8 em Comportamento/ desafio de peso/ Deu o Que Falar/ Saúde no dia 06.11.2013

Desafio de peso especial: Didi Maia

O Desafio de Peso de hoje vai contar a história de uma blogueira que provou que tudo é possível em termos de balança! A querida e sempre linda Didi Maia contou um pouco da sua trajetória para nós aqui no futi! Vamos ler o que ela tem pra nos contar?

“Nem sei explicar a minha felicidade em escrever esse post. Quando a Jô (uma das pessoas mais queridas dessa blogosfera! E estou 0% puxando o saco, digo isso porque é verdade e quem conhece ela sabe a pessoa fofa que é!) me convidou fiquei super feliz e emocionada por poder compartilhar com tanta gente a minha história.
Bom, para começar do começo, quem não me conhece, vou me apresentar…  Meu nome é Ingrid Maia, mas pode me chamar de Didi, que é o meu apelido e que adotei para vida e para as redes sociais.  Vou falar aqui para vocês sobre um assunto que super pessoal, mas que vale a pena ser compartilhado! Espero que sejam boazinhas comigo, porque ainda me sinto um pouco tímida para falar sobre isso, mas vamos lá, porque acredito que esse post poderá ajudar outras pessoas…

DIDI

  – Linda ela sempre foi, mas esse é o resultado do qual ela vai falar! –

Minha luta contra a balança começou em março desse ano, depois de ver umas fotos que tirei no carnaval em Búzios e fiquei chocada ao ver como eu estava “gorda”. Na hora bateu depressão e não sabia como tinha me permitido chegar naquele ponto. Porque juro que não percebi. Sabia que eu estava acima do peso, mas não tinha idéia que era TÃO ACIMA DO PESO assim. Sabia que minhas roupas aumentaram a numeração, mas não tinha noção que eu estava daquele jeito.

Nunca tive problema de peso, engordei mais de 20kg de uns 4 anos para cá, depois que me casei. Jantávamos fora sempre, geralmente comidas gordurosas e super calóricas. Quando não saíamos para jantar, pedíamos pizza e comia muito doce também. Aí realmente, não há corpinho que resista, fui engordando, engordando e cada vez que eu percebia que eu estava mais gordinha, parece que eu comia mais ainda. Comer era quase uma compulsão. Nunca me satisfazia com poucas porções e estava sempre com fome de coisas super calóricas. Para piorar eu era super chocoólatra e comia uma barra de chocolate por noite enquanto assistia tv. Fazia exercícios físicos e por um ano eu fiquei indo umas 3 a 4 vezes por semana na academia, mas diante de tudo o que eu comia, os exercícios não eram suficientes.

E nessa hora a gente fica se sentindo péssima e acha que não vai conseguir mudar, que não vai conseguir emagrecer e que está destinada conviver com o sobrepeso para sempre. Porém quando a gente busca bem lá no fundo, encontra força que nem a gente mesmo sabia que tinha e se agarra com vontade ao desejo de virar o jogo. Alguma coisa dentro da gente muda e dá um estalo como se fosse um sopro de determinação dizendo: se não está satisfeita com seu corpo, vai lá e muda isso, porque você consegue!

Nessa hora bateu a força de vontade, responsável pelo meu primeiro passo. De cara eu já sabia que sozinha não conseguiria. Resolvi pedir ajuda para o meu marido visando só ter coisas saudáveis em casa, para não cair em tentação. Ele foi o meu maior incentivador, me apoiou, me ajudou e nos momentos em que eu pensei em desistir, ele esteve ao meu lado para não me deixar eu sair do foco.

Além do meu marido, outro grande aliado no primeiro mês de reeducação alimentar foi a Carboxterapia, que fiz para tentar ver resultados rápidos, porque sou do tipo que se não vê resultado desiste. O Carbox ajudou mais como choque de realidade do que como tratamento propriamente dito. Não que não ajudasse como tratamento, não é isso! É que com os 89kg que eu tinha na época, nenhum tratamento faria milagre, né!? O Carbox me ajudou muito sim, mas porque o processo era muitoooo dolorido, principalmente quando eu fazia no braço, então toda vez que eu pensava em comer alguma coisa que fosse sair da minha dieta, eu lembrava da dor do Carbox e desistia na hora! Nesse sentido, o Carbox foi 100%, mas como tratamento de redução de medidas digamos que foi equivalente a 60%. Mas qualquer ajuda no início é válida e eu recomendo, nem que seja como “tratamento de choque”, como foi no meu caso. rsrs

Tem gente que me pergunta se tomei alguma coisa, algum remédio para emagrecer tão rápido. Emagreci 22kg  em 6 meses. Sem remédio ou suplemento algum (até porque nem posso, tenho problema de tireóide e faço reposição controlada com puran T4).

