15 em Reflexões no dia 13.07.2016

Estamos todas de saco cheio, Jennifer

Estava eu aproveitando minhas 3 horas da noite quando o Arthur já foi dormir e eu finalmente consigo ter um tempo só para mim, quando recebo uma mensagem da Joana mostrando o link que uma leitora, a Flavia, nos indicou. Quando entrei no Facebook, acabei descobrindo que minha timeline inteira estava falando no assunto e pronto, bateu saudade do DQF, e fui me inteirar.

O link – esse aqui – fala sobre o texto que Jennifer Anniston fez para o site Huffington Post depois de se ver pela milésima vez estampada, dessa vez de biquini e com uma barriguinha saliente típica de quem resolveu dar uma relaxada nas férias, em uma capa de revista de fofocas anunciando sua gravidez. Foi uma bela virada de mesa com uma mensagem empoderadora que me fez aplaudir mas também questionar o motivo dela ter demorado tanto para assumir essa postura.

Quando o casamento dela acabou e criaram aquela história de team Aniston x team Angelina, eu fui team Aniston. Hoje eu acho um absurdo essa competição entre mulheres que a mídia fez questão de criar enquanto o Brad Pitt saiu de bonitão disputado, mas depois de um tempo ficou claro para mim que eu tinha que torcer por ela por outros motivos. 

Há 10 anos Jennifer Aniston vem sendo bombardeada publicamente com verdadeiros tiros de canhão em sua auto estima quase todos os dias. O motivo? Filhos e casamento. Ou melhor, a falta deles. 

giphy

Em 2005 a mulher já tinha fama, sucesso, dinheiro, influência e independência, mas só porque seu casamento não deu certo, foi imediatamente pintada como uma coitada fracassada que não conseguia arrumar um homem que fosse tão bom (cof, cof, cof, cof) quanto seu ex-marido galã para formar uma linda família de margarina. A partir daí, não importava se ela estivesse fazendo bons filmes, resolveram nos convencer que uma mulher linda e bem sucedida só seria feliz de verdade se tivesse marido e filhos. E quando ela finalmente arranjou um marido, quiseram nos fazer acreditar que o casamento só funcionaria se eles gerassem herdeiros. Isso porque – me corrijam se eu estiver errada – eu nunca vi ou li uma entrevista em que ela deixasse claro que seu sonho era engravidar.

Eu curto acompanhar fofocas de celebridades, e acho que nunca vi uma mulher famosa que tenha sido tão cobrada na vida em relação a engravidar e arranjar um homem quanto Jennifer. Revistas sensacionalistas amam casar, separar, engravidar e desengravidar atrizes e cantoras diversas vezes por ano, mas pelo o que eu me lembre nenhuma das personalidades da capa têm suas carreiras completamente pautadas por esse assunto como tem sido com ela. E que desserviço. Se ela é o alvo principal do canhão, a gente é a área em volta que fica destruída enquanto o alvo não é abatido.

Quem tem mais de 30 anos e está solteira sente a pressão. Quem está namorando há alguns anos sente a pressão. Quem está casada sente a  pressão. E sermos constantemente bombardeadas com essa ideia de que você pode ter tudo, mas esse tudo só fará sentido depois de um casamento que gere frutos, só adiciona mais pressão em uma situação que já é desconfortável para todas nós.

giphy-1

E como se Jennifer já não sofresse pressão o suficiente, tudo indica que agora ela também está sendo pressionada para que aos 47 anos, ela tenha o mesmo corpo que tinha aos 30. E ela pode estar completamente dentro dos padrões, ser magra, loira, linda, mas se tiver uma barriguinha (que, aliás, é muito menor que a minha em um dia normal fechando a boca e fazendo academia) ou for fotografada em um ângulo meio ingrato, cuidado! Vai alimentar os boatos que nunca foram embora realmente – e ainda ser obrigada a ouvir que descuidou do corpo e engordou.

17667be0-481b-0132-0b0b-0eae5eefacd9 Demorou 10 longos anos para ela assumir essa postura de forma clara e precisa, mas antes tarde do que nunca. Engraçado que até eu, que sou casada e tenho filhos – ou seja, to bem dentro dos padrões impostos pela sociedade nesse sentido – me senti liberta com o que ela escreveu. Obrigada, Jen, nós também estamos de saco cheio.

banner-SNAP-ca

Gostou? Você pode gostar também desses!

