13 em Comportamento/ Reflexões/ Relacionamento no dia 11.08.2015

Relacionamento: se fazer de difícil e o joguinho da conquista!

“Você tem que se fazer de difícil para conquistar ele de vez!”

Máxima absurda que algumas mulheres falam umas para as outras. 

Cara leitora, se um dia eu disser uma frase como essa, favor mandar eu me tratar. “Se fazer” de difícil é das coisas mais falsas que existem na face da terra. E posso falar mais? Dá para perceber e não cola por muito tempo.

Cruel-Intentions-Kathryns-Black-Embroidered-Dress

É natural a gente querer o que não é tão fácil, isso é uma verdade absoluta em diversos universos e também é válido no mundo da conquista. No entanto, isso vale quando é verdadeiro, quando acontece de forma natural. Um exemplo que todo mundo já deve ter passado: você fica de olho em um cara por um tempão, ele percebe e vai falar contigo. Na hora que a investida acontece, o que você faz? Aceita diretamente ou prefere dar uma enrolada e fazer um joguinho para ver se ele realmente está na sua mão?

Me desculpem as entusiastas dos joguinhos, mas eu prefiro morrer sozinha ter que planejar uma mudança na minha personalidade ou nas minhas atitudes para “convencer” um cara de que eu realmente valho a pena.

No entanto na hora de ouvir histórias e conselhos a coisa que mais me choca é o quanto homens e mulheres são vítimas de uma necessidade extrema de transformar seus relacionamentos em jogos de tabuleiro.

Eu não tenho paciência para joguinho, para fingir desinteresse e principalmente para calcular cada movimento que eu teria que fazer numa determinada situação. Para mim, um casal que sai no primeiro encontro e uma das partes está mais focada em seguir regras de conquista não tem muitas chances de dar certo, afinal, o elemento principal – espontaneidade fica perdido, quase sempre fora do jogo.

tumblr_nnfzs16Cim1sa4xl1o3_500

Eu gosto de coisas orgânicas, que têm vida, que começam de um jeito e terminam de outro, que fluem de forma natural, leve e engraçada. Que não te obrigam a fazer tipo ou a perder essa tal espontaneidade, que nos dá a autenticidade, característica super em falta no mercado pelo que vejo e ouço falar.

Mas isso também não quer dizer que a gente deve se jogar de corpo, alma e coração na primeira história que aparece. Precisamos nos preservar, pelo menos um pouco, mas que seja pelos motivos certos e não para falsear características.

Eu sou muito intensa, as vezes carinhosa demais e de vez em quando um pouco mais romântica do que gostaria. Então, as vezes tento dar uma segurada nessa intensidade toda, não para fazer tipo ou para conquistar ninguém, mas para não atropelar o curso natural de cada história. Como sou muito ansiosa, esse exercício de me policiar é super importante para mim, nada tem a ver com o outro. E é claro que não foi tão óbvio ver isso, precisei de uma escorregada aqui e outra ali para entender como eu funcionava.

Fingir “algo que não é” para conquistar é diferente de se preservar. Eu querer me policiar para não cair nos mesmos erros e completamente diferente de eu tomar qualquer atitude por estar “me fazendo” de algo que não sou e nem preciso ser.

Na boa, por que uma mulher adulta precisa ser difícil quando está com vontade e à vontade?  Por que ela precisa ganhar um jogo para conquistar o que deseja?

define-the-relationship

Falando em ganhar, quanto mais eu conheço jogadores e jogadoras mais acho que eles ficaram viciados na conquista, todos os esforços são válidos até conquistar o objeto de desejo. Muitas vezes depois o tempo passa e o interesse também.

Acho que calcular todos os movimentos para fazer com que o cara ou a garota se apaixonem por você é um talento usado em vão. Tantos trabalhos no mundo precisando dessa característica e a pessoa por aí, fazendo joguinhos de amor? Dá para usar isso pra coisas muito melhores.

Para você de fato conquistar alguém ou despertar maior interesse só existe uma máxima: seja você mesma! Não se faça de difícil, de desinteressada ou mesmo de desencanada quando isso não for real. A pessoa que precisa entrar na sua vida na hora certa só vai se interessar por quem você é, não por uma máscara que você criou baseada em listas machistas que dizem “do que os homens gostam” – e que provavelmente fizeram com que nós, mulheres, crescêssemos achando que precisávamos seguir as regras da conquista para fisgarmos alguém, enquanto homens não parecem se preocupar tanto com isso.

Mas se o cara com quem você vai sair precisa que você se faça de difícil e julga tudo de forma superficial e pelas aparências, numa boa? Não perca o seu tempo, não vai valer a pena, disso eu tenho certeza.

E vocês, o que pensam sobre joguinhos de conquista?

Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

13 Comentários

  • RESPONDER
    Paola Alves
    11.08.2015 às 16:19

    Acho que não são os joguinhos que vão fazer a pessoa gostar de alguém, até porque não tem como fazer alguém gostar de uma pessoa né? Até porque se tudo der certo, no final a pessoa vai descobrir que você não era quem ela pensava.. e ai o joguinho vai por água abaixo! Concordo total com o post <3 http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    May
    11.08.2015 às 18:30

    Jo, entendo 100% o que você quis dizer com o texto. Já entrei em muito joguinho e sempre me decepcionei: um, porque você fica naquela dúvida, “quando posso dar cheque mate e parar de pensar?” e dois, porque você fica com aquele receio de que quando for espontânea não vai agradar. Eu falo o que penso, dou minhas opiniões sinceras sobre assuntos diversos e etc. E se o cara me achar chata, um beijo, próximo!