DIDI-2

Me impressiono que dá para ver a decepção das pessoas quando respondo que não teve remédio algum. Acho que todo mundo que está acima do peso, inclusive eu era assim, fica esperando por uma pílula milagrosa que vai tomar antes de dormir e no dia seguinte vai acordar magra. Só que não é assim, pelo contrário! Remédios são pura ilusão e a longo prazo podem trazer sérios problemas, sou totalmente contra remédios para emagrecer!

Acredito que cada pessoa tem dentro de si uma força que desconhece e quando está determinada, tem foco e não desiste do seu objetivo, essa força aparece e vem a tona para ajudar na nossa conquista. Quando juntamos nossa força de vontade, com a determinação, o foco e acima de tudo a atitude para sair da zona de conforto e ir atrás do nosso objetivo, aí ninguém segura a gente!!! Foi assim comigo e tenho certeza que pode ser assim com você que só estava esperando um empurrãozinho para colocar em prática aquele velha promessa que ainda não conseguiu cumprir – e isso vale para tudo na vida, mas no caso estou falando sobre emagrecer!
Nessa foto aqui embaixo tem meu antes e depois, com a mesma saia, só que devidamente ajustada do G para o P (e mandei cortar o forro). Já eu sai dos 89kg para 67kg na balança.

Fico muito feliz de poder compartilhar com vocês a minha conquista e saber que de alguma forma a minha história pode ajudar algumas de vocês. Me deixa não só orgulhosa, mas também muitooo mais motivada para seguir rumo ao meu objetivo.
Não foi fácil, mas se eu consegui, você também consegue!!!

Sei o quanto é difícil e que muitas vezes começamos e desistimos no meio do caminho, por isso que eu digo que dietas malucas não adiantam, o que adianta é uma reeducação alimentar, que será para vida toda! No meu caso, tenho que pensar de forma mais magra e comer dessa mesma forma para ser de fato magra, que no meu caso é o meu objetivo.

Antes da reeducação alimentar, e bem antes de chegar aos 89kg, fiz tantas dietas malucas que perdi as contas. Tive sérios problemas de distúrbios alimentares e cheguei a sofrer de bulimia, mas graças a Deus passou e hoje tenho consciência de que não é por esse caminho que conseguimos resultados positivos e duradouros. Com a reeducação alimentar descobri o quanto é gostoso ser saudável, levar uma vida ativa, muito mais disposta e muito mais feliz com o meu corpo, que ainda está em fase de transformação, mas eu chego lá!!!

Esses dias me pesei e perdi mais 2kg, ou seja, 24kg no total. Também consegui uma “mini vitória” pessoal, meta que tinha estipulado concluir até o final do ano, que era poder correr de top. Pode parecer besteira para quem tem a barriga chapada e é magra por herança genética, mas para quem já brigou feio com a balança isso é uma conquista e tanto. Só eu sei o quanto fiquei feliz por ter conquistado mais esse objetivo!!! Eu ainda quero mais, desejo uma barriga bem seca! foco na Alessandra Ambrósio vamos que vamos!

DIDI-3

Bom, mas aí você deve estar se perguntando: “Como ela fez para emagrecer tanto em pouco tempo?”. Eu te conto: Dieta super regrada, uma verdadeira reeducação alimentar, exercícios físicos todos os dias e muita água. Claro que tem outras dicas que vou compartilhar com vocês, mas essas são basicamente as mais importantes.

Para ficar mais organizado e eu não me perder no assunto, vou seguir a sequência citada: Dieta, exercícios, água e vou intercalando com as dicas ok!?

Vamos a dieta?
Para começo de conversa, procure uma nutricionista. Eu não sigo uma dieta feita por uma nutri, mas antes em uma de minhas tentativas frustradas para emagrecer, fui a uma nutricionista e tirei todas as dúvidas sobre alimentos, o que é o que, o que é proteína, o que é carboidrato, o que posso comer a noite, o que não posso. Enfim, fiz mil perguntas  e isso me ajudou muito na hora de montar “a minha dieta”.

Optei por não seguir na dieta de uma nutricionista porque estava inviável para o estilo de vida agitada que levo. Foquei em escolher coisas muito práticas e fáceis de fazer, faço a maioria das refeições  fora de casa e não tenho muito tempo para cozinhar, então adequei algumas sugestões da nutricionista ao meu estilo de vida de hoje e o resultado está dando muito certo!

Minha dieta contém um pouco de tudo, super misturada e muito pouco restrita. Só cortei todo e qualquer tipo de massa, fritura, doce e vilões como sal e açúcar!  Quando como sal é bem pouquinho, quase nada. Sal é um grande vilão em muitas dietas!

