8 em Comportamento/ Deu o Que Falar no dia 29.06.2015

Deu o que falar…

Finalmente, chegamos ao DQF de número 200! Sinceramente, não tínhamos noção do que esperar dessa semana, mas só sabemos que estamos felizes de ter uma tag tão duradoura que até hoje é uma das mais elogiadas aqui do blog! Bem, vamos deixar de blábláblá, né? Coisa pra falar é o que não falta por aqui!

1 – Cristiano Araújo e a falta de respeito, de educação e de noção também.

Como todo mundo já sabe, semana passada o cantor sertanejo Cristiano Araújo morreu em um acidente de carro junto com sua namorada Allana, de 19 anos. A gente achava que a morte de duas pessoas tão jovens, sendo que uma delas era um cantor famoso até para quem não curte o estilo musical, seria o momento chocante da semana, mas infelizmente nos chocamos mais com o circo dos horrores que aconteceu depois.

Gente compartilhando fotos do acidente, vídeo da funerária (graças a Deus nem chegamos perto desses), matérias caça cliques de um mau gosto horrível e, a pior de todas, pessoas se achando melhores que outras porque não sabiam quem era Cristiano Araújo, como se não conhecer nem uma música cantada transformasse alguém em um ser mais culto.

Infelizmente, foi um show de falta de noção, de respeito e até mesmo de educação, onde até mesmo Zeca Camargo pisou na bola, comparando a comoção da morte com livros de colorir (??!!??), olhem só e nos digam se não foi completamente desrespeitoso:

Nunca imaginamos que uma morte – seja de uma pessoa considerada conhecida ou não – pudesse trazer esse lado tão horrível do ser humano! As vezes dá vontade de pedir para parar o mundo, viu…

2 – …até que acontece algo que te deixa com esperanças!

Quando a gente tem certeza que a humanidade não tem mais jeito, aí surge uma notícia e mais um movimento que nos faz ficar alegres de novo.

No final da semana, a Suprema Corte dos Estados Unidos aprovou o casamento gay em todo o país, ou seja, a partir de agora, nenhum estado poderá barrar os casais que queiram se unir em matrimônio (apesar do Texas já estar querendo se rebelar…).

tumblr_nqmbbe8GzM1sm407to2_500A comemoração, se não foi mundial, pelo menos pareceu ser no Facebook, que liberou um aplicativo que botou um filtro arco íris na foto original do perfil. Não sabemos se foi assim na timeline de vocês, mas a nossa estava assim:

giphy

Ah, e muito mais gente comemorando do que reclamando – e quando reclamava, era de quem estava botando o filtro porque era “modinha”, coisa de americano e não da aprovação da lei, que já havia sido aprovada no Brasil.

Fato é que apenas agora foi possível celebrar com o arco-íris e a gente adorou participar, nós sempre temos falado sobre isso e estamos felizes de ter tido um final de semana mais colorido.

Depois de tantas demonstrações de intolerância em nome da tal “tradicional família brasileira”, ver tanta gente se unindo para comemorar o amor em todas as suas formas foi algo lindo de se ver. Mesmo!

3 – Em breve, na Broadway!

Deixando as coisas um pouquinho mais light por aqui, ficamos sabendo de uma coisa nesse final de semana que nos deixou empolgadas: As Patricinhas de Beverly Hills vai ser transformado em musical!

tumblr_m90w18OGwO1qih9emo2_50020 anos depois da estreia do filme – sim, estamos ficando velhas – Amy Hecklering (diretora, roteirista e criadora de Clueless) afirmou que a adaptação do roteiro já está pronto e vários nomes de peso entraram no jogo tais como Kristen Hanggi, de Rock of Ages e o grupo de produtores que investiu em Jersey Boys. Ou seja, só gente que aposta e acerta no sucesso!

