2
dez
2016

Noiva: e agora? A organização do casamento!

casamento, comportamento, Convidadas, Roberta Drable

Oi, meninas, I am back! Me empolguei tanto contando sobre os preparativos para o casamento que, mais uma vez, pedi licença para invadir a “casa” super bacana e querida da Jo e da Carlinha, para falar sobre como estou conduzindo a organização do meu casamento. Vai que ajuda, né?

Não é sempre que eu me estresse com os detalhes do casamento, mas quando isso acontece é sempre por volta de 1 da manhã quando eu tenho que acordar as 7 para trabalhar

Não é sempre que eu me estresse com os detalhes do casamento, mas quando isso acontece é sempre por volta de 1 da manhã quando eu tenho que acordar as 7 para trabalhar

Então, lá no início pensávamos em um mini wedding, mas depois da informação de que seria necessário reduzir as pessoas queridas em 40 convidados, a ideia nos pareceu impossível.

Devidamente descartada essa opção, partimos para a escolha da casa de festas. Detalhe: tinha em mente um local de fácil acesso, principalmente considerando os convidados que não moram aqui no Rio de Janeiro.

Olha, eu sempre fui muito de escutar a opinião de quem já passou pela situação e, dessa vez, não foi diferente. No total, foram só 2 Casas visitadas até a escolha final, mas a nossa decisão teve tudo a ver com toda a atenção e a gentileza que recebemos, antes mesmo de “batermos o martelo”. Isso pesou muito!

Rolou a visita e a degustação na primeira casa visitada… tudo estava indo bem até que nos informaram que tudo, absolutamente tudo, tinha que ser dali! Gente, se tem algo que não me encanta é esse tipo de venda que te impede qualquer outra opção… travei!

Tenho certeza de que naquele momento, “Nossa Senhora Protetora das Noivas”estava ali de plantão e sentiu a minha indignação pois, dali mesmo, consegui o contato de uma casa em que já havia ido em um casamento e adorado.

Então, em uma noite de sábado, mandei uma mensagem (SOS!) pelo Facebook e, pasme, a resposta veio na manhã do domingo! Yey! Achei o máximo toda aquela dedicação e cuidado e o resto não foi nada diferente!

Escolhido o local, partimos para o restante dos itens. No meu caso, trabalho o dia inteiro e não tenho muito tempo para procurar opções e decidir entre tantas, então, segui à risca as indicações da Cerimonialista. Ana, aqui fica o meu muito obrigada, você tem sido uma anjinha! Meninas, Cerimonialista é vida no casamento! Pra mim está sendo super importante.

Além disso, os fornecedores indicados já conhecem o local do evento e a Cerimonislista, daí a possibilidade de dar “chabu” é mínima. Também evitei procurar serviços longe do local do casamento. Por exemplo, na Região Serrana aqui do Rio tem várias doceiras “to die for”, mas vai que na data São Pedro acorda meio mal humorado e resolve trazer aquela chuva? Sei lá, fiquei preocupada com a logística.

Também sugiro não inovar muito nos itens, a não ser que você possa se dedicar muito. Eu, por exemplo, como “perita em trabalhos manuais” sou uma excelente advogada!

Por fim, foco, força e fé no orçamento. Não se engane, o budget inicial será ultrapassado e, por isso, muita calma nessa hora! Faça contas, não dê um passo maior do que as suas pernas. 

Uma dica que tem dado muito certo comigo é deletar todas as minhas referências depois que eu “bato o martelo”em determinado item. Vai que eu encontro algo que eu considere mais bacana, terei um treco! Tá, é um exagero, mas sempre é bom preservar o psicológico nesse momento e lembrar aquele bom e velho ditado que diz que “o que os olhos não vem, o coração não sente”.    

E, please, respeite a sua vontade! Com certeza, alguém vai sugerir algo lindo que viu no casamento da “Fulana”, da “Cicrana”ou da “Beltrana… na, na, ni, na não! Aliás, nesse momento, o “não” vira até palavrinha mágica! Noivas precisam falar não. É muito importante focarmos naquilo que queremos e, sobretudo, podemos.

Tratando tudo com carinho e dedicação, eu tenho certeza de que a festa sairá exatamente como imaginamos! 

Depois eu conto como decidi o meu vestido….

banner-roberta-drable

Não deixe de ler o outro post sobre o que a Roberta está aprendendo desde que ficou noiva!

1
dez
2016

Devaneios da Mari: Girl power, comece por você!

