39 em carreira/ Celebs/ Mayara Oksman no dia 21.07.2016

O sucesso da garota “sem talento”

Eu fiquei com receio de falar sobre esse assunto, pois a princípio me pareceu meio “da semana passada”, mas acabei de ler algo na internet e, bom, vi que temos sim que falar sobre Kim Kardashian. E não, não estou falando da briga dela com a Taylor, isso eu estou apenas observando, sentadinha no sofá e comendo meu fandangos de presunto.

Vejam, não é de hoje que quando vão falar sobre a Kim sempre mencionam a sex tape que ela fez há mais de dez anos (sim, amiguinhos, o vídeo vazou em 2007 mas foi gravado em 2003). Falam de como ela ficou famosa por causa disso. Como ela ganhou dinheiro por causa disso. Como ela casou por causa disso. Como ela teve filhos por causa disso. Ou seja, ela pode estar em 42º lugar das 100 celebridades mais bem pagas do mundo e tudo o que vão lembrar é que um dia ela fez uma sex tape. Como se tuuuudo o que a Kimberly fez desde então dependesse apenas dessa maldita sex tape.

Pessoas sempre me perguntam como faz para ficar famoso. Minha resposta é simples. Tenha um pai que defenda a morte de uma mulher. Vaze uma sex tape. É isso. Boa sorte. | A ironia de uma das mulheres com menos talento no mundo atacando uma das mulheres mais talentosas.

Tweet 1: Pessoas sempre me perguntam como faz para ficar famoso. Minha resposta é simples. Tenha um pai que defenda a morte de uma mulher. Vaze uma sex tape. É isso. Boa sorte. Tweet 2: A ironia de uma das mulheres com menos talento no mundo atacando uma das mulheres mais talentosas.

Primeiro: e daí? Segundo: o que pode ter começado com uma sex tape, virou algo nunca antes visto. Kim Kardashian (agora também West) fez um tonel com infinitos galões de limonada com os limões que tinha. A mulher tem um reality show de sucesso, linhas de roupa, de maquiagem, um livro, emojis próprios e um dos jogos de maior venda do mundo. Não sou eu que to puxando a brasa para a sardinha da Kim, não. Ela foi capa da Forbes. Sabe, a Forbes? E foi capa porque ela tem sim uma bela visão para negócios e ganhou nada menos que 45 milhões de dólares com seu jogo para celular.

unnamed-1

Kim é especialista no quesito marketing. Ela transformou seu próprio nome em uma marca e ganha dinheiro atrás de dinheiro todos os dias. Ela fez dos seus casamentos um espetáculo visto por milhões de pessoas. Ela fez do seu livro de selfies quase um best-seller. Ela consegue com que marcas famosíssimas queiram estar no seu joguinho: Balmain e Chanel são duas delas.

Eu adoro quando pessoas me subestimam e depois ficam agradavelmente surpresas

Eu adoro quando pessoas me subestimam e depois ficam agradavelmente surpresas

E enquanto eu procurava dados e fatos sobre a Kimberly para escrever esse texto – e tive que ler comentários bestas e maldosos enquanto fazia isso – cheguei à conclusão de que ela representa sim, muitas de nós. Ela é subestimada sempre e por quê? 1) porque ela fez uma sex tape; 2) porque ela coloca o popô para jogo; 3) porque ela tem um reality show; ou 4) porque ela é mulher? Eu diria que todas as anteriores.

Um dos paralelos que consigo fazer entre ela e eu é que talvez o simples fato de não sermos homens faz com que precisemos, todos os dias, provar o quanto somos capazes. Eu posso não receber as críticas que ela recebe (e nem quero começar a receber), mas percebo a dúvida estampada na cara de algumas pessoas quando digo que sou advogada criminalista, uma área com muitos mais homens do que mulheres. Isso quando não me olham com cara de espanto e soltam a famosa “nossa, tão bonita e trabalha com isso?“. Pois é, mas isso é papo para um outro post.