15 Comentários

  • RESPONDER
    Juliana
    13.07.2016 às 23:46

    Pras meninas (e não tão meninas como eu) que não pensam em ter filhos, esse tipo de depoimento é incrivelmente importante – e que bom que cada vez mais mulheres estão dispostas a falar sobre a suposta falta de filhos – suposta porque eu acho que só faz falta se é uma coisa que você quer.

    Que cada vez mais mulheres se sintam empoderadas sobre seus corpos e suas escolhas!!

  • RESPONDER
    Adriana
    14.07.2016 às 8:12

    Todas de saco cheio! Sem dúvidas!

  • RESPONDER
    Isadora Oliveira
    14.07.2016 às 9:12

    Obrigada meninas, adorei a forma como o texto foi feito e pautada, e viva a liberdade da mulher pra ela fazer o que quiser.

  • RESPONDER
    Flávia
    14.07.2016 às 9:47

    Engraçado esta cobrança, nunca havia sentido ela até me casar e ver como o foco das perguntas mudaram de: “como vai sua carreira?” para “quando irão ter filhos? “.
    Meu marido é mais velho do que eu e nenhum de seus irmãos tem filhos, apesar de serem mais velhos do que ele e casados, mas a cobrança vem para nós pois “já estão com a carreira consolidada”, “a sua esposa tão jovem e no ápice da fertilidade”. Me senti frustrada com essas cobranças e mais frustrada ainda quando 1)nunca falamos e planejamos em ter filhos – pelo menos nos primeiros anos de casados, 2)quando resolvemos então começar a planejar a ter filhos, descobri que não posso ter filhos sem fazer um tratamento por conta de um problema de infertilidade.
    Essa frustração no último ano veio crescendo conforme as cobranças de ambas famílias e de amigos próximos se intensificaram.
    Nas férias deste ano, meu marido olhou para mim e perguntou se eu realmente me via no papel de mãe, a resposta foi que eu não sabia. Que estava mais preocupada em arrumar tempo para começar uma nova especialização do que organizar uma agenda para conciliar entre ser esposa, mãe, profissional, estudante e ainda ter tempo para malhar, ir ao cinema e curtir o meu eu sozinha.
    Parei no psicologo por isso. Hoje não importo mas com comentários do tipo “quem vai cuidar de vocês quando envelhecer?”, “o nome da família vai acabar sem herdeiros”, “casamento sem filhos não dura muito”.

    Quando ouço os comentários ou sou questionada, apenas falo que tudo tem sua hora e que por enquanto esta tudo bem para nós e que Belly (nossa dog) é uma ótima filha: educada, amorosa e ainda não nos da trabalho e saio rindo!!!

    Parabéns pelo post!!!!

    • RESPONDER
      Bruna Lima
      14.07.2016 às 12:47

      Menina, comigo tentaram a mesma coisa: quem vai cuidar de vocês quando envelhecerem? A minha resposta: Eu seria uma pessoa muito ruim e egoísta por querer gerar uma criança já impondo uma tarefa tão árdua como essas não é mesmo? Por isso que trabalho tanto, quando a idade chegar eu vou para uma daquelas casas de idosos 5 estrelas, que custam os olhos da cara!!! Tenho 35 anos, 8 de casada, meu marido tem 40. Tenho SOP e para engravidar preciso bombardear meu corpo com hormônios. Acho que não quero não …..

    • RESPONDER
      Flávia
      14.07.2016 às 13:52

      Bruna, eu revirava os olhos com esses questionamento e pensava igual a você sobre ser egoísta em gerar alguém para cuidar de nós no futuro. Brinco até hoje que vou fazer um tour pelo mundo quando velhinha! A gente nem sabe se chegará a velhice, o mundo é tão incerto para qualquer ser vivo. Um casal mais velho de amigos meus falam que não se arrependem de chegar aos 50 anos sem filhos, o que se arrependem foi não ter esclarecido antes a todos que era uma opção do casal e não um problema fisiológico.