Não sou nutricionista, então não posso dizer o que seria indicado para vocês, mas para mim está dando isso de comer um pouco de tudo. Faço minhas refeições em média de três em três horas, ou quando é muito corrido, de quatro em quatro horas, mas nunca deixo passar disso para não ficar com muita fome. Como pouco por refeições e isso me faz ter fome nos horários certinhos.

Se algum dia eu saio da dieta, afinal de contas temos que contar com imprevistos, eu intensifico os exercícios e no dia seguinte dou uma segurada legal na quantidade de comida, para compensar. Só não posso permitir que qualquer jaca vire rotina!

Eu tenho um blog de lifestyle, o Blog da Didi, onde conto todas as minhas descobertas, que compartilho também no Instagram (@didimaia). Faz pouco tempo que inventei a pizza light que é a salvadora da minha dieta quando estou louca para comer uma pizza (a receita está lá no blog!).

Agora vamos falar sobre os exercícios?
Essa é a parte mais complicada para muita gente, mas tem que fazer, não tem como! Com a dieta sozinha você vai até emagrecer, mas vai ficar flácida, sem massa magra, força e por aí vai. O exercício se torna rotina e te deixa muito mais disposta para vida. Inclusive te ajuda a não jacar, porque você fica com outra consciência corporal.

Meu treino se resume em aeróbio e musculação. Não tenho muito tempo para malhar, por isso escolhi uma academia que fica bem pertinho de casa e funciona até 23hs, porque aí mesmo que que chegue tarde em casa, não tem desculpas.
Treino todos os dias e se mantiver a alimentação regrada sem nenhum dia de jaca, as vezes tiro um dia de folga. Mas geralmente não tiro, porque passei a gostar de ir para academia e quando não vou é como se tivesse faltado alguma coisa no meu dia. Não sei se é paranóia ou o que é, só sei que ir treinar todos os dias me faz muito bem e me sinto muito mais disposta. Mesmo quando estou muito cansada e penso em não ir, vou e quando saio da academia sempre penso o quanto foi bom ter ido malhar!

No aeróbio comecei fazendo transport e aconselho para todo mundo fazer, porque é um aparelho com pouco impacto e se você está muito gordinha como eu estava, correr pode ser perigoso para o seu joelho. O transport é excelente para emagrecer, só fazer em um ritmo bem acelerado, com carga acima de 8.0 (eu faço em 18 a 25.0) e velocidade variante entre 6 a 8 e descanso em 4 a 5 ( eu sempre fico entre 7 e 8 e descanso e 5).

Há alguns dias comecei a correr também, já que tinha engordado 1kg na semana anterior, por causa de umas jacadas no final de semana que passei com meu pai, resolvi mudar o estimulo. Mas é como sempre digo: a lei da compensação. Como engordei 1kg, tive que intensificar o treino aeróbio e além dos 40 minutos de transport, passei a fazer 20 minutos de corrida por dia. Nos dias de musculação também! E além de eliminar o quilo que ganhei, eliminei mais dois!!!

TOP

Foi assim, que recentemente, peguei um amor pela corrida. Mudei meu treino para 30 minutos no transport (sendo 10 minutos andando para frente com velocidade moderada a intensa e carga variante entre 15 a 20, 15 minutos andando para trás com velocidade entre 5 e 6 e carga entre 18 a 20, e 5 minutos andando para frente com carga 10 e velocidade máxima) e mais 30 minutos de corrida intensa com velocidade variante entre 9 e 12 km/h. É super importante procurar a ajuda de um professor, eu posso começar forte assim pois estou treinando firme há um bom tempo.
Saio do treino pingando de suor, mas com aquela sensação de estar mais leve e satisfeita. Quando não tenho muito tempo, opto pelos 30 minutinhos de corrida intensa. Na musculação montei uma série com meu professor (na minha academia os professores são também personal, eles ficam dando assistência ao aluno e ajudando nos treinos) que é focada em definição e queima calórica. Faço por circuito conjugado de 3 em 3 aparelhos. Dessa forma, mantenho os batimentos cardíacos acelerados e o treino fica curto, eficiente e me ajuda a perder peso ao mesmo tempo que defino a musculatura.
Depois da musculação ainda tenho dado uma corridinha de 20 minutinhos (quando não tenho tempo é só 10 min) para aumentar o gasto calórico pós treino.

Não faço spinning porque as aulas são mais cedo do que eu consigo chegar, mas é ótimo também! Quem puder fazer, vai ver a diferença rapidinho!

Você bebe água?
Bebo uma média de 3 a 4 litros
de alguma por dia e antes não acreditava no poder da água, mas depois que vi que até a nossa pele melhora, aí me conscientizei que tinha que tomar! Ando sempre com uma garrafinha na bolsa.