Então enquanto eu e você estamos aqui sentados – e você está chamando Kim de fútil e outras coisas piores – ela está viajando o mundo, curtindo sua família, bebendo bons drinks e pensando na próxima estratégia de marketing que ela pode criar para ganhar ainda mais dinheiro. Queria eu ser uma garota sem talento como ela.

mayara

Gostou? Você pode gostar também desses!

39 Comentários

  • RESPONDER
    Marcela
    21.07.2016 às 10:36

    Até entendo que ela seja realmente uma mulher de negócios, mas se toda essa fama começou com uma sex tape e esse livro e jogo seja baseado literalmente em seus peitos e sua bunda, então não, ela não me representa.

    • RESPONDER
      Wal
      21.07.2016 às 13:11

      Marcela, até entendo sua ressalva, mas pensa aqui comigo, se ELA baseia sua fama nos seus peitos e na sua bunda, ELA está fazendo o que ela quer. Ponto. Fazer o que se quer (sem passar por cima dos outros, que fique claro) me representa demais!

      Beijos!

    • RESPONDER
      Natalie
      21.07.2016 às 14:17

      Concordo com vc Wal. A mulher tem direito de ser quem ela quiser, e fazer o que ela quiser

    • RESPONDER
      Marcela
      22.07.2016 às 11:54

      Concordo que ela faz o que quer, mas tudo ao redor ajudou, concorda? Ela nasceu numa família milionária, o padrasto era famoso, o marido é cantor e principalmente ficou famosa por uma sex tape. Ela conseguiu lucrar ainda mais em cima disso? Que ótimo! Mas tem outros meios (como a maquiagem da Kylie, os desfiles da Kendall…) pra conseguir mais fama, não precisa ser vulgar e usar seu corpo dessa forma. Mas como você disse, a vida é dela, mas ela não me representa nadinha.

      Beijos!

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      22.07.2016 às 13:44

      Má, quis dizer que ela me representa por ela ser o que quiser e fazer o que bem quiser. Inclusive, tenho utilizado muito essa frase nos meus últimos textos. Acho sim que precisamos ter a liberdade de ser o que quisermos, independente dos julgamentos das pessoas. Se eu colocaria meu popô para jogo? Acho que não, mas esse é o ponto: cada mulher é diferente uma da outra, mas algumas são vistas e tratadas de maneira preconceituosa justamente por assim o serem e por assim quererem. Importante é ter a liberdade de postar fotos dos meus peitos ou ser bela, recatada e do lar e não ser criticada por isso…

  • RESPONDER
    Anna
    21.07.2016 às 12:33

    A KIm é hoje uma das maiores empresárias do mundo, especialista em marketing – até na confusão Kanye vc Taylor ela soube usar o timming a seu favor.

    Além de ser de alguma forma um símbolo de empoderamento feminino, ela usa seu corpo de jeito que ela quer, sem se importar com que os outros vão pensar, quebra a internet e ainda ganha muito dinheiro com isso.

    Ela pode não ser uma ‘artista’, mas sem talento com certeza ela não é.

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      22.07.2016 às 13:53

      Bem por ai, Anna ;)

  • RESPONDER
    Regina
    21.07.2016 às 14:00

    Que ela tem talento como empresária, eu não tenho dúvida alguma.
    Todavia, não me sinto representada por uma mulher que adquiriu fama devido a peito e bunda. Eu sento a bunda na cadeira todos os dias para estudar para um cargo público e não trocaria isso por viagens pelo mundo e bons drinks se tivesse que expor o meu corpo o tempo todo. Sim, eu dou mais valor ao intelecto do que à exposição corporal. Mesmo que, por isso, eu nunca venha a ser rica como ela. E não pensaria diferente se a Kim fosse homem.
    Claro que, como ela mesma já declarou, ela é totalmente indiferente à opinião alheia. E acho que é assim que tem ser. Cada um com suas escolhas. Se ela é feliz assim, excelente para ela. Até porque, ela não está fazendo nada ilegal.
    Portanto, acho que ela merece respeito porque é uma pessoa honesta (independente de ser homem ou mulher) que não passa por cima de ninguém.

