14 em Comportamento/ séries no dia 23.04.2015

Netflix: 10 motivos para amar Mad Men!

No início do ano eu devorei 6 temporadas de Mad Men de uma tacada só. Assisti um episódio atrás do outro de forma super compulsiva e pensei que precisava falar sobre isso com vocês, mas a inspiração nunca chegou, nunca mesmo. Agora comecei a sétima e última temporada e achei melhor não deixar para depois.

A sensação é que eu não tinha as palavras certas para escrever sobre uma série que despertou as maiores sensações em mim. Sendo assim, resolvi ir à luta com as palavras mais clichês: “se não tem tu, vai tu mesmo”.

Então, hoje vamos falar de Mad Men, com ou sem inspiração a altura e para ajudar, achei melhor listar os 10 motivos que me fazem amar a trama:

mad-men--0

1. Por se passar em uma época que eu adoro, a década de 60, e ilustrando com uma série de acontecimentos históricos marcantes nos Estados Unidos. Sem contar os detalhes de figurinos e cenário como carros, telefone e decoração.

mad-men-3

2. Por tratar do mercado publicitário. Sempre adorei histórias de grandes empresas, campanhas e contas, sem falar que várias marcas que existem até hoje dão pinta no seriado. Adoro trabalhar com publicidade, ainda que do outro lado da moeda. Acho incrível notar o que conseguiam fazer naquela época!

mad-men-1

3.  Adoro as relações pessoais, familiares e os relacionamentos em geral. Esse é o “tema” que dá muito samba para essa trilha. É o que faz a diferença, traz interessância e ainda por cima te deixa em uma montanha russa de emoções. O personagem que você amava em uma temporada, pode estar na sua lista de odiados da próxima.

4.  O papel das mulheres na época e personagens como a Peggy Olson me fazem pensar na importância do feminismo, tanto na época quanto hoje em dia. É muito interessante como a situação evolui ao longo das temporadas, o quanto tudo é diferente de hoje e ao mesmo tempo não tão diferente. Ah! Também adoro a Joan, mas odeio a Betty! rs

peggy

Como ser a Peggy Olsonn nos dias de hoje?

5. Em algumas temporadas Don Draper foi um personagem de muito sexy appeal, em outras ele foi repulsivo, e foi com essa mistura que ele se tornou um dos personagens que eu mais me envolvi emocionalmente em todo o universo de séries. Sua história, arrogância, talento, genialidade, cafajestice, ego inflado e charme se misturam a todo o tempo na trama e, para mim, tudo isso transformou Don em um personagem épico.

don-draper

6. Por mais que me doa – e quem me conhece sabe que dói – acho relevante ver o racismo posto de forma tão clara, nada velada. A década de 60 foi simbólica para o movimento negro nos EUA e seria um absurdo não abordar o assunto na série, mas eu achei bom por outro motivo. Acho necessário lembrar que esse tipo de segregação existia DE VERDADE há muito pouco tempo atrás, continua existindo em vários âmbitos e nós PRECISAMOS continuar lutando contra ela.

7. Outro bom motivo? O figurino. Meu Deus, sou só eu ou a moda dessa época é uma coisa de linda? Os acessórios, as saias, os cabelos e maiôs fazem com que a viagem no tempo seja muito mais verossímil e interessante.

mad-men-vanity-fair

8. O polêmico adultério, a meu ver, é outra coisa que parece que mudou muito, mas na prática não mudou tanto assim. Acho que o seriado retrata uma a verdade nua e crua de um tempo onde era bonito trair (não sei se ainda não é, prefiro acreditar que não). Acho que o assunto aparece de diferentes formas na trama, vale pensar sobre isso.

9. Além dos elementos da sociedade na época, o universo de negócios me atraiu muito. Adoro como os negócios da agência e dos clientes me faz pensar no nosso negócio. Me ajuda a pensar nos diferenciais da empresa, do que fazemos e para onde queremos ir. Fico morrendo de vontade de estudar um pouco mais, de novo e de novo, e olha que eu já estudei. rs

10. Por mais que a cidade de Nova York e arredores apareça pouco, é o suficiente para eu amar. Quando a California apareceu, também senti que retratam de uma forma bem interessante.  Tem como não amar?