Convidadas, Mariana Coelho

unnamed

Quem aí já assistiu as mesas redondas da The Hollywood Reporter? A revista americana reúne suas estrelas de capa no dia da sessão de fotos para debaterem assuntos variados. Shout out pra minha amiga Dju que me apresentou a essa maravilha. Vou falar uma coisa pra vocês: as roundtables apenas com convidadas mulheres são uma aula de girl power. Tenho assistido várias e está valendo por uma sessão extra de terapia – sim, sou meio exagerada.

unnamed-2 unnamed-3

Elas debatem temas como a disparidade dos salários, o machismo nos bastidores, suas inseguranças, suas ideias… E a gente lembra que elas podem até ser super famosas e vestir looks milionários nos red carpets por aí, mas são mulheres que trabalham muito, correm atras, acordam cedo, lutam pelo espaço delas e vivem alegrias e desapontamentos no trabalho exatamente como a gente. Por que o glamour é só a embalagem. Você diria que a Sarah Paulson, atriz fantástica de American Horror Story e American Crime Story, vive na incerteza se seu dia de gravação rendeu como deveria? “Eu nunca sei se fui incrivelmente bem ou péssima.”, ela diz na mesa redonda em que participa ao lado de outros nomes poderosos como Constance Zimmer, da série unReal que, veja você, revelou se sentir da mesma forma.

Numa dessas discussões super produtivas, acho que foi a Gina Rodriguez (de Jane, The Virgin), que colocou muito bem: “Repararam como a gente está falando o tempo todo apenas sobre os problemas e não sobre as soluções”. Kate McKinnon (do Saturday Night Live e de Ghost Busters) e Tracee Ellis-Ross (de Black-ish, e filha da diva Diana Ross), concordaram que precisamos começar a repensar a nossa abordagem. E eu tenho pensado bastante sobre isso.

unnamed-5

Claro que é fundamental colocarmos pro mundo o que está errado. Mas, colocar as soluções – e tentar vivê-las – é tão importante quanto. Vamos exigir do mundo o que merecemos, e fazer por onde pra isso. Parece uma ideia totalmente fantasiosa, mas eu acredito piamente que, se começarmos dentro de nós, antes de qualquer outra coisa, lembrando diariamente a nós mesmas que somos incríveis, que a gente pode e que quando queremos muito conseguimos, vamos de fato conseguir qualquer coisa.


unnamed

Aliás, pra te ajudar a começar, já te conto que tenho várias musas: Pati Smith, Rashida Jones, Tina Fey, Donna (personagem da série Suits), Kate McKinnon… A lista é longa. E as suas, quais são?

banner-mariana-coelho

1
dez
2016

Para sempre rose quartz

Inspire-se!, Moda

Todo ano a Pantone lança a cor que ditará tendência durante o ano. E já faz algum tempo que eu não to nem aí para essa informação. Saber que o escolhido foi o verde oliva, azul petróleo ou rosa flamingo não mudam a minha vida, apesar de ter plena consciência que eu tenho facilidade de ser influenciada fashionisticamente.

O problema é que 2016 a Pantone escolheu o Rose Quartz e eu me vi pagando a língua 100%, porque eu fiquei louca nesse tom. Eu passei a querer roupas, decoração, bijoux, cor de unha, praticamente queria viver na estética do episódio Nosedive (só na estética, por favor haha), se eu tivesse disciplina e TOC de feed de instagram, era capaz de botar meu feed todo em cinzas, brancos, pretos e rosa bebê (não tenho e nem quero ter, aliás). E quando me dei conta, estava ali, totalmente influenciada tardiamente pela cor escolhida para o ano de 2016.

Acho até engraçado, quase uma ironia, que esse rosa clarinho e apaziguador de certa forma represente um dos anos mais turbulentos não só da minha vida, mas na de muitas pessoas também. Mas prefiro pensar por outro lado e acho que ele está aí justamente para trazer um momento de calmaria em meio ao caos, faz sentido?

Minha casa tem muito branco, preto e cinza com toques de amarelo e turquesa, mas eu fiz questão de arrumar um cantinho com algo rosa para ser o lugar para eu relaxar dentro de casa.

sofa2

É para esse canto do sofá que eu vou tomar um chá e ficar aconchegadinha na manta enquanto vejo o Arthur brincando, e é uma delícia (principalmente agora no frio! hehe).

Sei que em breve a Pantone lançara a cor de 2017 e pode ser que muita gente já comece a enjoar desse rosinha, mas ainda consigo dividir com vocês algumas inspirações em vários setores? Vai que alguém está precisando achar um momento de calmaria? Sei lá, já acho que rose quartz é um clássico, merece ficar pra sempre por aí. rs

Começando pela decor, que tem mais me inspirado!

rose-quartz-decor

Não precisa fazer uma revolução e pintar tudo de rosa, ou comprar um móvel grande nesse tom. Acho que uma cadeira, uma almofada, uma manta (como foi no meu caso) ou até mesmo um detalhe como uma vela ou um vaso.

Outro ponto que eu adoro é nos acessórios!

rose-quartz-acessorios

 

Já contei para vocês como eu to amando metalizado rosé – e bijoux/joias nesse tom. Na verdade nem precisa ser metalizado, to amando na versão opaca também! Sapatos e bolsas combinados com cinzas, jeans ou até mesmo sendo o toque de fofura em um look gótica suave. QUERO/PRECISO.

E por último, nos looks! Ah, os looks! Qualquer estação do ano é estação para o rosinha!

rose-quartzE aí? Concordam que não tem ano para o rose quartz? Ou já cansaram? Por aqui o meu desejo começou tardiamente mas veio com tudo!

Beijos!

banner-SNAP-ca

 

Página 1 de 1.15312345...102030...Última »