    • RESPONDER
      BRUNA
      21.07.2016 às 14:38

      O fato dela dela ganhar dinheiro também mostrando o corpo não significa que ela não tenha intelecto. Que mania que as pessoas tem de achar que é melhor que o outro.

    • RESPONDER
      Sandra
      22.07.2016 às 13:01

      Não é uma questão de se achar melhor que o outro, mas é extremamente desanimador ver pessoas admirando alguém que claramente tem um esquadrão em volta, administrando uma fama que não se sabe de onde e por que veio, que ganha dinheiro por ser… famosa! Sorte dela, claro. mas meu apoio não tem. Eu sou muito mais admirar tantas mulheres com real talento por aí, nas artes, nas ciências, nas tarefas do dia a dia, bonitas, feias, liberais, conservadoras, não importa, do que uma figura criada e marketada artificialmente.

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      22.07.2016 às 13:48

      Re, achei seu ponto de vista contraditório, pois primeiro você a critica por ter adquirido fama devido a peito e bunda, mas depois diz que a respeita porque cada um pode fazer suas próprias escolhas… é o que acabei de responder aqui em cima para Marcela. Eu posso não ganhar dinheiro da forma como ela ganha (nem na mesma quantidade), mas não é por isso que eu acho que ela é mais ou menos inteligente ou decente que eu.

    • RESPONDER
      Marianna
      29.07.2016 às 13:08

      Concordo com você, Regina.
      As pessoas hoje em dia vêem o crescimento material como um atestado de sucesso profissional e pessoal, inteligência e talento, mas para mim a vida vai muito além disso.

      Não sou aquilo que tenho, sou aquilo que faço.

      Não quero viagens caras, almoços requintados e objetos luxuosos se o preço a se pagar é esse.

      A vida dessa mulher me parece muito triste, e eu sinceramente não a suportaria sem um intenso tratamento psicológico. Talvez, nem assim…

      Fico feliz que ela seja forte o suficiente para lidar com esse ônus, mas digo o mesmo: ela não me representa.

  • RESPONDER
    Denise
    21.07.2016 às 15:17

    Se tudo se baseia em ganhar dinheiro…
    Mas é isso o mais importante?
    Vale tudo e qualquer coisa pir dinheiro?
    Não, eu não sou idealista, e sim, eu gosto de dinheiro, mas tudo tem limite. Menos ela e sua família-bife, sempre disposta a ser picada em pedaços para estar na mídia e gerar lucros.
    Se é isso que você quer da vida, faça.
    Mas todo esse auê ao refor de nada, enchendo nossas vidas de lixo midiático já deu.

    • RESPONDER
      Denise
      22.07.2016 às 11:34

      A resposta que recebi não tem nada a ver com o meu comentário, em nenhum momento eu, sequer, usei a palavra corpo!
      Usando a tua expressão:”que mania as pessoas tem de entender o que querem sobre aquilo que a gente escreve!”
      O que eu digo aí acima, é que se trata de dinheiro sobre tudo o mais, apenas isso.

    • RESPONDER
      Marianna
      29.07.2016 às 13:33

      Concordo muito, Denise!

      A vida não é apenas sobre posses. Não somos aquilos que temos!

      Parece que ter dinheiro e fama é a única coisa que importa hoje em dia. Será que não percebem que, no caso dela, o custo disso é altíssimo?

      Essa mulher deve estar psicologicamente destruída, como já ocorreu com tantas outras mulheres (e homens) dessa indústria. Ninguém suporta essa exposição.

  • RESPONDER
    Carla
    22.07.2016 às 8:45

    Felizmente ela não me representa de maneira alguma, até porque fazer dinheiro e fama não sao prioridades para mim.
    Minhas prioridades são outras e agradeço por isso.

    • RESPONDER
      Regina
      22.07.2016 às 13:46

      Exatamente, Carla.
      Há quem pense que todo o planeta tem que querer as mesmas coisas. E não é por aí. Salve a diversidade!!! Isso é, inclusive, o que a própria Jô sempre prega e essa é uma das razões para eu acompanhar esse blog.
      Daí ficam idolatrando uma pessoa (tanto faz se é homem ou mulher) só pelo fato dela estar na capa da Forbes. E daí? Ela tem que me representar porque é uma mega empresária de sucesso?

