22 em Book do dia/ Comportamento no dia 14.05.2014

Book do dia: Mini Becky Bloom, de Sophie Kinsella

Parem o mundo que eu quero descer! Nunca imaginei que esse momento chegaria, mas ao que tudo indica, ele chegou: acho que eu enjoei da Becky Bloom, tipo muito!

book-do-dia

uma parte da minha estante dedicada à chick lit, meu guilty pleasure em forma de livros

Já falei para vocês o quanto eu amo a Sophie Kinsella e acho que ela é a autora que eu mais gosto nesse universo de chick lit, né? Pois então, depois de ler Lua de Mel, fiquei com saudade da personagem principal que a autora criou e como ainda não tem nenhum livro novo da série Shopaholic, resolvi reler o último que estava na parte da minha estante praticamente dedicada à Sophie: Mini Becky Bloom, tal mãe tal filha.

Para quem não sabe, a história desse livro é a seguinte: “Becky Bloom está casada com o homem de seus sonhos, Luke, e tem uma filha de dois anos, Minnie, que parece seguir desde já o gosto da mãe por compras e pela moda. Mas criar a filha é muito mais complicado do que parecia ser, pois a garotinha cria confusões por onde passa. E quando Becky decide dar uma festa surpresa para Luke, não será uma tarefa fácil manter os preparativos em segredo do marido.”

Book-do-dia-2

Ele é de 2011 e provavelmente eu comprei assim que saiu e nunca mais voltei a reler. Minha memória não me decepcionou – ela continua ruim como sempre  – e, para variar, quando eu abri o livro na semana passada, eu não lembrava de nenhum trecho! NADA, parecia um livro completamente novo para mim!

Como dá para ver por aqui, eu costumo ler muito rápido. Muita gente pode considerar isso uma característica positiva, mas eu não vejo dessa forma. Eu não absorvo as informações e, tirando raríssimas exceções, em 1 mês eu já esqueci fatos importantes da história, até mesmo o final. Já tentei ler mais devagar, prestando mais atenção, mas não consigo.

Voltando ao assunto, exatamente por não lembrar de nada, eu estava esperando a Becky Bloom que eu nutria um certo carinho. Não sei se foi ela que desapareceu ou eu que to ficando velha e mudando meu gosto, porque a Becky Bloom que eu encontrei era outra!

Apesar de eu ter me divertido bastante com o livro – a Sophie é a melhor para criar situações bizarras/engraçadas para seus personagens – volta e meia eu me pegava indignada com as atitudes da Becky. Pensamentos meio agressivos como “gente, que mulher burra”, “caramba, deixa de ser idiota” e “meu Deus, como o Luke te aguenta?” surgiram frequentemente e os momentos enrolados – que antes eu adorava todos – dessa vez, só gostei de alguns. Até a futilidade, que antes eu achava o ponto mais engraçado da personalidade dela, me irritou em várias horas!

O livro é legal, é divertido, e é mais um daquela série para sentar, relaxar e se divertir sem pensar em muita coisa. Aliás, para quem gosta desse tipo de leitura, a série Becky Bloom é a pedida perfeita! Só precisei fazer esse desabafo porque eu fiquei surpresa com a minha falta de paciência, e um pouco triste também! rs

Vocês gostam da Becky ou teve alguém que já chegou nessa fase de achar ela uma pentelha?

Beijos!

Carla

Gostou? Você pode gostar também desses!

22 Comentários

  • RESPONDER
    carolinatuloner
    14.05.2014 às 11:48

    Tanta coisa acontecendo.

  • RESPONDER
    Marcela
    14.05.2014 às 12:20

    Ai que bom ..alguem como eu..rs Eu amo esse tipo de leitura. Mas ultimamente ando me decepcionando tanto.Tanto Maryan como Sophie me decepcionaram e muito nos ultimos livros que li. Agora estou lendo Eu amo Holywood que é o segundo de uma trilogia e tenho gostado.

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 14:54

      Eu amo Hollywood? Não sei do que se trata mas já anotei para procurar a dica, Marcela!! :))

  • RESPONDER
    Tati
    14.05.2014 às 12:49

    Becky Bloom sempre foi a protagonista da Sophie Kinsella que eu menos gostei (e posso falar isso com propriedade, pois já li todos os livros traduzidos e publicados no Brasil). Acho ela muito boba! Comete uns erros que seriam perdoáveis pra uma menina de 12 ou 13 anos, mas pra uma mulher formada? E olha que eu só li o primeiro da série, porque não agüentei haha mas fico imaginando as enrascas em que ela se mete mesmo após ter se casado e ter tido uma filha! Acho as protagonistas da Sophie hilárias, mas muito irresponsáveis! Dou muita risada e curto os livros, mas se eu escutasse que algo das historias aconteceram na vida real com alguma conhecida minha, eu com certeza daria uma bronca haha o meu favorito é Lembra de Mim? Porque eu acho que é o único em que é coerente a protagonista ser tão desligada e perdida.

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 14:52

      Tati, é exatamente isso, você conseguiu entender minha indignação e se expressar melhor do que eu. Faz todo sentido para uma pré adolescente, mas para uma mulher formada? Faça-me o favor!
      Eu estou preferindo os livros off Becky Bloom da Sophia, em disparada! Amo Menina de 20 (acho que é esse o titulo) e o Lua de Mel também é bem legal, falei dele aqui há pouco tempo!

  • RESPONDER
    Nara Borges
    14.05.2014 às 13:20

    Poxa! Me decepcionei um pouco mais fiquei curiosa para ler tudo, eu gostei da Blecky Bloom do filme, essa semana assisti novamente, e por estar grávida chorei horrores quando ela recebeu o encharpe verde do amado.
    Eu gosto de leituras assim meio sem compromisso, para diversão. Vou matar minha curiosidade e ver se leio e quando isso acontecer digo a minha versão hahaha

    beijos

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 14:50

      Pode contar! To curiosa pra saber! rs Beijos (e parabéns!)