  • RESPONDER
    Juliana
    11.08.2015 às 18:38

    Leio o blog todo dia embora quase não comente aqui. Mas hoje tive vontade de te parabenizar, Joana: seus posts mais reflexivos e/ou sobre relacionamentos são muito bons!

  • RESPONDER
    natália iglesias
    11.08.2015 às 19:40

    Concordo totalmenteee! Quando eu era mais nova, tinha a necessidade de querer impressionar, fazer aquele joguinho da conquista, calcular movimentos, “se eu falar isso, ele vai falar aquilo”. Como você mesma falou, as pessoas ficam viciadas nesse jogo, é muito dificil sair desse loop. Mas noto que grande parte dos homens ficam muito chocados e achando que a naturalidade também é um jogo, ou seja, o inicio de uma relação sempre fica fadado a ter que rolar jogos manipulativos, mesmo quando você não está nenhum pouco interessada neles. Eu sou a favor da tranquilidade nesse começo, só fui feliz no meu relacionamento quando eu fui eu mesma e me mostrei de cara limpa (figurativamente falando rs). Ah, adoro esses posts momento reflexão! Beijos!

  • RESPONDER
    Marcela
    11.08.2015 às 21:31

    Como sempre muito bom, jô!
    Meu ego ferido adora um cara que não esta nem aí pra mim – dura cerca de duas semanas. Mas meu coração prefere muito mais um que se mostre interessado. Não existe nada mais interessante do que alguém que realmente queira te ver, te ouvir, te beijar…! Ás vezes você pode até não querer tanto mas o carinho do outro vai te conquistando( logicamente se o cara souber dosar e não for um mala stalker! Ou seja: tudo no equilíbrio!).
    Adorei o texto! Hj em dia a moda é ser blase e perde aquele que se mostra mais interessado. Confesso que eu caio nessa e acabo jogando as vezes quando fico insegura…
    Depois vê o texto do ny times que eu te marquei! Tem a ver com isso!
    Beijão

  • RESPONDER
    Luciana Pereira
    12.08.2015 às 16:03

    Acho cansativo essa historia de joguinhos de conquista, no começo pode até ser interessante, para o outro lado, mas comigo não funciona, pois sou muito esquecida, corro o risco de dizer e demonstrar algo que não sou e vou soar como mentirosa, pois não vou lembrar o que foi dito naquele momento da conquista. Então para que não entre em contradições, sou eu mesma, e todo o pacote.

  • RESPONDER
    Tati M
    14.08.2015 às 16:14

    Jô,
    amei seu texto, acho a maior besteira do mundo essa coisa de joguinhos.
    Ser espontânea e verdadeira com o que estamos sentindo é sempre a melhor opção

  • RESPONDER
    Josiane
    24.02.2016 às 11:25

    Eu detesto joguinhos..eu tenho preguiça. No meu o caso o jogo me afasta da pessoa. o problema pra mim que sou educada com as pessoas, fui criada desta forma, passar por alguém e dar um bom dia, responder uma pergunta feita em mensagem. Aí você se envolve com a pessoa se dá um bom dia para ela..ela só pode responder com boa noite. Eu não sou pegajoso e até danço conforme a música, agora se eu sentir que a pessoa está se achando demais eu afasto. Eu não sou inconveniente, se eu mandei um oi e ele não respondeu, não mando mais. Dei um bom dia e não respondeu não faço mais, e no final das contas estarei tão ausente que a presença não terá valor nenhum para mim. Odeio jogos e acabei de comprar 2 ingressos para o teatro, convidei ele, ele aceitou e quando perguntei se ele recebeu o email com o ingresso, ele não respondeu. Coisa feia.

    • RESPONDER
      Lucia
      27.04.2016 às 11:03

      Eu Tbem tenho preguiça, nossa eu qto mais leio esse papinho, se ele quer ele vai atrás, e se eu quero nao pode VC é a cinderela, gente grudar no cara não, mas mostrar interesse não é errado, pq as vezes somos inseguros, temos dúvidas, traumas, sendo homens ou mulheres, então não existe jogo, existe vida seres humanos, então essa pregação de mulher poderosa não liga p dizer q foi bom, e demais coisas q leio me desanima, me dá uma preguiça, acho q quem precisa disso tem q fazer terapia.

  • RESPONDER
    Índia
    28.11.2016 às 1:31

    Eu acho uma bobagem porque muitas vezes deixamos de ser feliz pelo imprecilho do joguinho eu não procura ela só pra ver ou deixo passa um mês pra procurar a mulher acho isso imaturo ,de alguém que tem uma personalidade formada e que caem na fantasia do que é difícil eu gosto

  • RESPONDER
    joana
    16.03.2017 às 16:11

    Amei acho que joguinho so atrapalha temos que nos declarar de vez rs

  • RESPONDER
    ivone
    16.06.2017 às 19:48

    nossa

  • RESPONDER
    Melissa
    05.10.2017 às 19:09

    Meu Deus vc me definiu em um post…. Super concordo com tudoooo… O tempo que duas pessoas estão fazendo joguinhos poderia ser melhor gasto com os dois se pegando e curtindo

  • Deixe uma resposta