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      22.07.2016 às 13:55

      Cá, e se eu te julgasse porque você não tem como prioridade fazer dinheiro e fama? A questão aqui é a liberdade de ser quem eu bem entender. Você tem liberdade de não querer algumas coisas, mas porque ela não tem liberdade por querer o contrário?

    • RESPONDER
      Carla
      22.07.2016 às 16:28

      Só pra ficar claro, não julguei ninguém, sequer toquei no nome da moça ou falei q o que ela faz é errado.
      Não sou da censura!
      Apenas expressei a minha liberdade dizendo que ela não me representa, e que minhas prioridades são outras, só isso.

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      22.07.2016 às 17:14

      Cá, não se sinta ofendida, estamos apenas debatendo a questão. Eu acho que você não julgou expressamente, mas diminuiu ela de alguma forma. De qualquer forma, vamos concordar em discordar ;)

    • RESPONDER
      Carla
      22.07.2016 às 20:12

      Imagina! Não houve nada para me ofender.
      Tenho as blogueiras e também suas leitoras como amigas. Meu marido da até risada por as chamo de amigas.
      Existe um ditado interessante que expressa muito bem o que acontece na internet.
      Somos responsáveis pelo que falamos, mas não somos responsáveis pelo que as outras pessoas entendem.
      Mas sempre vale a pena ouvir.

      Bejocas

    • RESPONDER
      Juliana
      23.07.2016 às 12:12

      Mas a pergunta que não quer calar MESMO é por que você resolveu comentar isso aqui né amiga?! Carla, bora assinar The Economist, ler a coleção completa de F. Scott Fitzgerald, ver todos os documentários do Netflix e desencanar de vez disso aqui. Né não?!

    • RESPONDER
      Marianna
      29.07.2016 às 13:42

      Não vi nenhum julgamento na fala da Carla, mas percebi um certo melindre nas respostas.

      Ela não diminuiu a moça, só afirmou que dinheiro e fama não são prioridades em sua vida.

      Quem não quiser ouvir outros pontos de vista, que converse apenas consigo mesmo.

  • RESPONDER
    Sandra
    22.07.2016 às 12:57

    Ela não tem talento. Ponto final. Ela sempre foi rica, bonita, deve ter uma equipe enorme de bons executivos e marqueteiros que administram a fama que ela adquiriu. A fama dela não vem do que ela é, mas do que seus “fãs” são. Sim, o reflexo da cultura patética às celebridades, pessoas que compram e usam o que eles espertamente anunciam, sem realmente pensarem se precisam daquilo ou não, e se espelham em modelos distorcidos, apenas por que conseguiram fama, dinheiro e “seguidores”. Desmerecer o sucesso dela é justo, e não tem nada a ver por ela ser mulher ou por subestimarem ela. A imagem dela é um conjunto vazio de talento, para quem realmente dá valor a isso. O sucesso de Kim não diz nada sobre ela, mas diz muito sobre quem está do outro lado aplaudindo.

  • RESPONDER
    Carla
    22.07.2016 às 16:00

    Não ia me meter na discussão, mas a minha leitura desse texto que a May fez não foi de endeusamento porque saiu na Forbes ou de não representar outras mulheres só porque ela ganha dinheiro por ser famosa e mostrando peito e bunda. E digo mais, acho que vai atém do argumento de que mulheres podem fazer o que quiserem. Acho que é uma reflexão sobre o fato de mulheres sempre serem julgadas e diminuídas em suas profissões, mesmo sendo muito boas no que fazem.

    A questão aqui não é ser representada por ser reconhecida por peitos e bundas, e sim porque ela empodera outras mulheres a irem além e se mostrarem capazes de fazer sucesso mesmo com a torcida contra. Quem nunca ouviu ou conhece alguém que ouviu: “nossa, mas você escolheu fazer engenharia? Só tem homem, não tem espaço para mulher ali!”, “ah, mas você nunca vai conseguir chegar no cargo principal, porque você tem filhos e o cara que está concorrendo à vaga contigo tem mais disponibilidade de tempo” e a pior de todas “você é muito bonitinha para trabalhar com isso”.

