteceu com o babyliss, acredito que em algum momento eu terei o clique e correrei atrás de superá-los. Mas só de ter aberto um precedente, eu já fico mais encorajada a tentar de outras formas.

E vocês? Quais medos superados serviram para deixá-las mais fortes?

Beijos!

banner-SNAP-ca

 

Gostou? Você pode gostar também desses!

4 Comentários

  • RESPONDER
    ELISA
    06.12.2016 às 16:42

    Adorei o que você postou,não sei ti dizer ainda sobre o meu medo superado

  • RESPONDER
    Denise Ribeiro
    06.12.2016 às 21:23

    Que post mais fofo!

    • RESPONDER
      Carla
      07.12.2016 às 13:56

      hahahaha obrigada! :)

  • RESPONDER
    Juliana de Paula
    07.12.2016 às 11:35

    Mudei de setor esse ano e um medo superado foi o de fazer negociações com fornecedores e clientes. Nunca tinha feito isso e chegava até me dar dor de barriga… hehehehe
    Agora está quase 100% superado!

  • Deixe uma resposta