A única coisa que sabemos até agora é que vai ser no estilo de Rock of Ages, ou seja, releituras de músicas que já existem. Algum palpite de música que poderá tocar? Pergunta mais importante: o famoso armário de Cher Horowitz fará presença especial no palco??

 

Gostou? Você pode gostar também desses!

8 Comentários

  • RESPONDER
    Lyanna
    30.06.2015 às 8:45

    Nossa… estou mesmo com pena do descanso de Cristiano Araújo! Acho que ele não teve tempo ainda para descansar, as pessoas não tem deixado.
    Não aguento mais. Aliás o que não aguento mais é que tudo agora é motivo para divisão de classes, seja econômica ou cultural. Seja a morte do cantor sertanejo, seja livro para colorir. Tudo agora é motivo para essa discriminação. O seu ócio, seu lazer, o seu momento de abstrair, a música que você ouve – tudo – é razão para construir um muro intelectual ou financeiro.
    Logo após a morte do Cristiano Araújo li uma manchete de um artigo da Folha de São Paulo que já pregava essa distinção entre seres superiores e inferiores entre os que conheciam e não o cantor sertanejo. Recusei-me a ler e continuarei recusando ler, comentar ou compartilhar qualquer coisa nesse sentido.
    A gente costuma falar de intolerância em assuntos como religião, homossexualidade, mas tenho visto uma intolerância em relação a escolha do que faremos num momento de relaxar ou simplesmente se divertir e essa necessidade de classificar como culto, intelectual ou economicamente superior.
    Achei intolerante da parte do Zeca Camargo, como achei intolerante por parte da Folha (primeira matéria do tipo que vi) e acho que a gente deve parar de dar ibope para esse tipo de coisa.
    É como uma campanha do CNJ para que não passemos para frente as bizarrices e absurdos que recebemos via wa e redes sociais (recebi as fotos e vídeo do acidente e deletei). Temos que ter um senso crítico para ler e simplesmente ignorar.
    Zeca Camargo merecia ser ignorado bem como qualquer outra pessoa que escreva um texto fomentando ainda mais a divisão social do nosso País.
    P.S.: Num dado momento do texto do Zeca ele falar que o Cristiano nem era tão famoso como o Mamonas Assassinas, então não merecia a mesma repercussão. Até onde sei a música dos mamonas não era nem um pouco profunda. Acredito que ele esqueceu de colocar na equação da comoção o carisma de quem morreu. Simples assim

    • RESPONDER
      Carla
      30.06.2015 às 9:55

      Ly, acho que vc falou tudo! Acho que nunca nenhum ano me deixou com uma impressão tão forte quanto 2015, o ano da intolerância. Engraçado que esse movimento de criticar quem gosta de algo e se achar cult porque não conhece alguma coisa existe desde o BBB, mas o que antes era apenas em uma época do ano, hoje parece que o povo arranja um motivo por dia! Louco, né?

  • RESPONDER
    mary
    30.06.2015 às 10:07

    fiquei tao horrorizada que a vontade de parar o video foi demais,quem é zeca camargo gente?pra mim um imbecil,tenho nojo….ele se acha superior?acredito que sim,independente de cristiano ser famoso ou nao,era um ser humano e como tal merecia respeito,amei ver a entrevista dos pais da namorada dele no mais vc,bem resignados e muiiito evoluidos,beijo meninas.

  • RESPONDER
    Wal
    30.06.2015 às 11:08

    Lyanna arrasou no comentário!