Quem gosta do universo da publicidade, dos anos 60 ou mesmo de intensos dramas interpessoais pode gostar de Mad Men.

Não é uma série das mais fáceis, mas eu recomendo muito! Foi, sem dúvida, uma das melhores séries que já vi na minha vida. Super produção, com altos e baixos, mas merece a atenção dos viciados em seriados.

Mais alguém aqui ama? Odeia? Dividam comigo os motivos para um extremo ou outro?

Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

14 Comentários

  • RESPONDER
    Gil
    23.04.2015 às 12:43

    Oi Jô não tenho tempo algum para série :( fiquei curiosa com sua descrição sobre esse também adoro os anos 60, é fato, amei o visual os looks de época s2 resenha com detalhes amei Jô
    Jô, me visite também:
    Gilvaniaevans.com

  • RESPONDER
    Paola Alves
    23.04.2015 às 13:25

    Ai ai, não curto muito coisas de época.. será que vou gostar? Todo mundo fala tão bem dessa série! =) http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • RESPONDER
    Nanda
    23.04.2015 às 15:07

    Melhor serie ever pra mim, na verdade disputa pau a pau com Breaking Bad. Ainda não sei qual amo mais.
    E a história da Peggy e da Joan é um dos motivos pelo qual me dá vontade de esmurrar essas mulheres de hoje que falam mal do feminismo. Se não fosse o feminismo vc ainda estava sem poder trabalhar fora, escolher o marido e ter herança, kirida. Isso pra citar uns exemplos. Ser feminista é acreditar que as mulheres devem ter os mesmos direitos dos homens. Apenas isso. Nem mais nem menos. Acredita nisso, Então vc é feminista. Parem de falar besteira por aí ok bj bye.

    • RESPONDER
      Andressa
      26.04.2015 às 1:18

      Cara, que legal! Eu adorei Breaking Bad, e a série que assisti, e estou rumo à 7a Temporada agora é Mad Men❤️ Sou formada em Propaganda e Marketing, adoro drama, anos 60 (embora discorde de muita coisa que aconteceu naquela época), enfim, sou apaixonada por esse seriado e só de pensar que acaba, dá um puta aperto :'(
      Me identifico muito com a Peggy, admiro a força da Joan, e no começo, detestava a Betty, mas ao passo que ela foi evoluindo, ficou mais fácil assistir às cenas dela… haha

      Beijos, meninas!! E fica aqui a dica pra quem gosta de aprender, com muita emoção: assista Mad Men! :)

    • RESPONDER
      Mayara
      26.04.2015 às 10:50

      Concordo muito com vc!! Na verdade eu ainda estou bem atrasada em Mad Men, então Breaking Bad ainda é rei absoluto na minha vida hahahahahah Mas quanto ao feminismo, eu caio pra trás quando as pessoas falam mal hoje em dia… Pior, a geração da minha mãe por ex, vê com muito mal grado as atitudes das mulheres da minha geração (que não sei se é o ambiente em que vivo, mas convivo com muitas feministas)… Sou casada e escuto com frequência as perguntas “vc cuida bem dele?”, “ele te AJUDA?” e tudo isso me faz virar os olhos e responder coisas não publicáveis aqui hahahaha

  • RESPONDER
    Priscila
    23.04.2015 às 15:33

    Confesso que assisti só o piloto e não me empolguei muito, mas seu post está me deixou bem curiosa!

    • RESPONDER
      Luke
      10.10.2015 às 11:58

      Isso porque você não observa critérios técnicos. Como roteiro, direção, fotografia, atuação.. Tudo isso é pra ser observado, e em todos episódios é nota 10 ..

  • RESPONDER
    Denise
    23.04.2015 às 21:57

    Amo a série! Acho Mad Men uma das produções mais maravilhosas já exibidas na tv.
    É incrível ver que nos primórdios da rádio e tv já haviam publicitários que traduziam os sonhos e o comportamento em bens de consumo.
    Também adoro as personagens femininas. Ao contrário de muita gente, acho a Betty uma das personagens femininas mais interessantes cheia de conflitos, nuances, fragilidade, um caráter infantil mas que vai se descobrindo e evoluindo ao longo da série.

