7 em Comportamento/ maternidade no dia 23.03.2016

#babynofuti: a escolha do carrinho

Acho engraçado como ideias de posts podem surgir de momentos completamente aleatórios. Na verdade, eu nunca tinha pensado em fazer um post falando sobre carrinho de bebê até postar no snap outro dia um passeio no quarteirão que eu fiz com o Arthur e o Jack. Era para ser um momento feliz e bobo, mas me surpreendi com a quantidade de mensagens diretas que eu recebi, a maioria querendo saber sobre o carrinho, como eu escolhi, se eu curti minha escolha…Pensando nisso, achei que valia a pena fazer!

Esse foi o dia que eu fiz os snaps! :)

Esse foi o dia que eu fiz os snaps! :)

Antes de eu ir para Miami fazer uma parte do enxoval, eu fiquei maluca quando entrei no site da BuyBuyBaby e me deparei com a quantidade de carrinhos diferentes! Mil marcas, mil funcionalidades, detalhes que fazem alguns modelos ganharem mais pontos que outros, sistema 3 em 1, bebê conforto….É um mundo de coisas a se pensar e eu acho que é o tipo de situação que você passa dias pesquisando, comparando e sempre vai ficar na dúvida. Juro que comecei a achar que deveriam de ter uma aula especial sobre isso quando fiz aquele curso sobre pais. rs

Li muito a respeito sobre as marcas mais famosas (Quinny, Stokke, Bugaboo, Chicco, etc) – o post que me ajudou a entender mais sobre esse mundo foi esse do Just Real Moms –  mas no fim, acabei seguindo a dica de uma amiga, que tinha comprado e amado o da marca Uppa Baby. O dela era o Vista mas quando entrei no site descobri o modelo Cruz, um pouco mais leve e compacto, com um design mais moderno, foi amor à primeira vista!

uppababy4

O preço também era mais ou menos o que eu estava planejando em pagar e juntos, carrinho + bebê conforto deram em torno de 900 dólares. Levando em conta que as minhas opções antes de decidir pelo Uppa Baby eram ou o Quinny moodd, que estava o mesmo preço, ou o Stokke, que eu achei caro demais para o que oferecia, eu diria que paguei o que estava pensando em pagar. Nem muito a mais, nem muito a menos.

O Uppa Baby Cruz pesa 10 kg e aguenta uma criança de até 22 kg. Na época eu achei que isso faria toda a diferença do mundo (os outros carrinhos aguentavam crianças de até uns 15kg na média), mas hoje acho que esse diferencial não é dos mais importantes já que no futuro vou começar a usar aquele carrinho guarda chuva, bem mais prático e fácil.

Quando o Arthur tinha 1 semana de vida e ainda nem estava podendo sair na rua, já deixava ele dormindo no carrinho

Quando o Arthur tinha 1 semana de vida e ainda nem estava podendo sair na rua, já deixava ele dormindo no carrinho (e o Jack do lado!)

De qualquer forma, vários pontos me ganharam:

1) Eu pude usá-lo desde os primeiros dias do Arthur. Eu comprei o SnugSeat, que é um suporte acolchoado para as costas e o pescoço dos recém nascidos e pode ser usado por bebês até 9 kg. Ele tem 2 lados, um com um tecido quentinho e outro furadinho, para os dias de calor (fui descobrir isso só essa semana, quando trouxe o Arthur para conhecer o Rio pela primeira vez! rs).
2) O bolsão inferior, ele cabe TUDO e mais um pouco e se espremer bem, dá mais coisa ainda! rs
3) A parte usada para empurrar o carrinho (esqueci o nome, relevem) pode ser ajustada em duas alturas, sendo que a mais alta é super confortável para mim – e olha que eu sou alta, mas nem sou tão alta assim, tenho 1,72 cm.
4) Apesar de trambolhão (mas qual deles não é??), ele é leve e roda muito fácil.

Usando com o bebê conforto!

Usando com o bebê conforto!

Para mim, o ponto mais negativo é que ele não vende no Brasil, o que torna tudo mais difícil e agora, com o dólar nas alturas, mais caro também. O perrengue para trazê-lo só não foi maior porque eu comprei também a sacola de viagem própria para o Uppa Baby Cruz (tem uma para cada modelo!) e aí consegui despachar numa boa! No fim das contas, acho que não importa qual modelo você escolheu, você sempre vai ficar pensando nos outros, mesmo não se arrependendo da sua decisão. Eu não me arrependi da minha!

