2
mai
2016

Deu o que falar…

Deu o Que Falar, Lifestyle

1 – Auto boicote muito do bem vindo

A atriz e cantora Manu Gavassi faz muito sucesso com o público teen e talvez por causa das faixas etárias tão diferentes, nós nunca paramos para prestar muita atenção no seu trabalho. Manu chamou nossa atenção essa semana devido ao seu posicionamento em relação à sua capa na revista VIP de Maio.

Todo mundo sabe que é normal que capas de revista sejam manipuladas à exaustão, não importa se a mulher que estampa está dentro de todos os padrões de beleza vigentes sempre tem um cabelo que pode ficar mais volumoso, um olho mais claro, uma cintura mais marcada, um peito maior e tirar uma gordurinha que é quase imperceptível a olho nu. E o Photoshop fica ainda mais forte quando a revista explora o corpo feminino, como é o caso da VIP.

13124887_978093665637705_608703524759725223_n

Quando Manu divulgou sua capa, seus fãs imediatamente perguntaram sobre o corpo da atriz, no que ela respondeu que foi tudo culpa do “Photoshop deslavado”, e deu uma explicação que nós achamos maravilhosa (e um pouco corajosa de sua parte também!):

Captura de Tela 2016-05-02 às 19.37.15

Levando em conta que seu público alvo é de pessoas mais novas, que são naturalmente mais inseguras e influenciáveis, achamos incrível que ela tenha aproveitado toda a sua relevância para influenciar seus seguidores de forma verdadeira e positiva.

2 – Vingancinha

Quem não conhece o Reclame Aqui, aquele site que é muito bom para dar uma averiguada na competência de várias empresas e lugares mas é melhor ainda para contar todos os problemas que você teve com algum serviço ruim ou mau atendimento.

Nessa semana, eles resolveram lançar um vídeo que lavou a alma de muita gente. Nomeado “O Jantar da Vingança”, o site convidou alguns responsáveis pelas empresas com maior número de reclamações para a inauguração de um restaurante. A vingança aconteceu justamente no atendimento, que foi propositalmente péssimo. Quem ainda não viu, tem que ver:

Infelizmente a gente não acha que isso vai fazer alguém mudar o atendimento só por causa de uma experiência péssima com uma lição no final, mas que a sensação foi boa, ah, foi!

3 – Casamento Disney Style

Casar na Disney já é uma realidade, existem lugares especiais para isso e pacotes que incluem personagens, carruagem e vários detalhes que são a cara da Disney. Existem até vestidos de noiva inspirados nos vestidos das princesas.

Agora anunciaram mais um lugar que provavelmente vai deixar o coração de muita gente batendo mais forte, o East Plaza Garden.

O local fica dentro do parque mais icônico do complexo Disney, o Magic Kingdom, e tem como pano de fundo nada mais, nada menos que o castelo da Cinderella. Olha só:

Um vídeo publicado por @disneyweddings em

O único problema é a hora do casamento, às 9:30 da manhã. Por causa do horário de abertura do parque, os noivos terão que cair da cama para começarem as preparações para o grande dia! E aí? Alguém pensa em casar aí?

2
mai
2016

Quem não precisa do feminismo?

Reflexões
Depois daquele texto da Jô e o meu sobre o bela, recatada e do lar, a May pediu um espacinho aqui no blog para falar da sua história com o feminismo. Bem, a May já é de casa, nem precisaria ter pedido! rs

Outro dia estava sentada em uma roda de amigos do meu irmão, todos mais velhos que eu, na faixa dos 35, 40 anos de idade. Estávamos falando de tudo um pouco, até que um deles comentou que achava um pouco exagerado esse negócio de feminismo. Olha, eu não me vejo como uma ultra mega feminista, pois conheço meninas que atuam muito mais na causa e têm um conhecimento infinitamente mais amplo que o meu, mas eu quase dei escândalo. Quase, porque parei e pensei antes de perder a razão. Então decidi ser direta e fazer uma pergunta muito simples para todos: “você já teve ou tem medo de sair na rua usando uma bermuda curta ou uma regata?”. Como eu já imaginava, a resposta foi um uníssono “não”.