Ufa, acho que acabou! rsrs

Nossa gente falei/escrevi muito, né!? Queria contar um pouco de tudo para vocês, espero ter conseguido!!!

Quero agradecer as meninas do Futi por abrirem esse espaço para eu contar e compartilhar a “minha luta contra a balança”. Me lembro quando a Jô começou a falar sobre o assunto aqui, eu li o post e fiquei admirada com a coragem que ela teve de se expor falando de um assunto que é tão delicado para nós mulheres, né!? Mas vocês foram incríveis com ela nos comentários e isso me inspirou depois de muito tempo, quando eu emagreci os meus primeiros 10kg a fazer um post no meu blog contando como foi. E assim como a Jô me inspirou e vocês me inspiraram, espero minha história inspire pessoas que, assim como eu, precisavam apenas de um empurrãozinho para sair da zona de conforto mostrar para o mundo toda a força de vontade que tem guardada dentro de si! Longe de mim querer ser exemplo viu, mas é que quando a gente vê que gente como a gente conseguiu, dá mais animo para gente ir a luta e conseguir também!!!

Mais uma vez, obrigada e espero que tenham gostado das dicas e de tudo mais.
Beijos e até a próxima!

Didi

Gente, claro que a Didi é um exemplo! Eu ando numa “foca na Didi” e vai, ela provou que é possível mudar 100% de corpo e atingir aquilo que nunca tivemos antes! 
Obrigada pelo depoimento Didi!
Quem quiser seguir alguém que MUDOU MESMO de corpo pode correr no instagram e procurar a @didimaia!
Beijos

Gostou? Você pode gostar também desses!

8 Comentários

  • RESPONDER
    Gleisy
    07.11.2013 às 13:34

    A Didi está de parabéns!
    Acompanho-a no insta, comecei a seguir por indicação do futi…
    Lindona :)

    • RESPONDER
      Didi Maia
      07.11.2013 às 16:48

      Obrigadaaaa Gleisy!!!!

      E obrigada também as meninas do Futi por todo o carinho e consideração que tiveram com a “minha luta contra a balança”… Nem sei como agradecer!!!

      Beijos, Didi.

  • RESPONDER
    Luiza
    07.11.2013 às 19:55

    Amei o relato! Estou num processo de reeducação também. Acho que controlar a alimentação é até fácil quando comparado ao desafia de acordar cedo para malhar hahaha Mas para ter um emagrecimento com qualidade, sem dúvida, tem que se exercitar. Bjs!

    • RESPONDER
      Didi Maia
      08.11.2013 às 22:05

      A alimentação para mim foi a pior parte, mas os exercícios também são bemmmm puxados!!! Mas vale a pena quando a gente vê o resultado

  • RESPONDER
    Alexandra
    13.11.2013 às 21:18

    Olá Querida, Parabéns!!
    A proposito quanto você tem de altura?? Estou malhando a um ano e não consigo perder peso, apesar de ganhar massa magra. A minha alimentação sempre foi tranquila o que faz ser bem dificil seguir uma dieta, já que já não como muitas besteiras. Atualmente tenho 165cm e 64kg.

    • RESPONDER
      Didi Maia
      26.11.2013 às 9:31

      Ou Alexandra!
      Tenho 1,71cm de altura e agora 65kg.
      Eu também pássaro por esse processo de não conseguir emagrecer mesmo malhando. Tenta fazer mais exercícios aeróbio, pois seu gasto calórico não deve estar sendo suficiente! Tenta eliminar comidas líquidas depois das 20hs também. Isso ajuda muitooo!!!!

      Espero ter ajudado!

      Beijos,Didi.

  • RESPONDER
    Lilly
    05.01.2014 às 18:46

    Obrigada Didi ! estou te acompanhando já faz 2 meses , e estou adquirindo uma garrafa de 2 LTRS de água gelada por dia, comendo coisas mais Saudaveis e fazendo exercícios 1 HR por dia ! Resultado ? menos 5 kgs ! preciso perder mais 4, muito obrigado Didi ^^

  • RESPONDER
    Samantha
    06.10.2015 às 9:35

    É muito facil emagrecer com carbox, e com reposicao de t4… aliado a exercicios faz milagres pra quem tem hipotoreoidismo. Didi nao emagreceu naturalmente, entao nao houve “impossivel” nenhum. Tendo dinheiro pra dieta e pra carbox eh super facil, qualquer um emagrece!
    Eu tenho hipo e so fazendo dieta com reposicao de t4 eu chego a emagrecer 7 kilos em 2 meses. Ai fica facil ne?????? Parabens pela felicidade da Didi, mas dizer que o impossivel mais e mais se pode alcançar como se fosse facil pra qualquer um não é inteligente. O dinheiro compra milagres.

  • Deixe uma resposta