  • RESPONDER
    Camila
    22.07.2016 às 17:48

    Pessoal, na minha opinião, o que vale ser ressaltado é ela ter a mente voltada para negócios “apesar” de ter peito e bunda. Se ela bota eles pra jogo ou não, eles são dela, ela faz o que quiser e mostra pra quem quiser. Mas todas nós sabemos que no segundo que uma gostosona aparece fazendo sucesso a primeira coisa que vão falar é que foi pelos atributos físicos e nunca intelectuais. Tipo: mulher de bunda grande não tem direito de pensar. Digo isso pq vejo isso no meu dia a dia sempre. No meu trabalho me “aconselham” a usar roupas assim ou assado pq tenho bunda grande e cintura fina, como se devesse me envergonhar do meu corpo por ter curvas, afinal mulher inteligente nao tem bunda grande. Mulher séria não pode usar uma roupa que mostre suas curvas – gente, que fique bem claro que estou falando de peças apropriadas para trabalho, ok? A gente tem que valorizar e apoiar que todas tenham espaço para pensar e criar de diversas formas diferentes e que mostrem para o mundo que podemos fazer tudo!

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      25.07.2016 às 11:28

      Aplaudindo de pé <3

  • RESPONDER
    Denise
    22.07.2016 às 18:26

    A verdade é que quem não é fã, meu caso, não aguenta mais ouvir tanta babação de ovo em cima dessa família!
    Chega!
    Será que com tanto assunto no mundo todos , TODOS os blogs só tem esse mesmo assunto?

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      22.07.2016 às 18:40

      Dê, acho que infelizmente você não entendeu o intuito do texto. E acho um pouco injusto fazer esse comentário, pois a Cá e a Jô sempre tentam trazer os assuntos mais variados para o Futi.

    • RESPONDER
      Denise
      23.07.2016 às 13:10

      É sempre mais fácil atacar quem não concorda com você, mas Todos os blogs estão na vala comum; porque vocês não podem ser diferentes?
      Sejam!

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      25.07.2016 às 11:31

      Dê, fica complicado conversar por mensagem, pois nem sempre conseguimos passar o tom correto. Veja, não te ataquei de forma alguma. Se você entendeu dessa forma, peço desculpas. Meu comentário foi apenas no intuito de mostrar que o Futi tem um leque variado de assuntos, ou seja, não julga o blog como um todo apenas por um texto que você não tenha gostado. Espero te ver aqui mais vezes ;)

  • RESPONDER
    Sil
    23.07.2016 às 3:48

    Bem, eu nem ia comentar mas tanto já foi dito…

    Honestamente eu não tenho o menor problema com a Kim, ao contrário, acho que ela tenta fazer o melhor da infelicidade que as vezes parece pairar sobre aquela família. E se ela tem o corpo que mostre! Se eu tivesse o corpo e soubesse pousar que nem a moça, meu Instagram estaria cheio de fotos minhas bonitas ao invés de engraçadas e eu não precisaria de cintas e truques para esconder as imperfeições do meu corpo.

    Meu único problema com toda essa história é que pelo que eu conheço da família, a especialista em Marketing não é a Kim Kardashian e sim a Kris. Foi ela que de ex-esposa de alguém ligado ao OJ (eu não lembro se ele era o advogado ou se era amigo), conseguiu refazer a carreira de Caitlyn quando era Bruce (pq convenhamos ninguém mais lembrava dele), ter um reality show e daí o mundo.

    Então eu acho que apesar de Kim ser o rosto principal da “marca”, quem deveria estar na capa da Forbes é a Kris (embora eu a ache detestável). Mas talvez justamente por essa antipatia que Kris gera, Kim virou a embaixadora. Mas quem merece um prêmio de marketing, na minha humilde opinião é a Kris.

    Beijos!