  • RESPONDER
    Fernanda
    14.05.2014 às 14:11

    Na verdade o único livro da Becky Bloom que me decepcionoi foi o da irmã!! Nossa, aquele sim é chatérrimo!!!! Os outros são legais, mas nada se compara ao 1o que é de longe o melhor de todos!

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 14:50

      Também não curti muito o da irmã, mas até então eu não tinha me tocado como ela era tonta! hahaha O 1o. de fatp é muito bom!

  • RESPONDER
    14.05.2014 às 14:13

    Eu adorava Becky Bloom, mas não gostei desse livro.
    Outro dia tentei recomeçar a ler a série, e não consegui, achei ela muito tonta e sem noção, rs.
    Infelizmente isso aconteceu com Bridget Jones também. Li o “Louca pelo garoto” e minha vontade era de dar uns tapas nela, prá ver se acordava prá vida, de tão chata que achei.
    Acho que amadurecemos mais que nossas “ídalas”.
    Bjss

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 14:49

      Muito tonta!! Jesus! rs Faz tempo que não leio Bridget Jones, nem sabia que tinha livro novo! Na realidade, a Bridget é a que menos me cativa!

      Também to achando isso, viu… hehe
      Beijos!

  • RESPONDER
    Isa Nascimento
    14.05.2014 às 14:16

    Eu amo esse tipo de leitura e tenho muitos livros aqui em casa, tanto da Sophie como da Marian Keyes. Também gosto demais da Rachel Gibson.. As história da Becky eu li até o chá de bebê, depois meio que enjoei das trabalhadas dela e nem comprei Mini-Becky Bloom.

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 14:48

      Não conheço a Rachel Gibson, vou procurar, Isa!!! Obrigada pela dica! :)

  • RESPONDER
    Natália Costa
    14.05.2014 às 15:13

    Não aguentei ler mais do que 3 capítulos desse livro … a filha dela é um pesadelo!!! A série foi me cansando também …acho que faltou à autora um pouco de criatividade …ela não foi capaz de reinventar a personagem (sem que ela perdesse seu charme característico) , torná-la mais madura talvez, afinal foram vários livros com o mesmo drama : “comprei demais ferrou”! Ainda assim continuo amando a Sophie ..li todos os seus livros avulsos e sem sombra de dúvidas eles são o que a autora produz de melhor. O que é ” fiquei com seu número”? Muito fofo !!!!!

    • RESPONDER
      Carla
      14.05.2014 às 15:47

      Amooo Fiquei com seu Número! <3 <3

  • RESPONDER
    Gabriela
    15.05.2014 às 9:10

    Carla acho que é a idade :`( hahahahhaha na verdade não é nem a idade mas as experiencias vividas, digo isso não como uma crítica tá?! Mas porque me encaixei exatamente no seu perfil, falta de paciência para as futilidades da vida

    • RESPONDER
      Carla
      15.05.2014 às 13:41

      Eu super tenho paciencia pra futilidades (e pro futilidades! hahaha desculpa o trocadilho), mas não é só isso, achei ela tonta!! E acho que é a idade e as experiências, tudo junto! hahah
      Beijosss

  • RESPONDER
    Juliana Rabelo
    15.05.2014 às 21:07

    Dos livros da Sophie Kinsella pra mim o melhor é “Fiquei com seu numero”

  • RESPONDER
    Marcela Vasconcellos
    17.05.2014 às 20:27

    Eu ADORO a Sophie mas ODIEI Becky.
    Quer dizer, gostei do primeiro livro, mas quando no segundo ela voltou a compulsão eu fiquei meio: whaaaaaattt? Aquilo tudo pra nada?

    Vi que teve Maryan na foto também, li dois dela (melancia e férias ) e não gostei de nenhum dos dois. Achei a escrita dela muito sombria, explico-me: as heroínas de Sophie passam por maus momentos mas ela relata isso de maneira divertida. A Maryan relata de maneira sarcástica, do tipo “rindo pra não chorar”. No fim das contas achei foi bem depressivo.

    Dica: Emmily Giffin, cada romance melhor que o outro e cada um deles te faz repensar um ponto da sua vida. Li um de 400 páginas no carnaval, na praia…não conseguia largar!!

    Abraços.

    • RESPONDER
      Carla
      18.05.2014 às 17:07

      Marcela, já anotei as dicas da Emmily! Vou procurar! Qt a da Marian Keyes, é engraçado seu ponto de vista, nunca tinha pensado por esse lado, quando reler vou procurar pra ver se percebo isso também! E da Sophie, eu li quando era bem mais nova, acho que isso também faz uma super diferença, né?
      Beijos!

  • RESPONDER
    Leticia
    21.05.2014 às 12:16

    Total concordo com vc!
    E mais concordo ainda nessa “leitura dinâmica”… Leio um livro em um fds, mas no mês seguinte já esqueci kkkkkk Levando em cosideração que é entretenimento: Tá valendo!
    Bjos e adoro vocês!
    PS: Nunca se interessou pelo Kindle? Ganhei o meu de Natal e estou ainda MUITO apegada! É demais! Recomendo!

    • RESPONDER
      Carla
      21.05.2014 às 14:32

      Assim que o Kindle lançou eu fiquei interessadíssima, mas me dou tão bem com o Ipad (e ainda consigo fazer mais coisas nele além de ler livro) que acabei desinteressando! rs Mas se quiser defender mais o Kindle por aqui, sinta-se à vontade! rs

    Deixe uma resposta