Foi aí que eu contei para eles que quando eu saio para passear com o Oscar (meu cachorro) de noite eu vou de calça, esteja 28 ou 18 graus lá fora. Contei para eles que isso, aliás, foi orientação da minha mãe, com medo de que se eu usasse uma saia ou short para dar uma volta a pé no quarteirão, poderia chamar uma atenção negativa dos homens. Caso você que está lendo esse texto não saiba, alguns seres humanos acham que se uma menina/mulher usa saia curta, ela está dando autorização para passarem a mão nela (e fazerem coisas piores).

im03

Um dos amigos do meu irmão estava com cara de pensativo, como se uma ficha tivesse acabado de cair. Aí eu decidi continuar e contar para eles sobre a menina que semana retrasada postou no Facebook uma foto da saia suja de sêmen depois que um homem ficou se esfregando nela durante a viagem num vagão de metrô lotado. Também contei que quando eu saio para beber, não desgrudo do meu copo, porque tenho medo que alguém coloque algo lá para me dopar. Contei que quando entro num táxi ou num Uber, eu sempre fico apreensiva pois é um homem dirigindo e eu não sei se ele vai tentar algo contra mim.

Todos eles ficaram em silêncio, pois perceberam que não importa a minha cor, a minha condição social ou a minha idade. Eles perceberam que todo dia, uma menina/mulher sofre pelo simples fato de ter peitos, bunda e vagina. Me senti bem depois dessa conversa, pois apesar de ter falado de assuntos pesados, acho que passei o recado de maneira muito simples e direta para os homens que estavam lá.

Mas pessoal, isso é só um dos problemas. Tem outros inúmeros fatores que fazem com que o feminismo seja imensamente importante no nosso dia-a-dia, vide os padrões que a sociedade insiste em impor para uma mulher. Algumas pessoas ainda acham que “bela, recatada e do lar” é modelo único de esposa para todos os homens que querem se sentir sortudos. Vejam bem, primeiro que eu acho que cada mulher escolhe qual papel quer desempenhar na vida, segundo que sortudo é o cara que eu escolher para estar ao meu lado.

Se eu quiser ser magra, gorda, despeitada, siliconada, gostosa, flácida, marombada, homossexual, mãe, solteira, casada, rainha da balada, dona de casa, advogada, socialite, blogueira, viajante, desempregada, dependente, independente… o que você tem a ver com isso?

im02Galera, estamos em 2016! Está na hora de quebrar ideais, de acabar com preconceitos, de esquecer essa ideia de que as mulheres só vão ser felizes ou bem-sucedidas se seguirem um certo caminho. Cada uma tem que escolher seu estilo de vida, cada uma tem que ter a liberdade para fazer o que quiser, como bem entender. A mulher pode e tem que ser o que ela quiser ser, não apenas hoje, mas todos os dias.

Eu tenho que ter a liberdade e a tranquilidade de ir passear com o meu cachorro vestida da maneira que eu quiser. Tenho que sair de noite sem ter medo do que pode acontecer comigo porque eu sou mulher. Tenho que exercer a minha profissão sem ter medo de ser considerada fútil ou fracassada. Tenho que cuidar do meu corpo se eu bem entender, não porque a sociedade olha feio para quem tem celulite ou gorduras a mais. Mas não é tão simples assim, não é mesmo?

E aí? Dane-se o feminismo agora?

Mayara-L.-Oksman

29
abr
2016

Trip tips: uma reflexão sobre lembranças de viagens e o instagram

Viagem

Outro dia eu me peguei numa verdadeira sinuca de bico. Comecei a remexer nas minhas gavetas para definir o que eu jogava fora e o que eu encaixotava e me deparei com uma pasta cheia de lembranças de viagens. Tinha ingresso de show, ticket de museu, panfletos de castelos, mapas da Disney e até cartõezinhos de prostitutas que distribuíam livremente em Las Vegas.

Quando vi tudo aquilo e lembrei de algumas viagens que fiz fiquei completamente nostálgica o que me deu a sensação de que era impraticável me livrar de tudo aquilo. Mesmo que fizesse um tempão que esses papeizinhos não viam a luz do dia. Mesmo eu preferindo me lembrar das minhas viagens antigas olhando as fotos e vídeos, dando uma passeada pelo instagram. Só a ideia de jogar tudo aquilo no lixo me deixou em pânico, parecia que me livrar daquilo faria com que eu não tivesse mais provas de que realmente estive nos lugares.

