11 em Beleza/ Make-up no dia 13.08.2014

Ringue da beleza – base líquida!

Eu tive uma época da vida que eu praticamente detestava base. Era só eu colocar uma camada (por mais leve que fosse) para ter certeza que eu parecia uma boneca de cera, que tava com reboco na cara. Não gostava da textura, do modo de passar, de nada.

Até que eu descobri que meu problema estava no tipo da base que eu usava, em pó. No dia que eu experimentei a primeira base líquida – a famosa Face & Body Foundation, da MAC – eu não quis saber de outra coisa.

Fiquei milênios com a F&B e usava para todas as ocasiões, até descobrir a Diorskin Forever, que virou minha base oficial para eventos especiais.

As duas acabaram, eu fui ganhando umas, experimentando e comprando outras e hoje eu acho que tenho um time com poucas e boas bases líquidas! E apesar do número não ser grande, resolvi botá-las no ringue!

BASES-LIQUIDAS
1 – Stay All Day, da Stila: Ganhei essa base em um evento da Sephora e demorei um tempão para gostar dela, e tudo culpa da falta do pump. Em compensação, ela vem com um pincel – e o melhor – e um corretivo na mesma cor da base, e como eu adoro produtos práticos, isso ganhou milhões de pontos na minha escala imaginária. Como o corretivo é acoplado na tampa, em viagens onde preciso ser mais econômica, nem penso duas vezes na hora de levá-la! A cobertura é alta e confesso que preciso tomar cuidado para não exagerar, mesmo assim, as vezes acontece de sair mais do que eu gostaria, mas acho que isso está relacionado com o fato da base ser um tom mais escura que a minha pele. Ela é uma das poucas desse post que vendem no Brasil, mas o preço não é dos melhores (mas só o fato de vir corretivo junto já justifica um pouquinho! rs), R$220.

2 – Genius Gel Super Charged, da Marc Jacobs: Ganhei essa base em um outro evento da Sephora onde fui maquiada com os produtos da marca. A cobertura dela parece leve, mas pode ser muito generosa e com boa durabilidade. Ela deixa a pele iluminada nos lugares certos e eu tenho uma sensação de hidratação que eu não sinto nas outras bases. Sabe cara de saudável, de “nasci linda”? Essa é a impressão que eu tenho quando uso ela! Se eu tenho algum evento de dia, ela costuma ser a minha escolha, mas uso bastante à noite também. Ela custa US$48 (sem as taxas).

3 – Super Stay 24h, da Maybelline: Dos produtos BBB, para mim, essa base faz o serviço completo. Tem uma cobertura que eu considero alta, acabamento opaco e uma durabilidade bem surpreendente. Costumo usá-la bem de leve porque se pesar a mão corre o risco de “rebocar”, mas é algo que dá para dosar, nem considero um defeito! Aliás, o defeito dela é a falta de um pump. Eu, pessoa cujo sobrenome é desastrada, desperdiço MUITA base por causa disso, chega a dar pena. O preço está por volta dos R$40 e a Jô já falou dela, para quem quiser ler outra opinião!

4 – Perfect Luminous Liquid Foundation, da Dolce & Gabbana: A maquiadora da D&G usou essa base em mim em NY no começo do ano e, na hora, achei linda mas nem dei muita bola. O dia foi passando, eu fui vendo que a base continuava intacta, a pele sedosa e sem imperfeições (a cobertura é média/generosa e cobre bem com pouco produto!). Resultado, me arrependi de não ter comprado na hora. Comprei dois dias depois e considerei uma das melhores compras da viagem! Ela não é barata, paguei algo em torno de US$70, mas virou a minha base de dias especiais (e tomou o lugar da Diorskin, que tinha acabado pouco antes de eu viajar!). Ah, e tem FPS 20.

No quesito duração – isso é, se acaba rápido ou não – as que têm o pump naturalmente tendem a ser mais econômicas, mas não vejo uma diferença tão gritante assim.

Agora que todas foram para o ringue, preciso admitir que essa foi a decisão mais difícil da categoria. Cada uma tem seu ponto muito forte e o ideal seria escolher uma para o dia e outra para a noite, mas aí ia perder o sentido desse tipo de post, né?

Pensando muito bem e friamente, se eu tivesse que escolher apenas uma, seria a base da Marc Jacobs.Apesar de não ter fator de proteção (o que quase fez a D&G ganhar), eu acho que ela é a que consegue deixar minha pele mais bonita, mesmo com pouco produto. Sem contar que o preço é intermediário, nem um absurdo, nem das mais baratas.

