11 em Comportamento/ desafio de peso/ Reflexões/ Saúde no dia 09.01.2014

Chegou a hora das jacas caírem do pé: minha nova forma de lidar com o corpo!

Dezembro foi um mês danoso para meu desafio de pesoNão chamo minha meta – ou desafio – de projeto por um motivo: na minha balança, todo dia que venço uma batalha é dia de celebração e toda vez que a coisa paralisa eu tenho que ter paciência e calma comigo mesma, me concentrar e recomeçar. Frustração e tristeza podem me levar ao “chocolate do consolo” e isso eu tenho tentado evitar.

frase-1

Em um mês eu tive cerca de 15 compromissos entre jantares e almoços de confraternização, 2 dias de Natal e 8 dias de férias com sombra, água fresca, muita comida e um pouco de álcool. Ou seja, infelizmente não deu para manter o “shape” do corpinho que comprou um biquíni de cintura alta no início do mês de dezembro!

O estrago só não foi total porque segui algumas das várias dicas que a minha nutricionista funcional Patricia Davidson Haiat sempre me dá e tentei manter a cabeça no lugar, fazendo as melhores trocas que podia. Dia 14 tenho consulta e vou ver como estão as coisas e subir na balança pela primeira vez depois de tantos dias fora da rotina.

Até lá estou fazendo o que posso para dar uma limpada no organismo e deixar parte dos estragos para trás. Vou engajada de corpo e alma para minha consulta, quero focar na minha próxima meta. Vou aproveitar tudo que escrevemos no post do dia 31 de dezembro para colocar novas metas, novos planos e novos caminhos na minha trajetória com a balança.

Uma faxina que começou no corpo, passou para o quarto e chegou na alma. É assim que me sinto, colocando a casa em ordem não só nas medidas, mas também nos looks (a consultoria de imagem vai rolar com tudo), e até mesmo na minha vida espiritual, que está trilhando novos caminhos. Tudo que me faz bem será bem vindo em 2014. 

Se eu engordei ou se eu emagreci, o importante é que emoções eu vivi neste final de ano velho e início de ano novo. #trocadilhoinfame 

Esse trocadilho idiota parou aqui para me lembrar que mesmo estando apreensiva sobre meu peso, em 2014 pretendo ser mais amiga, parceira e companheira do meu próprio corpo. Espero vê-lo de verdade no espelho, acompanhar a nuance das suas mudanças com cautela e evitar qualquer distorção. Quero respeitar esse que, mesmo não sendo perfeito, é o meu corpo.

No dia 17 de dezembro, minha professora de um curso que vou contar aqui depois, propôs uma meditação/relaxamento na qual agradecíamos silenciosamente ao nosso corpo. Durante as doces e sábias palavras da Cláudia minha ficha caiu…

Ao longo desses 27 anos de existência, percebi que poucos foram os bons momentos de relação com meu corpo. Quase nulos foram os dias que eu agradeci por ele estar comigo, abrigando minha vida, me levando aonde quero ir e permitindo que eu viva com saúde, “com tudo em cima”.

Parece que eu não vim dando o devido valor ao MEU CORPO, que é para mim uma espécie de santuário pessoal. Para 2014 escolhi começar refletindo sobre isso e deixando aqui mais um tópico para esse desafio de peso. Neste ano desejo ter mais consciência do meu corpo, respeitá-lo, ajudá-lo e ser grata por tudo correr bem com ele.

foto 4

Com ou sem questões complicadas, dentro ou fora dos padrões socialmente impostos de beleza, cada um tem que respeitar e curtir o seu próprio corpo. O clichê é velho, mas não poderia ser mais verdadeiro, se você não amá-lo vai ser mais difícil de outra pessoa o fazer. Claro que vale cuidar da saúde, fazer dieta, exercícios, mas ainda que não esteja tudo perfeito, se você respeitar e gostar dele, vai ser mais fácil ser feliz.

Tanto faz se sua meta é alta ou baixa, o que importa é seguir em direção a ela, cada um na sua velocidade, sendo feliz consigo mesmo na maior parte do tempo.

A consciência do próprio corpo pode fazer muita diferença na forma como sua cabeça vai enfrentar um processo de mudança do mesmo.

frase-2

Nunca pensei que um relaxamento poderia me levar a concluir que eu precisava mudar a minha percepção sobre meu corpo. Confesso que agora estou com vontade de seguir os passos da minha amiga Juliana e fazer o curso de consciência corporal (e energética) que ela está amando, ele se chama “O Corpo como Expressão do Ser”. Esse também lá da Trilha, onde faço o outro que ainda vou falar por aqui. 

Seja lá qual for o prejuízo desse final de ano, quero encarar de cabeça erguida os desafios para manter meu corpo saudável e voltar a buscar o peso que desejo. Valeu a pena ter aproveitado as festas e as férias, agora volto ao desafio, só que com mais respeito e carinho por esse corpo “que atende por” meu.

frase-3

Que em  2014 eu possa aproveitar tudo de mais legal que conquistar com o desafio de peso. É super importante lembrar que devemos curtir cada conquista que fizermos com nosso corpo, das pequenas às grandes. Em temos de tantos projetos e dietas da moda, não podemos esquecer do principal: estar feliz consigo mesmo, com ou sem o corpo perfeito! O resto a gente vai conquistando…

Como sou uma reles mortal, minha primeira meta de 2014 é para o Carnaval, ou seja, está na hora de focar na dieta e no treino para deixar Dezembro e suas jacas para trás! :)

Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

11 Comentários

  • RESPONDER
    Letícia
    09.01.2014 às 17:51

    Adorei o post! Principalmente a parte sobre a gratidão com o corpo. E o engraçado é que eu sempre tive isso, mesmo que de modo um pouco intuitivo.
    Estou longe da perfeição, tenho momentos de altos e baixos. Se antes da festas eu estava in love com meu corpo, agora só penso em academia. Mas uma coisa eu nunca deixei de ter com meu corpo: uma boa relação. Mesmo com as gordurinhas localizadas e celulites, eu penso: sou saudável, meu corpitcho me leva para qualquer lugar e passamos tantos bons momentos… Afinal, os excessos, pelo menos os meus, vêm de bons momentos. E, depois disso, respiro fundo e vou malhar!! rsrs

  • RESPONDER
    Lyanna Bezerra
    09.01.2014 às 21:00

    Jô, relaxa, vc tá linda, tá saudável, o peso volta ao ideal rapidinho. Saúde em primeiro lugar, isso não é clichê, é vida. Se vc tá bem e equilibrada as coisas fluem.
    O meu objetivo de 2014 é cuidar melhor da saúde de um modo geral. Comer corretamente pra equilibrar meu organismo e focar na corrida. Esse ano quero 21km!!!
    Boa sorte pra vc, sua linda

    • RESPONDER
      Joana
      09.01.2014 às 21:25

      Sua linda digo eu!!!!

      Queria muito 21km, mas nem 10km consigo fazer mega bem. Quem sabe em 2014.

      Beijos

  • RESPONDER
    Juliana
    09.01.2014 às 21:26

    Jô, depois conta pra gente da consultoria de estilo!
    Incrível como tenho a sensação de que qnd esta tudo em ordem.. Casa organiza, armário, etc ! Fico mais disposta a organizar meu corpo e espírito!!!! Boa sorte!!!
    Bjinhosss

  • RESPONDER
    Livia
    09.01.2014 às 21:45

    Muito bom!
    Lembro de quando emagreci mtos kgs há uns anos atrás e continuava infeliz com meu corpo. Sei que o fato de ter seguido uma dieta radical e não ter feito exercícios fizeram com q meu corpo não estivesse bom, mesmo estando no peso mais baixo q ja cheguei na vida adulta. Além disso, a gente se espelha em corpos q são fora do nosso padrão e aí acaba vindo a frustração :(
    Hoje sei que tenho que respeitar os meus “limites” e valorizar as coisas boas q eu tenho, oq sempre temos!

    Quanto às jacas de dezembro, me permiti sair da linha durante todo o mês tb hahaah preferi alimentar minha alma com bons momentos ao lado dos amigos e família do q ficar na paranoia de ser saudável e deixar de aproveitar a vida. Acho que temos que saber dosar as coisas e encontrar um equílibrio pra não atrapalhar a saúde e nem nossas relações, né?

    Boa sorte pra gente!

    Bjo

  • RESPONDER
    Cristiano
    09.01.2014 às 22:09

    Jô, tu já é uma graça, não esquenta que consegue sim chegar no peso que quer. E para as mocréias invejosas de plantão: “Seu recalque bate (no meu corpinho lindo) e volta em forma de peso pra você, beijo fofa!”.

    Abraço! =D

  • RESPONDER
    Nome (obrigatório) :Lívia Ramalho Evangelista
    10.01.2014 às 11:41

    Oi, Jô,

    Adorei o post, tô passando por um processo parecido, já emagreci 11 Kg, mas com as festas tive que deixar um pouco de lado as metas, mas tô voltando aos poucos apesar das dificuldades, quando nos entregamos ao prazeres calóricos da vida, fica difícil voltar a realidade mais natural e saudável, mas sigo em busca, assim como você.
    Beijos e boa sorte!!!

  • RESPONDER
    Ju Ozol
    11.01.2014 às 23:30

    Jo, que post lindo… inspirador!!!
    Tô chorando aqui, era tudo que eu precisava ler!

    Depois de kgs e mais kgs engordados durante o tratamento e a gravidez, tenho me sentido uma estranha no meu próprio corpo, olho pra ele e não me reconheço! Nunca parei pra pensar que foi ele, do jeito que é, que me deu meu bem mais precioso!!

    beijos e obrigada por dividir coisas tão intimas com a gente! <3 <3 <3

    • RESPONDER
      Joana
      12.01.2014 às 9:35

      Ju, vamos com calma tentando recuperar os quilos que ganhamos mas agradecendo tudo de bom que nosso corpo nos da! Você ganhou um príncipe lindo, precisa ficar tranquila para começar a recuperar, infelizmente a ansiedade e a vontade de acabar logo com essa gordura que a gente ganha faz com que pouco olhemos para a parte boa desse processo!

      Achei fofo seu comentário! Obrigada por dividir a felicidade da maternidade conosco, no insta vamos acompanhando e vendo que esse lance de ser mãe tem mesmo um borogodó! :)

  • RESPONDER
    Marilia
    14.01.2014 às 17:25

    jô … sem palavras! nossa! amei esse post, mexeu muito comigo e me faz repensar muita coisa. amei amei! beijos

    • RESPONDER
      Joana
      14.01.2014 às 21:49

      Marilia,
      Fico muito muito feliz de saber disso!
      Boa notícia! :)

    Deixe uma resposta