Nem ultrassom se salvou. No começo fiquei com pena de me desfazer deles, mas depois me dei conta que o motivo dos ultrassons já estava nos meus braços, para quê eu precisava deles, né?

Nem ultrassom se salvou. No começo fiquei com pena de me desfazer deles, mas depois me dei conta que o motivo dos ultrassons já estava nos meus braços, para quê eu precisava deles, né?

Até que alguns dias depois eu resolvi fazer a limpa da limpa e, já com outra cabeça, foi tudo para o lixo sem dó nem piedade! Nesse dia, minha mentalidade era de que eu faria novas memórias e acumularia outros papeizinhos, alguns dos mesmos lugares e vários outros diferentes. E querem saber? Surpreendentemente deu certo!

Aliás, se eu contar para vocês que a minha ferramenta preferida para relembrar viagens e momentos especiais é o instagram vocês acreditam? Apesar do bode crescente que estou tendo pelo aplicativo, tem dias que eu AMO perder tempo passeando pela minha timeline (e a do @futilidades também) e lembrar de jantares, situações, encontros e, é claro, viagens. E acho que foi isso que facilitou tanto a hora de me livrar dessas memórias físicas, porque logo depois que tudo foi para o lixo comecei a passear pelas minhas fotos antigas e fui percebendo que tava quase tudo ali, eu na verdade não tinha perdido nada.

Essa semana eu estou especialmente nostálgica, tanto que apelei de novo para o auto stalkeamento de perfil, e acabei descobrindo que tem um plus: os comentários. Em várias fotos eu vi amigos e conhecidos curtindo junto os momentos comigo e fiquei feliz por mais essas memórias.

Achei até engraçado ter percebido isso justamente na mesma época que um post falando sobre as pessoas que vão para o Coachella e postam mil fotos e vídeos só para mostrar que estão lá. Eu até entendo e concordo com o ponto de vista, principalmente quando eu olho alguns perfis de meninas que foram para o festival e só tiraram fotos completamente fantasiadas, com o estilo característico do evento – ou seja, aquela vibe boho, 99% espírito livre mas com aquele 1% de roqueira – que muitas vezes não tem nada a ver com o estilo da vida real da pessoa e faz tudo soar meio falso (to falando contigo, Thassia, te amo e admiro, mas não entendi suas fantasias nos dias de Coachella). Mas também não quero julgar, até porque não duvido nada que essas mesmas pessoas algum dia vão passear pelas fotos antigas e relembrar de tudo aquilo com algum carinho, se questionando sobre os looks usados ou não.

Claro que tem muita gente que vive nas redes sociais para contar vantagem sobre a vida perfeita e ganhar algo em cima disso, seja dinheiro, seja likes, seja uma invejinha que te faça sentir meio especial. Aliás, acho que todo mundo que usa instagram já fez isso em algum momento, pelo menos eu sei que já fiz e as vezes me sentia culpada por preferir postar certas coisas ao invés de aproveitar integralmente o momento offline. Até o dia que percebi que todos os minutos que perdi postando viagens, paisagens ou situações felizes me trouxeram um sentimento bom ao revisitá-las tempos depois.

Sem contar que uma das coisas mais legais do insta é poder criar sua própria hashtag, o que facilita na hora de querer relembrar de alguma viagem específica. Eu e a Jô usamos muito isso, ao invés de procurar as melhores fotos no rolo da câmera, usamos atalhos como #futiemparis ou #futinaasia ou qualquer outro lugar que já fomos para fazer esse passeio virtual. Essa é uma boa ideia para qualquer um poder criar álbuns e viver essa nostalgia gostosa sem acumular nada!

futiasiaProvavelmente eu vou continuar viajando e guardando tickets, ingressos, cartões e outros papeizinhos de lembranças, mas algo me diz que as redes sociais e o celular com câmera vão me ajudar a ser menos acumuladora nesse quesito!

Vocês guardam coisas de viagens? Se desfazem delas com facilidade? Depois que as redes sociais surgiram vocês acharam que diminiu essa vontade de querer levar pedacinhos dos lugares para casa? Vocês também usam a hashtag para ver as fotos de  uma viagem antiga? Quero saber!

Beijos nostálgicos!

banner-SNAP-ca

Página 1 de 1.07212345...102030...Última »