Apesar de ter feito minha escolha, confesso que terminarei esse post ainda com dúvidas! E vocês? Tem outras para acrescentar à lista?

Beijos!

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

11 Comentários

  • RESPONDER
    Juliana
    13.08.2014 às 12:50

    Gosto MUITO da base da Mary Kay, também tinha dificuldade em me adaptar às bases.
    Tenho a pele seca e qualquer coisa já craquelava.
    A da Mary Kay é líquida, até demais, mas tem ótima cobertura (mas não tenho espinha nem muitas manchas) e quando seca fica com aspecto seco, aveludado. Adoro e tenho 2 – uma para pele bronzeada e para quando a pele fica clara, pro inverno.
    Nunca provei dessas mais caras citadas no post, mas das nacionais/ fáceis de adquirir, a Mary Kay é minha favorita.
    Beijos gatonas

    • RESPONDER
      Carla
      13.08.2014 às 15:16

      Adorei a dica, Juliana!!

  • RESPONDER
    Leila Figueiredo
    13.08.2014 às 15:36

    A Perfect Lumiere da Chanel e perfeita, e a Colorstay da Revlon e muito boa, mas tem q ter um super cuidado para espalhar bem.Nunca usei as q vc citou, elas sao boas para pele oleosa? A Jo tem q fazer esse post, pois ela tem pele oleosa, como a minha, rsrs, bjus

  • RESPONDER
    Rosana Rocco
    13.08.2014 às 19:28

    Amei o post Carlinha!! To precisando mesmo me inspirar nestas bases para escolher qual que eu vou comprar na próxima viagem! Como eu tava sem nenhuma, acabei comprando um BB Cream e a base liquida da marca “Quem disse, Berenice?” mesmo! Comprei só pra quebrar um galho até Outubro, mas olha, me supreendi positivamente com os produtos da marca, viu? Me empolguei e acabei comprando o primer, demaquilante, rimel preto (o meu tinha acabado), enfim. A vendedora me ensinou a fazer uma misturinha do BB Cream com a base e aplicar com o pincel foundation..acho que deu certo! rsrsrs.
    Agora me tira uma dúvida, o que seria o “pump” que vc fala q a base tem q ter?
    Beijosssss

    • RESPONDER
      Carla
      13.08.2014 às 19:32

      A Quem Disse é boa, né? Sempre ouço maravilhas dessa marca! Então, o pump é aquela saída que você aperta e sai o líquido, sabe? As bases que não têm pump é só desenroscar a tampa que o produto sai, o pump ajuda a dosar! Me fiz entender?? rsrs
      Bjsss

    • RESPONDER
      Rosana Rocco
      14.08.2014 às 13:41

      Ahhhhh agora entendi! Esse “pump” é super importante..pq dosa a pouca quantidade que a gente precisa!! Obrigada!! Beijokas

  • RESPONDER
    daniele bergamim
    14.08.2014 às 0:23

    Oie, já esperimentaram a dermablend da Vichy? Acho ela perfeita ❤❤

    • RESPONDER
      Joana
      14.08.2014 às 1:02

      Eu já, super estará no meu ringue, MAS acho pesada para ser A campeã.
      Eu usaria num casamento, em dias que a pele não está legal ou até mesmo num dia a dia se eu estiver numa fase “pele mais pesada”, acho ela um produto com excelente custo beneficio, mas não acho leve o suficiente.
      Para quem precisa cobrir imperfeições por sua vez acho que é A melhor.
      Beijos

  • RESPONDER
    daniele bergamim
    14.08.2014 às 0:26

    Ops.. Experimentam * com x Haha!!

  • RESPONDER
    Anna Cristina
    14.08.2014 às 12:39

    Adoro resenha de base, independente de ser pro meu tipo de pele =)
    Carla ou Jô, a base do MJ é muito perfumada ou o cheiro some rápido? Tenho enxaqueca e não posso usar nada com perfume forte ou persistente na pele.
    Bjs!

  • RESPONDER
    Raiana Pereira
    15.08.2014 às 22:56

    AMO a da Maybelline, e achar uma base que se dê bem no combo calor + umidade + pele oleosa, é um inferninho!
    Essa do pump também me matava, até que peguei a tampa da base da vult, que também não tem pump, mas tem como se fosse uma pázinha longa para pegar a base e uso na da maybelline. não rosqueia mas consigo abrir, pegar a base e depois limpar. Ficou MUITO mais prático.
    bjos

  • Deixe uma resposta