E vocês? Como foi a saga para escolher o carrinho? Como foi? Me contem!

Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

7 Comentários

  • RESPONDER
    Jadson
    23.03.2016 às 17:21

    Nossa amei esses carinhos, são muito lindos e seguros, adorei este post…

    Parabéns !

  • RESPONDER
    Ilana
    28.03.2016 às 7:30

    Oi Carla!! Bom, o carrinho escolhido aqui em casa foi o Quinny Zapp Xtra. Conheci esse carrinho meses antes de engravidar e botei na cabeça que seria ele meu possível carrinho de bebê. Quando fui fazer enxoval nem olhei outro modelo. Daqui do Brasil comprei logo Pelo Amazon e mandei entregar no hotel em Miami, onde fui fazer enxoval. O escolhi por ser minúsculo quando fechado, caberia em qualquer carro e seria muito pratico pra viajar, pensei! De fato ele é tudo isso mas por ser muito articulado, na prática, achei ele frágil. Hoje, se eu fosse escolher um carrinho escolheria o Chicco Lightway. Ele é simples mas consegue ser mais prático ainda e é super bom de dirigir. Mas pra quem ainda quer saber sobre o Zapp, fui pra NY com ele e
    Deu super certo!! Apensar de parecer frágil ele se mostrou bem forte com tantas andanças!

  • RESPONDER
    Tamy
    28.03.2016 às 10:21

    Oi Carla!
    A minha escolha foi pela internet tb, mas uma das coisas que eu mais prezei foi o peso do carrinho e facilidade em carregar… tinha lido em alguns sites que como a mãe acaba usando o carrinho mais tempo sozinha – especialmente nos primeiros meses, em que vc está de licença, acabei indo atrás de uns videos do youtube demonstrativos… eu comprei o Britax Agile nos EUA tb, paguei (em 2014) 400 dólares no carrinho q vinha com o bb conforto e o suporte para o carro. Ele pesa 7kg (o carrinho) e é MUITO fácil de abrir e fechar, além disso, ele tem 3 rodas (1 maior na frente e 2 menores atrás) que facilita mto andar nessas calçadas mega esburacadas de SP… Me adaptei na primeira semana de uso. Achei um ótimo custo benefício (eu achei o Quinny pesado demais, confesso)… e a minha pequena usou o bb conforto no carro até os 18m! Compraria de novo e super indico!

  • RESPONDER
    Amanda Gomes
    30.03.2016 às 14:41

    Carla,
    Seu baby é muito lindo. Desejo ainda mais amor e saúde para o filhote.

    Beijinhos.

    • RESPONDER
      Carla
      30.03.2016 às 17:52

      Obrigada, Amanda! :) Um beijão!

  • RESPONDER
    Paula
    02.10.2016 às 17:29

    Oi Carla, estou pensando em comprar o Cruz também. Na verdade minha primeira opção era o Vista, mas como o Cruz é menor e mais leve… fiquei balançada. Você acha q as rodas absorvem bem o impacto? O seu bebê conforto é o Mesa? O que achou dele? Obrigada.

    • RESPONDER
      Carla
      02.10.2016 às 23:54

      Oi, Paula! Aqui em NY eu to vendo todo mundo com o Vista, como as rodas são maiores, acredito que ele seja melhor para andar na neve, mas vejo muito Cruz também então nem estou me preocupando com isso agora. Eu amo o Cruz, acho ele muito bom para um carro de grande porte e a parte debaixo dele dá para levar o mundo. As rodas são ótimas apesar de eu ter tido um problema recente com as rodas dianteiras e elas estavam travando horrores, mas foi só passar um leozinho que elas voltaram a funcionar perfeitamente. Elas absorvem bem o impacto diário, claro que em uma rua de paralelepípedo fica difícil, mas em ruas normais de pedras portuguesas ou lisas elas funcionam perfeitamente. Eu comprei o Mesa sim, mas hoje em dia eu acho que escolheria outro, acho o Mesa muito bom para recém nascido mas vai ficando bem apertado a medida que o bebê cresce, acho que vale dar uma olhada nos outros que podem ser usados com o Uppa baby usando um adaptador!

    Deixe uma resposta