    Eu tenho todo tipo de amigo na minha timeline e, apesar de achar absurdo certos posicionamentos, acho que todo mundo deve ter o direito de expressar sua opinião. Porém, sob a proteção da “liberdade de expressão” o que vejo é o pessoal atacando o outro como se apenas ele(a) estivesse correto(a). Chamar de estupidez, de modinha, entre outras coisas, a vontade de um de manifestar a alegria por uma vitória que não é apenas dos homossexuais americanos, mas de todos, já que significa que o direito está sendo aplicado em sua plenitude, não é manifestar opinião, é desrespeitar o meu direito de me manifestar. É ser agressivo, intolerante e egoísta. Estava comentando com meu marido como há uma distinção sutil entre se posicionar e desrespeitar o outro. Quando eu digo que, “na minha opinião, ser gay não é normal”, o outro pode discordar do argumento, mas não pode atacar quem o emite, afinal, é a opinião dele. Mas quando eu digo, “ser gay não é normal”, eu generalizo e incluo, na minha opinião, a de outros, inclusive daqueles que não vêem qualquer anormalidade no fato de alguém ser gay. Isso não pode, não deve, mas é o que vem ocorrendo todos os dias, todas as horas, todos os minutos. Eu sempre tento argumentar e expressar meu ponto de vista da maneira mais educada possível, mas acontece muito da pessoa ficar sem argumentos e se limita a dizer “não vou mais falar sobre isso, é a minha opinião”. Não, não é. É desrespeito. Como o que aconteceu com o caso do cantor, que eu não conhecia, mas que merece as minhas condolências e respeito à família tanto quanto o amigo que amo. Parece que o mundo não tem mais empatia pelo outro. Tempos difíceis, esse!

    Beijos

  • RESPONDER
    Wal
    30.06.2015 às 11:11

    Vou fazer um adendo só para acrescentar que a quantidade de “piadinhas” nos perfis de amigos heterossexuais que trocaram o avatar pela foto com o arco-íris só demonstra, pelo menos para mim, o quanto ainda temos que caminhar no tocante aos direitos LGBT no Brasil. Mas eu fiquei imensamente feliz de ver a minha timeline mega colorida! Ainda há esperanças! :)

  • RESPONDER
    Paola Alves
    30.06.2015 às 12:36

    Amei ver minha timeline colorida <3333 Em meio a tanto preconceito, enxergar uma luz no fim do túnel é maravilhoso! Quanto so caso do Cristiano Araújo: lamentável né? Não entendo porque tem que existir essa competição entre as pessoas de se acharem melhores que as outras. Dinheiro, status, gosto musical e qualquer coisa, nada transforma ninguém melhor que ninguém! http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    Ana
    01.07.2015 às 15:19

    Bom saber que tem tanta gente bem informada, inteligente, educada e com bom senso com vcs Jô e Carla e as leitoras do BLOG, pq vendo a minha timeline me senti sozinha, sem entender onde aquelas pessoas queriam chegar com tanta ofensa… Era um comentário maldoso para cada arco-iris…
    Sobre o texto do Zeca, a muito tempo não escutava nada tão ofensivo, preconceituoso e triste quanto essa “crônica”… Sempre o admirei como jornalista e isso me fez repensar sobre quem são as pessoas que consideramos “grandes nomes” na televisão brasileira…
    Falem o que quiser, mas cada dia existe mais conteúdo (DO BOM) nos blogs considerados fúteis por grande parte da população… Por isso que vivo por aqui, blogosfera amada!

  • RESPONDER
    Mariana
    02.07.2015 às 14:56

    Eu quero morrer de desgosto quando vejo esse tipo de vídeo ou foto que explora um momento tão triste. Sim eu sabia quem ele era, me divertia com uma música ou outra, mas fico chocado com a falta de compaixão que as pessoas tem pela dor do outro.

    Quanto a polêmica do Zeca, ele foi muito infeliz e não respeitou a cultura brasileira pois pode ser cafona, brega e o que for, mas faz parte do gosto popular. Eu até curto alguns cantores.

    2015 e as pessoas ainda acham que podem segregar o outro por pequenas coisas banais : Gosto musical, o que vê na tv, aonde sai. Galera não pode nem segregar… Respeito é o que falta.

    Minha timeline e foto estava mara e tenho vergonha da maioria dos memes contras.

    Esses musicais acabam comigo falaram que vai ter the oc também !!

  • Deixe uma resposta