  • RESPONDER
    silvia
    04.05.2015 às 18:06

    Amo Mad Men desde que começou e confesso que estou deprimida que vai acabar! Adoro as roupas da década de 50 (pós guerra) e a série tem o figurino mais perfeito ever! Eu roubava todo o guarda-roupa da Joan e da Betty para mim! Aliás a Christina Hendrix é uma das mulheres mais bonitas para mim – já gostava dela antes da série – e acho o máximo que ela não fica de mimimi qdo o assunto é corpo! Ela é pneumática e linda! Queria ser ela qdo crescer – ou a Charlize Theron e aliás as duas vão estrelar um filme da escritora do “Garota Exemplar” e estarei lá na primeira sessão! A atriz ainda é uma das ativistas para acabar com a disparidade de salário entre homens e mulheres, sabia?

    Agora – aqueles momentos onde eu sei q vou “apanhar”, risos – ODEIO a Peggy desde o episódio número UM! Acho a personagem confusa, mal resolvida e não acredito que ela seja tão feminista assim pq quer, acho que mto “deu certo” para ela, enquanto as outras tiveram que apanhar mais. Por mais chata que a Betty seja, as conversas políticas dela com o segundo marido são interessantes, e o fato dela “ter” que ficar de boca fechada mostra o qto o mundo era machista. Gostaria de que a série terminasse com a Betty concorrendo a algum cargo politico, nem que fosse cargo pequeno de bairro ou escola.

    Para quem curte Mad Men, eu sugiro assistir Pan Am. É pequena – cancelaram antes do que deveria – e é mto interessante nas questões políticas que aconteceram na década de 60. Sem faalr que tem a Margot do Revenge, aquele ator lindo que fazia ER, a atriz Margot Robbie que fez “O Lobo de Wall Street” , Christina Ricci!, entre outros.

    Beijocas!

  • RESPONDER
    Luan
    29.08.2015 às 19:00

    Jô, comecei a ver Mad Men no Netflix e estou gostando demais!!! Obrigado pelo post. Recomendo que vc veja Six Feet Under e Sopranos imediatamente. São obras-primas tbm! :)

  • RESPONDER
    Antonio
    09.11.2015 às 9:54

    Eu tenho um Blog e pensei em comentar, fazer um texto, sobre a série.

    Bem, como não gostar de Mad Men. A melhor já produzida pela TV americana. Com personagens tão marcantes e atitudes inesperáveis. Eu, particularmente, gostei de Betty. Ela cumpriu o papel da maioria das mulheres da época: housework. A mulher que queria casar, deveria abandonar o trabalho e gerar uma família. O mesmo não aconteceu com Megan. As fugas de Don para outras mulheres era sempre uma fuga de si mesmo. Ele não encontrava em Bettis a mulher que ele nunca teve na vida: mãe. Quando ele se envolve com a vizinha (Sylvia) era claro que ele procurava o colo daquele prostituta que o curou da sua bronquite e depois deitou com ele. Até a pinta no canto da boca era igual. Don é o macho alfa, aquele não arrega, não tem medo de perder seus clientes, porque sabia da sua genialidade. Essa série é inesquecível… Pena que a Netflix no Brasil foi até o sétimo episódio da última temporada. Estou em ver os outros sete… mas imagino o final. Eu queria que ele ficasse com Bettis. Ela ainda o ama, tenho certeza!!!!

  • RESPONDER
    Lucia
    27.01.2016 às 17:29

    Amei seu post. Mas … fala a verdade: como assistir essa série de maneira diferente? Eu tambem devorei as sete temporadas e meia em pouquissimo tempo … não conseguia parar de assistir! Agora, que assisti ao episodio S07E07, nao tem como avançar! Estou super-frustrada! Uma dica: os episódios finais estão disponíveis na loja da Apple, a Us$ 2,99 cada. Estou pensando seriamente em pagar pra assistir :-o

  • RESPONDER
    Julia Brasil
    15.02.2016 às 12:00

    Eu amei essa série, devorei as 7 temporadas.
    Estou muito triste quanto a segunda parte da mesma… alguém sabe quando a Netflix irá disponibilizar?

  • RESPONDER
    Nikolai
    26.05.2016 às 23:37

    Fantástica. Assisti toda a série legendada. A dublagem destruiu o clima. Nasci em 1960, faz parte de minha geração.

  • Deixe uma resposta