      Até penso futuramente em ser mãe, mas na hora que eu e meu marido estivermos bem e prontos para encarar tratamento de fertilidade, para mudar nosso ritmo de vida e não por ser uma obrigação imposta pela família/sociedade e sim por ser uma vontade mútua!!!

    • RESPONDER
      Carine
      18.07.2016 às 15:32

      meninas, sou fã de vocês! Também penso assim! Acho que uma mulher pode se realizar de várias maneiras, ter filho é só mais uma delas.

  • RESPONDER
    Flávia
    14.07.2016 às 10:29

    Quando vi a matéria achei tudo a ver com posicionamento de vocês e o meu claro!! Com 30 anos e solteira sofro muito com essa pressão! Não é pq estou solteira e não quero filhos que sou infeliz.
    Ótimo texto!

  • RESPONDER
    Tais
    14.07.2016 às 18:23

    Cheguei a compartilhar nas minhas redes sociais o desabafo dela como uma indireta aos familiares que estão fazendo uma pressão mega absurda pra que eu e meu marido tenhamos filhos logo.
    Tenho sonho sim de ser mãe e ter minha família, só acho que essa ainda não é a hora, vivendo essa crise econômica bem de perto, as pessoas simplesmente ignoram esse e qualquer outro fato, se está chegando perto dos 30 já é casada, pronto TEM que ter filho…
    Saco cheio dessas imposições da sociedade.

  • RESPONDER
    Marcella
    14.07.2016 às 20:22

    Carla, você disse exatamente o q eu penso (pra variar ne?). Sou como você, casada, com filhos, carreira estabelecida e ainda assim achei sensacional a resposta de Jen. Gente, nós mulheres precisamos nos unir contra isso. Contra essa obrigação de sermos perfeitas (Meu Deus como eu sofro com isso), contra a obrigação de sermos casadas, termos filhos, sermos bem sucedidas, de cabelo limpo e make bem feita. Chega, chega, chega!! Temos o direito de sermos exatamente o que quisermos!!

    • RESPONDER
      Carla
      15.07.2016 às 12:52

      Sim! Mesmo não sofrendo mais essa cobrança, morro de ver tantas mulheres sofrendo!

  • RESPONDER
    Gabriela
    25.07.2016 às 0:11

    Amei o texto, mas queria fazer uma reclamaçãozinha quanto aos gifs shauehs quando tem tantos gifs no meio do texto fica bem ruim de ler. Não sei se só eu sinto isso, mas fica bem mais difícil prestar atenção na sequência de palavras quando todas as imagens do texto se mexem sem parar :(
    é só uma dica, adoro o blog!

  • RESPONDER
    Renata
    25.07.2016 às 10:29

    Nossa, adorei o texto da Jen! Também sofro a pressão por estar sozinha, mas ligo o foda-se! Quem fala o q quer, ouve o que não quer comigo.
    Também acho que os gifs incomodam na hr de ler…

    • RESPONDER
      Carla
      25.07.2016 às 12:15

      Opa, vou reconsiderar então! Obrigada pelo feedback, meninas! Beijos

  • RESPONDER
    Clau
    25.07.2016 às 15:54

    As cobranças acompanham todas as fases de nossas vidas. Comecei a namorar aquele que seria meu marido quando tinha 20 anos, foram cinco anos ouvindo perguntas sobre casamento…. Casei com 25 ! Tenho meu trabalho, e fiquei seis anos ouvindo perguntas sobre quando eu seria mãe. Tive minha filha com 31 ! Nestes últimos 11 anos escuto sempre a pergunta de quando terei o 2o. filho ! Onze anos ! Estou com 42 e nunca pensei em ter outro filho ! Aí me chamam de preguiçosa, porque somente tenho uma filha !
    E engordei … Mesmo estando com os exames em dia, e não sendo sedentária, sempre escuto sobre dietas, exercícios, remédios para emagrecimento, como se fosse minha obrigação ser magra !
    Apareceram os primeiros fios brancos, e quando foram percebidos foi algo como : ” O plantão do jornal nacional informa: ela tem cabelos brancos !) Ainda não quero esconder meus branquinhos !
    Aff !!! Difícil viu !

  • Deixe uma resposta