    • RESPONDER
      Mayara Oksman
      25.07.2016 às 11:33

      Sim, obviamente a Kris deu um empurrãozinho, mas se não me engano, hoje quem comanda os negócios relativos à marca “Kim Kardashian West” seja a própria. Saudades de vc, Sil <3

  • RESPONDER
    Leila
    23.07.2016 às 9:45

    Texto manjaaaaaaaado, mas do mesmo na internet!!!! Já falamos sobre isso desde quando mesmo? 2014? zzZzzzzZZZZzzzz

  • RESPONDER
    CAMILA
    26.07.2016 às 10:11

    Texto maravilhoso ! simplesmente amei!!

  • RESPONDER
    Samanta
    26.07.2016 às 11:51

    Pra mim a questão que define o quão forte a Kim (e as mulheres da família de uma maneira geral) é a seguinte:

    Vaza uma sextape sua (Não vem me falar ‘eu não faria’ que as vezes você nem sabe que tão fazendo), qual é a reação da maioria?: Pedir desculpas, se envergonhar. Quantas historias a gente ja nao viu de meninas que sofreram bulling a ponto de se matar, por nudes, sextapes ou mesmo boatos?
    Kim não. Kim bateu no peito e assumiu: Fiz sim, curto sexo sim, sou gostosa sim, e isso não vai me definir!
    É isso que eu admiro na Kim (e admiro faz TEMPO), é isso que eu considero empoderado nela: Ela pegou o que podia arruinar sua vida, e decidiu não ter vergonha de quem ela é (ou faz).
    Isso é empoderamento pra mim, não ter vergonha de ser que se é, de fazer o que quiser.

  • RESPONDER
    Fernanda Louisy
    26.07.2016 às 17:15

    Gente,

    Respeito muito a opinião de todas. E entendo a admiração que existe pela Kim, realmente ela conseguiu construir um patrimônio, realmente ela é perspicaz quanto as suas estratégias de marketing. Só fico triste por uma coisa. Se ela faz sucesso por conta da bunda e dos peitos isso sim é triste. Isso é um termômetro que os produtos que transmitem a mensagem da mulher como objeto sexual ainda vendem. Conclusão: nossa sociedade ainda vê na mulher só um pedaço de carne. Ficaria mais feliz se ela usasse a empreendedorismo dela para outras coisas que transmitissem uma mensagem da real emancipação das mulheres.

  • RESPONDER
    Rafa
    29.07.2016 às 16:12

    Meus 10 centavos: honestamente, a Kim não me diz nada. Não a sigo em nenhuma rede social, apenas leio manchetes sobre ela porque é inevitável, não curto reality show. E sim, acho que ela conseguiu criar um império do nada e com nada. Mas ela soube agarrar sua chance. A velha história do limão e limonada.
    Sobre usar seu peito e bunda. São dela, ela faz o que quiser. Nunca critiquei as mulheres da capa da Playboy ou da Sexy por estarem ganhando dinheiro com seus corpos. Cada um aproveita as oportunidades que aparecem. Já vi muita atriz dizer que conseguiu comprar casa, montar negócio graças ao dinheiro recebido com o cachê de posar nua.
    Acho importante também o papel que ela – e a Rihanna, por exemplo – assume: mulheres fortes, que não têm medo de mostrar seus corpos. Não têm medo de sua sexualidade. Nunca vemos esse tipo de discussão ao falarmos dos homens. David Beckham foi um excelente jogador de futebol, mas tb ganhou rios de dinheiro posando de cueca para marcas famosas (assim como outros atletas e artistas). Isso tb não seria explorar o corpo? Acho importante desmistificar o corpo feminino. Acabar com aquela ideia de que o corpo feminino é algo pecaminoso e exibi-lo é errado.
    Enfim, empoderamento vem de diversas formas. Muitas meninas olham para ela e se sentem empoderadas. Acho que existe espaço para admirarmos todo tipo de mulher sejam elas artistas, poetas, atletas, políticas, batalhadoras, donas de casa, mães e estrelas de reality show. ;)

  • RESPONDER
    nathally
    05.08.2016 às 14:53

    Excelente texto!!!!!

  • Deixe uma resposta